Símbolos do Natal

-Tema: NATAL
Mateus 16.13 “não podeis discernir os sinais dos tempos?”.
-Introdução: O nascimento de Jesus não tem nenhuma semelhança com as lojas requintadas ou com o clima de inverno no hemisfério norte. Se você pesquisar a palavra ‘natal’ em imagens da internet encontrará vários símbolos que não estão citados na Bíblia.
Como Jesus disse, devemos discernir os sinais dos tempos. Precisamos conhecer o significado dos símbolos e se caso estiverem errados saber que são sinais de que a volta de Jesus está próxima e os enganadores estão pelo mundo (Mateus 24.24).
Os símbolos podem ser de três tipos:
-Bíblicos: quando estão baseados em passagens da escritura e apontam para o sentido bíblico da mensagem (João 5.39).
-Extra Bíblicos: que não estão demonstrados claramente na escritura, mas também não contradizem a ela (Mateus 22.29).
-Antibíblicos: símbolos que não contribuem para o significado bíblico e teológico da mensagem (II Pedro 1.16).

Quais são os símbolos do Natal?

Vamos estudar sobre os símbolos Bíblicos, extra bíblicos e antibíblicos do natal:

1- Símbolos Bíblicos do Natal:

Alguns símbolos do Natal que estão citados na Bíblia são:
a) ESTRELA: uma estrela surgiu no céu quando Jesus nasceu (Mateus 2.1-10). Os astros foram criados por Deus para marcar tempos e épocas (Gênesis 1.14-16). A data do nascimento de Jesus foi marcada pelo aparecimento de uma grande estrela. Isso foi profetizado por Isaías quando disse que “o povo que andava em trevas viu grande luz” (Isaías 9.2). A estrela é símbolo da luz de Deus que veio ao mundo no Natal.
b) MANJEDOURA: lugar onde Jesus foi colocado por seus pais em uma manjedoura, que é onde se coloca alimentos para os animais (Lucas 2.7,12 e 16). A manjedoura é um símbolo de simplicidade do Natal. No caso do ‘menino Jesus’, não deve ser feita imagem com propósito de veneração ou qualquer representação de sua pessoa que possa indicar idolatria (Êxodo 20.4).
c) PASTORES: a presença dos pastores mostra que não era tempo de inverno como nos filmes americanos e alguns estudiosos supõem que seria outono1 (Lucas 2.8-14). Os pastores representavam uma classe discriminada na sociedade judaica. Sua profissão era considerada imunda devido ao contato com animais (Levítico 5.2), e por isso não podiam entrar no templo2. Mas Deus os escolheu para serem os primeiros anunciantes da vinda do Salvador ao mundo (Lucas 2.17). Os pastores representam as pessoas simples e o dever de evangelizar através do Natal.
d) ANIMAIS: o estábulo onde José e Maria encontraram abrigo era um local onde ficam animais (Lucas 2.7). Além disso, a presença dos pastores indica que seus animais o acompanhavam (Lucas 2.8). Provavelmente estes animais seriam ovelhas, gado e animais de carga como cavalos, jumentos ou camelos, comuns para a época e região. Os animais simbolizam que a natureza exalta a Deus pela vinda do Salvador ao mundo no Natal.
e) PRESENTES: se tornou comum com o tempo o hábito de presentear no Natal. A base para esta prática veio do exemplo dos reis magos que presentearam a família de Jesus com “ouro, incenso e mirra” (Mateus 2.11). Este símbolos se torna controverso diante do capitalismo e do comércio no tempo do natal, mas se for motivo de solidariedade e demonstração de carinho ao doar presentes, pode também condizer com o sentido real do Natal. Os presentes são símbolo de que Jesus é o maior presente de Deus para a humanidade (João 3.16).

Os símbolos citados acima são considerados bíblicos por encontrar sua fonte nas Escrituras, mas mesmo assim muitas pessoas os distorcem construindo presépios que se tornam altares de idolatria. Contudo, os mesmos podem ser usados se tiverem sentido didático para ensinar a respeito do sentido do Natal e sem conteúdo místico ou de adoração.
Utilize símbolos bíblicos no Natal!

