Liderando em meio à tempestade

-Tema: MOTIVACIONAL 
Atos 27.1-44
-Introdução: Paulo estava prisioneiro em um barco em direção a Roma, onde seria julgado. Na viagem o “vento era contrário” (v.4 e 7). Mesmo sendo apenas um preso à bordo, Paulo assumiu a liderança da situação e foi usado por Deus para salvar vidas. Reagiu com otimismo, coragem e equilíbrio.
No meio da tempestade, nossa tendência é apavorar. Parece que a tempestade que está fora entra dentro de nós e nos perturba. Muitas vezes nos sentimos prisioneiros, como se estivéssemos presos à situação e sem poder fazer nada.
A liderança é um alvo para tempestades. Enfrentamos temporais na vida pessoal, trabalho, igreja e as tempestades de outras pessoas como amigos e irmãos. Por isso precisamos aprender a lidar com as tempestades.

Como liderar diante de uma tempestade?


Através do exemplo de Paulo podemos refletir como administrar conflitos e aprender a ser líder em meio aos temporais: 

1- Submissão: v. 1-3

A primeira atitude de destaque em Paulo foi que se fez submisso como prisioneiro, mesmo sendo um cidadão romano (Atos 26.30-32). Se denominava como “prisioneiro de Jesus Cristo” (Efésios 3.1). Como líder, começou dando exemplo de fidelidade e obediência. Por isso alcançou o favor do centurião que lhe permitiu alguns privilégios de fazer visitas aos amigos (v. 3).
O navio passou a ser conduzido lentamente, ainda que houvessem ventos fortes, precisou prosseguir “navegando vagarosamente” (v.7), o que também demonstra uma atitude de submissão diante da situação esperando por uma melhora para prosseguir.
Como líderes, precisamos aprender a obedecer nossos superiores, dando exemplo de fidelidade para nossos liderados. Não podemos pensar em crescer rapidamente, pois precisamos esperar o tempo certo crendo que aqueles que são humilhados serão exaltados (Lucas 14.11).
Seja um líder submisso às autoridades!

2- Aviso: v. 9, 10; 21, 23, 31-33

Paulo foi ousado ao dar a previsão sobre os problemas da viagem. Sabia que o período do inverno após o dia do jejum (Yom Kippur) dava início ao uma temporada de tempestades no mar (v. 9, 10). Depois ainda lembrou seu alerta, porém motivando a terem esperança (v. 21, 22). Por fim avisou que seria preciso o empenho de todos para o salvamento das vidas (v. 31-33).
Como líderes temos a tarefa de dar o aviso de qualquer perigo que estiver diante do povo. Somos atalaias que devem avisar quando o inimigo estiver se aproximando (Ezequiel 33.6,7). Esta é uma tarefa muito difícil porque muitas vezes as pessoas não querem ouvir e nosso dever é anunciar não apenas o que goste, mas o que precisam escutar. Devemos falar a “verdade em amor” (Efésios 4.15) para ensinar e não com afronta para ofender.
Seja um líder que avisa sobre a verdade!

3- Dependência: v. 15-17

A viagem estava tão trabalhosa que após tentarem todas estratégias disponíveis usando os conhecimentos de navegação, resolveram parar as manobras e ir “deixando levar” (v.15). Quando cessaram as tentativas, então “arriaram os aparelhos e foram ao léu” (v.18). Neste momento ficaram totalmente à mercê do mar e do tempo sem conseguir ver nada (v.20).
Quando enfrentamos impossibilidades, chega o momento de exercer a fé naquilo que não podemos ver ou entender (Hebreus 11.1). Diante destes perigos e dificuldades, aprendemos a depender de Deus pela fé.
Na liderança muitas vezes passamos por momentos assim, em que não conseguimos fazer nada, apenas depender e esperar em Deus (Salmo 40.1). Quando dependemos de Deus não ficamos frustrados diante das dificuldades porque estamos confiantes no Senhor.
Seja um líder que depende de Deus!

4- Visão: v. 20-26

A tempestade se tornou tão intensa e demorada que não conseguiam mais ver nem sol, lua ou estrelas (v.20). A navegação se orientava pelas estrelas e então não conseguiam mais saber qual direção estavam indo. Mas Paulo disse que viu um anjo de Deus que lhe deu uma Palavra de Deus sobre a salvação de todos (v. 23).
A liderança também é assim, quando não conseguimos ver nada devemos buscar uma direção de Deus. Grande líderes espirituais se baseiam na Palavra do Senhor para seu ministério. O povo espera uma resposta e o líder precisa buscar a visão, pois “não havendo profecia, o povo perece” (Provérbios 29.18). Quando não visualizamos alternativas é o momento que mais devemos buscar uma visão do céu.
Seja um líder que busca visão espiritual!

