Encontre uma Pregação

10

Restaurando o Altar para que haja Fogo

-Tema: RESTAURAÇÃO
I Reis 18.30-39
-Introdução: O altar da Igreja não é um palco de apresentações, mas é um lugar santo e consagrado para ministração da Palavra, salvação, cura e libertação. Contudo, muito mais que o altar, as nossas vidas devem ser um altar para o Senhor.
No tempo do profeta Elias, existiam vários altares de adoração ao Senhor. Entretanto, o povo estava adorando ídolos e muitas vezes usando o altar para Baal. Por isso, o profeta Elias convocou o povo para tomar uma decisão radical “disse: Até quando coxeareis entre dois pensamentos? Se o SENHOR é Deus, segui-o; se é Baal, segui-o. Porém o povo nada lhe respondeu” (I Reis 18.21).
Então Elias marcou um desafio com os seguidores de Baal para saber quem é Deus. Fariam um sacrifício sem colocar fogo e o Deus que respondesse com fogo seria o verdadeiro Deus. Foram ao altar no monte Carmelo, prepararam dois cordeiros e os seguidores de Baal escolheram o primeiro cordeiro e começaram a clamar, mas Baal não respondia. Chegaram ao ponto de se cortar e gritar desesperados para que Baal mandasse fogo, mas nada aconteceu.
Chegada a vez de Elias, primeiramente “restaurou o altar do SENHOR, que estava em ruínas” (v.30). Ele sabia que não teria resultado se não fizesse isso antes. Deus não manda fogo em altar quebrado ou profanado. Em obediência à palavra do Senhor, “tomou doze pedras ... e ... edificou o altar em nome do SENHOR” (v.31,32).
Para provar que seria algo sobrenatural, também fez um rego ao redor do altar e derramou muita água para que ficasse completamente encharcado. Somente pelo poder de Deus aquela lenha umedecida, o cordeiro molhado, bem como as pedras do altar pegaria fogo. E foi isso que aconteceu quando Elias orou (v.37) ao Senhor “caiu fogo do SENHOR, e consumiu o holocausto, e a lenha, e as pedras, e a terra, e ainda lambeu a água que estava no rego” (v.38). E o povo glorificou reconhecendo o poder de Deus “O SENHOR é Deus! O SENHOR é Deus!” (v.39).
O altar da Igreja precisa ser restaurado, espiritualmente falando, para que o fogo de Deus se manifeste no meio do povo de Deus. É preciso fazer concertos antes, então a manifestação do Senhor é livre abundante no culto.
Se quiser que Deus se manifeste com seu poder em sua vida, primeiro é preciso restaurar o Altar do seu coração. Você gostaria de receber o fogo do Senhor em sua vida? Peça ao Espírito Santo que restaure seu coração.
Como posso restaurar o Altar da minha vida?
Comparando às doze pedras utilizadas por Elias, vamos refletir sobre doze características que precisamos para restaurar o altar da Igreja e o Altar de nossos corações:


1- ORAÇÃO: “Confessai, pois, os vossos pecados uns aos outros e orai uns pelos outros, para serdes curados. Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo” Tiago 5.16
A ORAÇÃO é a primeira pedra que colocamos na restauração do Altar. O texto acima fala da oração que confessa os pecados, intercede uns pelos outros, ministra cura e que é eficaz em tudo.
Uma Igreja cujo altar é cheio de fogo do Espírito Santo, é uma Igreja que ora incessantemente. Um cristão que tem o altar do coração restaurado e aquecido pelo poder de Deus, vive uma vida de intimidade e oração todos os dias.
Você tem uma disciplina de oração?
Restaure a pedra da oração no teu Altar!
                              
2- BÍBLIA: “Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça” II Timóteo 3.16
A BÍBLIA é a segunda pedra par a restauração do Altar. Jesus mandou “examinar as escrituras” (João 5.39), precisamos ouvir a Palavra de Deus para ter fé (Romanos 10.17), somos libertos de todo mal pela verdade da Palavra de Deus (João 8.32) e devemos usar a Bíblia como uma Espada do Espírito (Efésios 6.17b).
O altar da Igreja é o lugar de pregação das Escrituras e uma igreja é fortalecida quando busca conhecimento da Palavra como alimento principal. O pastor deve defender a doutrina da Igreja fundamentado na Bíblia e combater heresias. Para restaurar o Altar da Igreja é preciso ter a pregação como prioridade.
Um crente que tem o altar de seu coração cheio de fogo, ama a Bíblia, e “nela medita de dia e de noite” (Salmos 1.2). Para restaurar o altar do coração a pessoa deve se empenhar pela leitura da Bíblia.
Você e sua Igreja têm estudado a Bíblia?
Restaure a pedra da Bíblia no teu Altar!