2- Símbolos extra bíblicos do Natal:

O símbolos extra bíblicos do Natal, ou seja, que não estão citados na Bíblia são:
a) LUZES: a prática de iluminar as casas no período do Natal tem o sentido de que a vinda de Jesus trouxe a luz de Deus ao mundo (João 8.12). Já as velas, muitas pessoas se escandalizam pelo fato de acender velas se assemelhar muitos a cultos espíritas. Neste caso, se for para escandalizar o irmão é melhor não usar (II Coríntios 6.3). Mas sabemos que de nada adiante colocar lâmpadas ou velas em toda a casa se a verdadeira luz que é Jesus não estiver presente, tudo está em trevas (João 1.9). O significado das luzes é dizer que o Natal anuncia Jesus, a luz do mundo.
b) ÁRVORE: o pinheiro enfeitado é usado como símbolo de alegria e festa pela chegada do Messias. Contudo, esta tradição veio de culturas pagãs que celebravam o solstício de inverno3 próximo ao dia 25 de dezembro e foi aderido como símbolo no cristianismo pelo monge Bonifácio4 na intenção de combater os costumes pagãos e ensinar sobre o Natal. Já no Antigo Testamento existia a associação de cultos idólatras com árvores (II Reis 14. 23; II Reis 16. 4 e 17.10; I Crônicas 10.12; II Crônicas 28.4;  Isaías 57.5; Jeremias 2.20 e 3.6,13; Ezequiel 6.13). Mas existem outras versões da origem da Árvore de Natal, como a tradição protestante de que Martinho Lutero tenha ornamentado uma árvore em sua residência para celebrar o Natal5. Portanto, desde que não seja com intenções idólatras ou místicas a árvore pode ser um símbolo da natureza e dos frutos que Jesus veio trazer em nossas vidas (Gálatas 5.22,23). O significado da árvore deve ser os frutos da vida cristã no Natal.
c) GUIRLANDA: uma coroa de galhos com ramos, flores e frutos que se pendura nas portas para mostrar que naquela casa celebra-se o Natal. Também é usado sobre mesas chamando de ‘coroa do advento’. No período que antecede o Natal, chamado de Advento, que significa a vinda de Cristo ao mundo, costuma-se colocar a guirlanda com quatro velas que vão sendo acesas a cada domingo um mês antes do dia de Natal. Este costume também se baseia historicamente no solstício de inverno entre os romanos e foi aderido pelo cristianismo com o tempo. Esta prática litúrgica não demonstra contradizer as Escrituras, desde que o mesmo não escandalize os outros (I Coríntios 8.13; Romanos 14.13). A Guirlanda ou Coroa do Advento deve significar que o Natal é tempo de alegria.
d) SINOS: os sinos que ficam nas torres das igrejas servem para anunciar momentos importantes, desde avisar as horas até eventos para a comunidade. Tradicionalmente na história se usavam os sinos tocando-os musicalmente no dia de Natal com propósito de festejar e anunciar a vinda de Jesus ao mundo. Até mesmo igrejas protestantes têm o hábito de usar sinos. Este costume não é bíblico, pois não se fala de sinos na Bíblia, mas se estiver baseado em louvar a Deus “com címbalos sonoros” (Salmos 150.5) pela vinda de Jesus, não está em desacordo com a Escritura. Os sinos devem simbolizar louvor a Deus pelo Natal.

Os símbolos extra bíblicos podem ser motivo de controvérsia e por isso são questionados. Ninguém é obrigado a aceitar um símbolo que não seja baseado na Palavra de Deus (Isaías 8.20). Além disso, novos símbolos podem ser criados para designar a mensagem do Natal com propósito educativo. Um dos critérios principais para que um símbolo extra bíblico não ser rejeitado seria o fato de não ter conteúdo místico nem idólatra.
Entenda os símbolos extra bíblicos do Natal!

3- Símbolos antibíblicos do Natal:

Alguns símbolos que surgiram para o Natal, mas contrariam os princípios da Palavra de Deus são:
a) PAPAI NOEL: o personagem Papai Noel foi inspirado na história de um bispo na Turquia chamado Nicolau, mais tarde canonizado São Nicolau, por ajudar as pessoas que tinham necessidade. O chamado ‘bom velhinho’ é um símbolo antibíblico do Natal porque se coloca no lugar de Jesus como o doador de bênçãos (I Timóteo 2.5). Além disso, esta história de um velhinho que voa com henas e distribui presentes no mundo todo em uma única noite é uma mentira que precisamos libertar nossas crianças (João 8.32). Esta lenda não passa de uma estratégia comercial. Jesus é o Salvador do mundo e o único que deve ser homenageado no Natal (Lucas 2.11).
b) ANJOS: os anjos estiveram presentes no nascimento de Jesus louvando a Deus (Lucas 2.13). Embora os anjos estejam citados na Bíblia e no nascimento de Jesus, usar imagens de anjos é um símbolo antibíblico no Natal. Os seres angelicais são ministros de Deus (Hebreus 1.14) e só podem ser vistos com a permissão do Senhor por um propósito. Muitas religiões e místicos cultuam os anjos e “não é de se admirar, porque o próprio Satanás se transforma em anjo de luz” (II Coríntios 11.14). Os anjos não devem ser adorados (Colossenses 2.18). Também não devemos fazer imagens de anjos (Deuteronômio 5.8).
c) DUENDES: existem várias lendas baseadas em mitologias sobre seres que vivem nas florestas e que têm poderes mágicos. Diversos nomes podem designar: goblins, pixies, elfos, gnomos, etc. Em muitos contos de Natal os duendes são os ajudantes do Papai Noel. Estes símbolos devem ser rejeitados por ser Antibíblicos contrariando a Palavra de Deus por se basear em fábulas (I Timóteo 4.7). Sua própria aparência demonstra que são malignos (II Coríntios 10.20). Estão associados a poderes místicos como prática de magia que é contrário á Palavra de Deus (Deuteronômio 18.11).