5- Preparação: v. 18, 19; 34-36 e 38

Após ter dado a visão de Deus para o momento, Paulo começa a preparar as pessoas para o que precisariam enfrentar. Começaram aliviando o navio, jogando ao mar tudo que não precisariam mais usar (v.18,19). Orientou que todos se alimentassem para estarem fortalecidos para nadar (v.34-36).
Por fim jogaram ao mar o restante do trigo, que segundo a capacidade do navio para 276 pessoas, poderia carregar até 300 toneladas (v.37,38)1. Sendo assim, também precisamos aliviar a carga em nosso ‘navio’ porque estes pesos só servem para fazer o barco afundar mais rápido.
Uma das tarefas da liderança é preparar as pessoas. Precisamos capacitar o povo não apenas para os bons momentos, mas principalmente para enfrentar desafios e dificuldades. A melhor forma de preparar é alimentando com a Palavra de Deus que nos sustenta e fortalece para as lutas (Mateus 4.4).
A liderança também precisa ser livre de qualquer coisa que lhe pese ou embarace (Hebreus 12.1). Desde que entregamos nossas vidas a Cristo não podemos mais aceitar fardos que venham pesar em nossas caminhada (Mateus 11.28). Aliviar a carga significa desabafar no altar de Deus (Salmo 43.4), perdoar nossos inimigos e pedir perdão pelos pecados.
Seja um líder capacitador e livre!

6- Firmeza: v. 28-32

Ali estavam outros três líderes que eram o dono do navio, o piloto e o centurião (v.11), mas quando estes líderes não conseguiram resolver o problema e Paulo já estava à frente da situação, então chegou o momento do apóstolo agir com mais firmeza. Tomou atitudes de medir a profundidade (v.28), mandou lançar as âncoras (v.29) e não permitiu que alguns marinheiros fugissem, cortando os cabos do bote (v.30-32).
A liderança deve ser baseada no amor, mas o verdadeiro amor fala a verdade (I Coríntios 13.6) e corrige os erros com disciplina (Hebreus 12.6). Um bom líder precisa transmitir firmeza e confiança durante as tempestades. Deve estar à par da situação e sempre calcular o perigo, além de lançar as âncoras da firmeza na Palavra de Deus e na fé inabalável (Salmo 125.1), não aceitando também a fuga (Hebreus 10.39).
Seja um líder firme e confiante!

7- Objetivo de Salvação: v. 22, 24, 34, 37 e 44

Durante todo o tempo do temporal, Paulo por várias vezes seguidas declara que todos seriam salvos, dizendo que “nenhuma vida se perderá” (v.22), pois o anjo lhe havia dito que Deus lhe “deu todos quantos navegam contigo” (v.24), garantindo que “nenhum de vós perderá nem mesmo um fio de cabelo” (v.34). Ali estavam 276 pessoas ao todo entre tripulantes, viajantes e prisioneiros (v. 37) e a história termina dizendo que “foi assim que todos se salvaram” (v.44). Para Paulo estava claro que o objetivo de sua presença ali era salvar todas as pessoas.
Como líderes, precisamos ter este objetivo em nosso ministério. Nada adiante realizarmos conquistas, fazer mudanças, lutar pela nossa razão e perder vidas que são valiosas para Deus (Mateus 16.6). Então perca tudo, a sua vontade, sua opinião e qualquer coisa, mas nunca esqueça que sua missão é salvar e não perder vidas.
Seja um líder que salva vidas!

Seja um líder no meio da tempestade!

-CONCLUSÃO:

O mundo vive tempos difíceis e as pessoas com suas famílias, bem como as igrejas passam por tempos turbulentos. Precisamos de líderes que não temam entrar nas tempestades. Seria muito fácil governar um barco em meio às águas tranquilas, mas não podemos fugir das dificuldades e temos o dever de enfrentar.
Os temporais, embora sejam tenebrosos, na verdade são oportunidades para exercemos nossa liderança. Grandes líderes se formaram por vencer obstáculos que os engrandeceram. Não podemos esquecer quo o nosso Senhor está acima das tempestades (Salmo 29.1-5) e que apenas com uma palavra Jesus acalma o vento e o mar (Mateus 8.27).

A tempestade é uma oportunidade para liderar!


______________________________

1 Bíblia King James Atualizada (KJA). São Paulo: Sociedade Líbero-Americana e Abba Press no Brasil, 2012. Página 2145.

Pr. Welfany Nolasco Rodrigues Publicado por Pr. Welfany Nolasco Rodrigues

Pastor Metodista e pregador do evangelho. Escritor de esboços e sermões. Formação: Bacharel em Teologia pela UMESP - Universidade Metodsita de São Paulo.
Siga Google+.

3 comentários:

  1. DEUS É MARAVILHOSO TODA HONRA E TODA GLÓRIA SEJA DADA A ELE E A NOSSO SENHOR JESUS CRISTO NOSSO SALVADOR. AMÉM!

    ResponderExcluir
  2. Deus seja louvado palavras edificantes e muito poder e autoridade.

    Amém.

    ResponderExcluir

Deixe um comentário sobre o que achou desta pregação.
IDENTIFIQUE-SE por favor., colocando seu nome no comentário.
Muito obrigado por participar!

Quem sou eu

Minha foto

Tenho prazer em meditar na Palavra de Deus.
Escrevo textos e reflexões sobre as Escrituras.
Direitos autorais protegidos:
Protected by Copyscape Online Plagiarism Detector

Seguidores

Pregações por email

Livro

Livro
E-books do Pr. Welfany Nolasco
Powered by Blogger.