3- : “porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé” I João 5.4
A terceira pedra que firma este altar é a Fé. Com a leitura da Bíblia e oração, a fé é fortalecida. Jesus é o “Autor e consumador da fé” (Hebreus 12.2), que nos serve como escudo (Efésios 6.16).
A Igreja precisa ser fervorosa, cheia de fé. As palavras, pregação e orações ministradas no altar, bem como tudo o mais, deve ser feito pela fé. Também na vida do crente, tudo deve ser motivado pela fé. Quando a Igreja vive pela fé, o fogo do Espírito Santo é derramado poderosamente.
Sua Igreja e você vivem pela fé?
Restaure a pedra da Fé em seu Altar!

4- ESPERANÇA: “E o Deus da esperança vos encha de todo o gozo e paz no vosso crer, para que sejais ricos de esperança no poder do Espírito Santo” Romanos 15.13
A quarta pedra do altar é a ESPERANÇA. O que é Esperança? É esperar com fé. A continuação da fé. Quem crê e persevera tem esperança em Deus. A Esperança é a fé que persevera.
O pessimismo destrói os sonhos. Quando a pessoa é pessimista não consegue olhar para o futuro e ser feliz. Por isso quando encontramos a verdade em Jesus Cristo, somos cheios de esperança e capazes de viver melhor.
Uma Igreja verdadeira precisa ser esperançosa. Olhar para as vidas com esperança de ver uma mudança em seu viver. O ambiente do culto deve inspirar as pessoas a ter esperança de que tudo vai melhorar. O crente tem que ter esperança de que tudo pode melhorar com ajuda de Deus.
Você tem esperança no futuro? Sua Igreja é esperançosa?
Restaure a Pedra da Esperança em seu Altar!

5- AMOR: “Acima de tudo, porém, tende amor intenso uns para com os outros, porque o amor cobre multidão de pecados” I Pedro 4.8
A quinta pedra que firma o altar é o Amor. Ele fica quase no meio das outras pedras como um “que é o vínculo da perfeição” (Colossenes 3.14). O amor nos ajuda a perdoar as pessoas esquecendo o que fizeram contra nós, por isso o amor cobre multidão de pecados. O amor do mundo é passageiro e decepcionante, mas o Amor Ágape de Deus é gratuito e sacrificial.
A Igreja precisa amar porque “se não tiver amor, nada disso me aproveitará” (I Coríntios 13.3). Muitas vezes é preciso mexer nas estruturas eclesiásticas para que não haja conflitos na Igreja. Um verdadeiro crente é “Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus” (Mateus 5.9). A pedra do amor deve ser restaurada em nosso altar. Precisamos lutar para continuar amando a cada dia mais. Tudo na Igreja e na vida do cristão deve ser voltado para manifestar o amor de Deus.
O que você e sua Igreja têm feito para mostrar o amor?
Restaure a pedra do Amor em seu Altar!

6- ALEGRIA: “Celebrai com júbilo ao Senhor, todas as terras. Servi ao Senhor com alegria” Salmos 100.1,2
A sexta pedra que firma este altar é a Alegria. Sem alegria tudo se torna difícil, mas quando estamos alegres nem vemos as horas passarem. Para servir a Deus é preciso alegria, por que viver para Deus é algo muito bom e Ele realiza maravilhas para nós. Quando estamos tristes não temos forças para fazer nada, “portanto, não vos entristeçais, porque a alegria do SENHOR é a vossa força” (Neemias 8.10c).
O clima da Igreja deve ser alegre e cheio de júbilo para que todos que entrarem tristes saiam confortados pelo Espírito Santo e fortalecidos pela alegria do Senhor. Não basta apenas dizer que o crente tem que ser alegre, mas a alegria do cristão deve ser nas coisas de Deus. Sendo assim, estará sempre contente. Não adianta ficar com muito moralismo e exigências. Isso faz com que as pessoas sejam sisudas e o ambiente esteja pesado.
Sua Igreja é alegre? Você tem alegria em servir a Deus?
Restaure a pedra da Alegria em seu Altar!