Os símbolos antibíblicos por si mesmo já mostram que não são dignos de ser usados no natal porque são “doutrinas de demônios” (I Timóteo 4.1). Ensine para as crianças os verdadeiros símbolos do Natal para que conheçam a Jesus e cresçam em sua presença (Provérbios 22.6).

Não aceite símbolos antibíblicos!

-CONCLUSÃO

I João 4.1,2 “Nisto reconheceis o Espírito de Deus: todo espírito que confessa que Jesus Cristo veio em carne é de Deus; e todo espírito que não confessa a Jesus não procede de Deus; pelo contrário, este é o espírito do anticristo, a respeito do qual tendes ouvido que vem e, presentemente, já está no mundo”.
A história mais linda que a humanidade já conheceu foi distorcida com acréscimos e mentiras para tirar o foco do Natal da pessoa do Salvador e levar para coisas deste mundo. Todo espírito que nega que Jesus veio em carne é do anticristo e todo espírito que declara que Jesus veio ao mundo para morrer por nós é de Deus. Então o Natal verdadeiro que é de Deus é aquele que celebra a Jesus como Senhor e Salvador (Lucas 2.11).
Muitas pessoas ignoram os significados dos símbolos e por isso são enganados. Os símbolos Bíblicos podem ser usados para ensinar sobre o Natal, mas não podem ser venerados nem atribuir sentidos místicos aos mesmos para não perder seu verdadeiro significado. Símbolos extra bíblicos podem ser usados ou até mesmo criados com o propósito didático de ensinar sobre o nascimento de Jesus, mas com o cuidado para não contrariar a Palavra de Deus. Os símbolos antibíblicos devem ser recusados e desmentidos através da verdade das Escrituras (João 17.17).

Entenda o significado dos símbolos!

______________________________
Citações Bíblicas: Bíblia Revista e Atualizada, Sociedade Bíblica do Brasil.
1 FILLION, Louis-Claude. Enciclopédia da Vida de Jesus. Rio de Janeiro: Editora Central Gospel, 2ª Edição, 2008. Página 161.
2 MORIN, Émile. Jesus e as estruturas de seu tempo. 4º ed. São Paulo: Paulinas, 1998. Página 25.
3 https://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%81rvore_de_Natal
4 Revista Gosto N° 5 - Dez. 2009 - Editora Isabella - Pg. 102
5 http://www.luteranos.com.br/conteudo/a-rvore-de-natal-da-igreja-da-paz


Pr. Welfany Nolasco Rodrigues Publicado por Pr. Welfany Nolasco Rodrigues

Pastor Metodista e pregador do evangelho. Escritor de esboços e sermões. Formação: Bacharel em Teologia pela UMESP - Universidade Metodsita de São Paulo. Pós Graduação em Filosofia pela ISEIB - Instituto Superior de Educação Ibituruna.
Siga Google+.

Um comentário:

  1. Creio que falte muita informação ainda neste estudo...Mais de 50% do que foi colocado aí eu não concordo... Ouaceitamosou não aceitamos... Primeiro que o natal nada tem a ver com o nascimento de Jesus... Sugiro fazer um estudo mais detalhado e verdadeiro pra que não sejamos enganados...

    ResponderExcluir

Deixe um comentário sobre o que achou desta pregação.
IDENTIFIQUE-SE por favor., colocando seu nome no comentário.
Muito obrigado por participar!

Quem sou eu

Minha foto

Tenho prazer em meditar na Palavra de Deus.
Escrevo textos e reflexões sobre as Escrituras.
Direitos autorais protegidos:
Protected by Copyscape Online Plagiarism Detector

Seguidores

Pregações por email

Livro

Livro
E-books do Pr. Welfany Nolasco
Powered by Blogger.