Encontre uma Pregação

3

Saindo da cova

-Tema: CURA INTERIOR  
 “Então enviou Faraó, e chamou a José, e o fizeram sair logo da cova; e barbeou-se e mudou os seus vestidos, e veio a Faraó” 
Gênesis 41.14
-Introdução: José do Egito foi preso injustamente. Quando José finalmente saiu da cova, já não era mais o mesmo. Ele se transformou totalmente. Havia esperado muito este momento e quando chegou a oportunidade, estava mais do que pronto. Mas ainda faltava algo. Um pequeno detalhe. Se aparecesse diante do Faraó como prisioneiro, não teria crédito. Talvez o monarca não suportasse nem o seu mau cheiro. Ele quis se preparar. Este momento de se barbear e se vestir revelou uma nova imagem daquele servo do Senhor.
Quando passamos por momentos difíceis é preciso fazer como José, cuidar-se um pouco. Melhorar a autoestima. Não podemos nos conformar com as covas da desilusão, decepção, tristeza, enfermidade, etc. É preciso levantar-se e prosseguir. Muitas pessoas estão presas e não conseguem sair de seus problemas. Sentem-se em um labirinto de sofrimentos. Não tem forças para erguer a cabeça.
O que é preciso para sair da cova?
Vamos aprender um pouco com este momento em que José saiu da prisão:

1- Sonhar:
Enquanto estava na cova, José sonhava com o propósito de Deus para sua vida. Em todo tempo, o que sustentava sua vida era lembrar-se dos sonhos que outrora tivera. Sabia que embora as circunstâncias fossem bem diferentes, a promessa de Deus ainda estava de pé. Do fundo daquela cova José olhava para a luz do dia ao longe pelas grades e enchia-se de esperança de um futuro melhor.
Um sonho motiva a pessoa a prosseguir. Muitas pessoas vivem esmorecidas porque desistiram de sonhar. Então é necessário construir sonhos. Imaginar coisas boas para o futuro e elaborar projetos para viver melhor no futuro.
Sonhar é como brincar de modelar castelos na areia. Mesmo que venha a água ou o vento e derrube, você não se importa porque sabe que pode fazer tudo de novo. Além disso, o prazer de moldar a terra é superior à frustração quando se desmancha.
Quando sonhamos, não convém ser infantil ao ponto de imaginar que nada vai ser diferente. É preciso se preparar para algo que saia errado e ter disposição para reverter a situação.
José era um sonhador, desde que seus irmãos o lançaram na cova e o venderam para os amalequitas, ele continuou a sonhar e se destacou como funcionário de Potifar. Depois ao ser preso injustamente, manteve seu sonho e se tornou o prisioneiro de confiança do carcereiro.
Você tem sonhado?
Nunca desista de seus sonhos!
                              
2- Crer:
José era neto de Abraão, o pai da fé. Com certeza havia aprendido sobre as experiências de seu pai Jacó e desejou ter também uma experiência com Deus. José acreditava no Deus que prometeu à sua família, uma geração abençoada.
O excesso de superstição e o sincretismo religioso, bem como a secularização da religião têm apagado a fé de muitos. O próprio Jesus perguntou “quando vier o Filho do Homem, achará, porventura, fé na terra?(Lucas 18.8). Embora o número de religiões aumenta a cada momento, a fé das pessoas é cada dia menor.
Como fazer para ter mais fé? Certamente José aprendeu a ter fé ouvindo as histórias sobre Deus, porque “a fé vem pelo ouvir” (Romanos 10.17). Naqueles dias na prisão o tempo todo se esforçava para lembrar essas histórias e manter sua fé viva.
Jesus prometeu que o Espírito Santo nos faria lembrar das suas palavras (João 14.26) para manter viva a nossa fé. Por isso é importante se esforçar para não esquecer os ensinamentos que fortalecem nossa fé.
Você tem procurado alimentar sua fé?
Alimente sua fé ouvindo a pregação da Palavra!

3- Renovar-se:
As vestes de José na prisão deviam ser muito velhas e sujas. Mas agora que ia apresentar-se ao Faraó, vestiu roupas novas. Mesmo que fosse para ver o faraó uma única vez não tinha problema. José estava disposto a viver intensamente este momento e aproveitar ao máximo. Enato se barbeava e aprontava José ia deixando aquela velha imagem de dor da prisão.
Quando José ficou pronto, estava irreconhecível. Era um novo José. Embora a escuridão da cova havia empalidecido sua pele e a escassez de alimento emagreceu seu corpo, seus olhos ainda tinham brilho. A sujeira da prisão e as longas noites acordado não envelheceram sua alma.
A cada dia José vivia um novo tempo de Deus para sua vida não guardando mágoa e crendo que as misericórdias do Senhor estavam se renovando sobre ele todas as manhãs.
Muitas pessoas saem da cova, mas a cova não sai delas. Continuam frustradas e aprisionadas nos velhos sofrimentos. Para renovar é preciso não se entregar aos problemas momentâneos nem prolongar sofrimentos que podem ser esquecidos.
Você tem procurado se renovar?
Renove-se todos os dias e viva cada momento!

Há uma saída pra você!
-CONCLUSÃO:
Com José aprendemos que não podemos desistir de nossos sonhos, além de fortalecer a cada dia mais a fé em Deus e se renovar a cada dia. Esse era o perfil de um homem que estava preso por grades de ferro, mas sua alma era livre.
Existem pessoas que aparentemente são livres, fazem tudo o que quiserem, mas sua alma está aprisionada numa cova de sofrimento. Não consegue sonhar, nem crer e por isso se envelhece rapidamente perdendo o vigor da alegria.
Antes de sair da cova é preciso que a cova saia de você.
Você quer sair da cova?
Sonhe, creia e se renove!

3 comentários:

  1. Que mensagem linda, uma mensagem de esperança para aqueles que estão aprisionado pelas drogas, alcoolismo prostituição etc... Mas Deus esta dizendo filho você pode sonha. faça uma limpeza em seu interior, porque o Rei Jesus te espera.Que Deus continue a te abençoa. Pr welfany

    ResponderExcluir
  2. Em cada mensagem de José eu aprendo algo novo,linda mensagem!

    ResponderExcluir
  3. linda mensagem, quem tem promessa de Deus não permanecerá na cova para sempre,

    ResponderExcluir

Deixe um comentário sobre o que achou desta pregação.
IDENTIFIQUE-SE por favor., colocando seu nome no comentário.
Muito obrigado por participar!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...