7- PAZ: “E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus” Filipenses 4.7
A sétima pedra que firma este altar é a PAZ. Quando saudamos os irmãos dizemos ‘a paz do Senhor’ para declarar que estamos em paz uns com os outros e começar nossos diálogos de maneira pacífica. Esta paz que temos não é a paz do mundo que é passageira e sim a paz doada por Jesus que é eterna (João 16.33).
A Igreja deve ser promotora da paz e do bem estar para seus membros e toda a comunidade ao redor prestando serviços missionários que apontem para o Reino de Deus. Do mesmo modo todo crente deve “se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens” (Romanos 12.18).
Você tem paz em seu coração? Sua Igreja está em paz?
Restaure a pedra da PAZ em eu Altar!

8- PACIÊNCIA: “Irmãos, tomai por modelo no sofrimento e na paciência os profetas, os quais falaram em nome do Senhor” Tiago 5.10
A oitava pedra que firma este altar é a Paciência. Precisamos ter paciência para enfrentar as provações (Romanos 12.12) e para suportar os irmãos com amor (Colosseneses 3.13). Deus é paciente para conosco e assim devemos ser também para com o nosso próximo. A longanimidade, ou ânimo longo, sinônimo de paciência é um fruto do Espírito Santo na vida do cristão (Gálatas 5.22).
O Altar da Igreja precisa da pedra da paciência porque nem tudo acontece na hora que queremos, mas no tempo de Deus. Então a obra acontece de acordo com a vontade do Senhor e não podemos forçar as coisas exigindo que se realize do nosso jeito.
Sua Igreja e você tem tido paciência?
Restaure a pedra da Paciência em seu Altar!

9- BONDADE: “nada, porém, quis fazer sem o teu consentimento, para que a tua bondade não venha a ser como que por obrigação, mas de livre vontade” Filemom 1.14
A nona pedra do Altar restaurado é a Bondade. Tudo na Igreja e na vida de um cristão deve ter esta virtude “porque o SENHOR é bom, a sua misericórdia dura para sempre, e, de geração em geração, a sua fidelidade” (Salmos 100.5).
Deus é bom para conosco não por merecermos, pois não somos merecedores, mas por misericórdia. Do mesmo modo devemos ser bons para as pessoas sem julgar se merecem ou não, agindo sempre com amor Ágape que não busca seus interesses.
Você tem exercido a Bondade pela misericórdia ou julga o merecimento das pessoas?
Restaure a pedra da Bondade em seu Altar!

10- FIDELIDADE: “Quem é fiel no pouco também é fiel no muito; e quem é injusto no pouco também é injusto no muito” Lucas 16.10
A Fidelidade é a décima pedra deste Altar. Deus é sempre fiel, “se somos infiéis, ele permanece fiel, pois de maneira nenhuma pode negar-se a si mesmo” (II Timóteo 2.13). A fidelidade deve ser irrestrita e incondicional como um exercício da Fé.
Quando a igreja é fiel ao Senhor, Deus opera grandiosamente no meio do seu povo. Se o cristão é fiel a Deus em tudo, sua vida é mais que abundante de vitórias. Isso também se aplica aos Dízimos e Ofertas. O Senhor multiplica infinitamente para aqueles que creem e praticam a fidelidade.
Ser fiel também é ser obediente, ser submisso, manter seus compromissos pessoais, com a Igreja e seus votos ao Senhor.
Sua Igreja é Fiel ao Senhor? E voe tem sido fiel no pouco?
Restaure a pedra da Fidelidade em seu Altar!

11- MANSIDÃO: “Bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra” Mateus 5.5
A décima primeira pedra para restauração do Altar é a Mansidão. Precisamos aprender com Jesus que é “manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma” (Mateus 11.29). Jesus prometeu que os mansos têm uma herança na terra, ou seja, vão conseguir tudo o que querem nesta terra com mansidão. Realmente com braveza e pressa ninguém consegue nada, mas com calma e mansidão se vai ao longe.
Na Igreja é preciso mansidão para tratar aos irmãos. Isso não é fácil, mas é indispensável para um bom relacionamento na comunidade.
Você tem sido manso com as pessoas?
Restaure a pedra da Mansidão em seu Altar!

12- DOMÍNIO PRÓPRIO: “Como cidade derribada, que não tem muros, assim é o homem que não tem domínio próprio” Provérbios 25.28
A última pedra deste Altar restaurado é o Domínio Próprio. O texto acima compara a pessoa sem domínio próprio com uma cidade destruída e sem proteção onde todo tipo de coisas ruins podem acontecer.
Esta pedra nos mostra uma característica que precisamos para manter todas as outras, pois não posso orar, ler a Bíblia, amar, ter fé, esperança e as outras virtudes apenas quando tenho vontade. È preciso determinação. Sendo assim você consegue perseverar nos outros aspectos.
Domínio Próprio também tem a ver com o controle das emoções que às vezes estão efervescendo e precisam ser contidas. A língua é outro lado que precisamos dominar muito em nossas vidas para não pecar contra Deus e contra os irmãos. As vontades da carne precisam ser negadas até o ponto de crucificar o velho homem “levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo (II Coríntios 10.5).
Você tem conseguido se dominar?
Restaure a pedra do Domínio Próprio em seu Altar!

Restaure o Altar de seu coração!
-CONCLUSÃO:
As pedras para restaurar o Altar foram compradas com virtudes indispensáveis. Falamos sobre a restauração do Altar através da Oração e da Palavra de Deus como bases iniciais para estruturar a vida espiritual de uma Igreja ou de qualquer cristão. Depois passamos para as três coisas mais importantes que são a fé, a esperança e o amor (I Coríntios 13.13). Então passamos para os frutos do Espírito, tendo já falado do primeiro que é o amor, partindo para alegria, paz, longanimidade, bondade, fidelidade, mansidão e domínio próprio (Gálatas 5.22,23).
O Altar da Igreja precisa ser santo e restaurado para que o fogo do Espírito Santo se manifeste sobre o povo de Deus. Mas o altar também é a vida de cada crente. Não fique olhando para os outros na Igreja. Por isso oramos de olhos fechados, para olhar somente Jesus. Examine-se e deixe o Senhor restaurar o Altar de sua vida. Deste modo o fogo do Espírito Santo virá sobre você.
Você já passou pela restauração do Altar?
Restaure o Altar de sua vida e sinta o fogo do Espírito descer sobre você!


Momento da Restauração do Altar da Igreja Metodista Canaã em Além Paraíba/MG, dia 25/02/2012 quando o Pr. Welfany Nolasco ministrou esta palavra à Igreja agradecendo pela reforma do Altar da Igreja e dedicando-o ao Senhor. Doze varões levantaram cerâmicas com os nomes dos símbolos das 12 pedras usadas por Elias para restaurar o altar do Senhor.

10 comentários:

  1. meu deus que palavras lindas

    ResponderExcluir
  2. boa tarde adorei este estudo muito bom

    ResponderExcluir
  3. Obrigado por esta palavra, era o que eu precisava.
    vou restaurar o altar da minha vida.

    ResponderExcluir
  4. muito boa essa palavra que Deus abençoe cada dia mais

    ResponderExcluir
  5. Amém , falou muito comigo esta palavra , muito linda, Deus abençoe vocês para q possam continuar esse trabalho maravilhoso

    ResponderExcluir
  6. Esta mensagem deve estar no coração de todo cristão pois sem uma restauração sincera e humilde não venceremos o altar é o próprio Cristo em nossas vidas diariamente renovando e estruturando-nos através do Espirito Santo.

    ResponderExcluir
  7. ótima palavra Deus manifestado seu poder, tremendo.

    ResponderExcluir
  8. Parabéns pelo site, muito edificante,
    Derrubei alguns altares, estou em reconstrução!
    www.cantinhorestaurado.blogspot.com

    ResponderExcluir

Deixe um comentário sobre o que achou desta pregação.
IDENTIFIQUE-SE por favor., colocando seu nome no comentário.
Muito obrigado por participar!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...