Obras da carne: INIMIZADES

Romanos 12.10-21
-Introdução: A inimizade é uma obra da carne (Gálatas 5.20), ou seja a nossa carne nos faz aborrecer com nosso próximo, “por isso, o pendor da carne é inimizade contra Deus, pois não está sujeito à lei de Deus, nem mesmo pode estar” (Romanos 8.7). O texto de Romanos 12 traz uma série de orientações com valores para a vida cristã: o amor (v.9,10), o fervor espiritual (v.11, 12), a solidariedade (v.13-16) e as adversidades (v.17-21).
O mundo vive em guerra há tantos séculos, que as pessoas parecem não conseguir viver sem brigar. Se tornou parte de sua rotina, de sua natureza estar sempre lutando contra algo ou alguém. Esta é a razão porque o mundo está tão dividido e as pessoas são inimigas umas das outras.

Como superar inimizades?

Vamos estudar um pouco sobre a inimizade:

1- O nosso verdadeiro inimigo - SATANÁS:

I Pedro 5.8 “Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar”.
Desde o jardim do Éden, quando Deus lançou a maldição sobre a serpente, dizendo: “porei inimizade entre ti e a mulher, entre a tua descendência e o seu descendente” (Gênesis 3.15), o diabo se tornou o maior inimigo da humanidade. O próprio nome Satanás ou satan (שָׂטָן) significa adversário, inimigo e acusador.
A estratégia de Satanás é enganar, porque é mentiroso (João 8.44), então provoca as pessoas umas contra as outras para haver contendas. Mas o verdadeiro cristão consegue discernir suas provocações “porque a nossa luta não é contra o sangue e a carne, e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes” (Efésios 6.12). Então o único inimigo que o cristão tem é espiritual e não carnal, por isso não precisamos ter inimizade com ninguém.
O cristão só tem um inimigo que é Satanás!

2- Origem e Tipos de Inimizades:

Tiago 4.1 e 4 “De onde procedem guerras e contendas que há entre vós? De onde, senão dos prazeres que militam na vossa carne? ... Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois, que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus”.
Como já foi dito, o cristão não tem desculpas nem motivos para ter inimizade com ninguém, absolutamente. O apóstolo Tiago pergunta de onde vêm as inimizades e conclui que é do mundanismo, dos desejos carnais, que lutam dentro das pessoas (Tiago 4.2,3). Então podemos entender que a origem das inimizades é uma vida mundana, baseada no orgulho pessoal (Tiago 4.5).
Contudo, podemos também definir algumas rações para inimizades, que lamentavelmente acontecem até mesmo com cristãos, pois a Palavra diz” se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens” (Romanos 12.18). Existem situações em que conflitos são quase inevitáveis.
Tipos de inimizades:
a) Por falar a VERDADE: Gálatas 4.16 “Tornei-me, porventura, vosso inimigo, por vos dizer a verdade?”. O cristão tem um compromisso em falar somente a verdade, então se alguém gosta de mentira, logo não gostará do cristão. Jesus mesmo avisou que seríamos injuriados por pessoas mentirosas (Mateus 5.11). Mas não podemos falar a verdade para ferir as pessoas e sim falar “a verdade em amor” (Efésios 4.15).
b) Por causa da FÉ: Filipenses 3.18 “Pois muitos andam entre nós, dos quais, repetidas vezes, eu vos dizia e, agora, vos digo, até chorando, que são inimigos da cruz de Cristo. Muitas pessoas não aceitam a fé do seu próximo e suas convicções, por isso consideram cristãos como seus inimigos. Também há cristãos que dão mau testemunho e alimentam este tipo de sentimento.
c) Por diferenças de OPINIÃO: II Timóteo 3.3 “desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem. Este texto fala sobre as pessoas nos últimos dias, mesmo diante da tecnologia, da evolução da comunicação, da cultura, as pessoas ainda se tornam inimigas porque pensam diferente umas das outras. Por causa disso devemos “evita discussões insensatas, genealogias, contendas e debates sobre a lei; porque não têm utilidade e são fúteis” (Tito 3.9). Quanto a isso, a Palavra de Deus nos orienta a “não o considereis por inimigo, mas adverti-o como irmão” (II Tessalonicenses 3.15). Esta é na verdade uma questão de maturidade, pois a nossa razão não pode ser maior que o dever de amar (I Pedro 4.8).
d) Por que são inimigos de TODOS: I Tessalonicenses 2.15 “os quais não somente mataram o Senhor Jesus e os profetas, como também nos perseguiram, e não agradam a Deus, e são adversários de todos os homens”. Infelizmente existem pessoas que não sabem viver em paz, pois “para os perversos, diz o meu Deus, não há paz” (Isaías 57.21). São pessoas que o inimigo, Satanás lhes usa para criar inimizade por onde passam, com comportamento “enfatuado, nada entende, mas tem mania por questões e contendas de palavras, de que nascem inveja, provocação, difamações, suspeitas malignas” (I Timóteo 6.4). Devemos também orar por estes e pedir ao Senhor os liberte, pois ainda não conheceram o amor de Deus.

Como cristãos precisamos entender estes tipos de inimizades e aprender a evitar estas coisas.
Lute para não ter inimigos!

3- Como solucionar inimizades?

Efésios 2.14 e 16 “Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos fez um; e, tendo derribado a parede da separação que estava no meio, a inimizade, ...  e reconciliasse ambos em um só corpo com Deus, por intermédio da cruz, destruindo por ela a inimizade”.
Quem tem Jesus deve viver em paz, porque Jesus é a nossa paz e desfez toda inimizade. Este sentimento ruim de ser inimigo dos outros foi retirado de nós quando nascemos de novo e recebemos um novo coração (Ezequiel 11.19), para amar a todas as pessoas (Marcos 12.31).
Então o que fazer?
a) ORAR: Mateus 5.43,44 “Ouvistes que foi dito: Amarás o teu próximo e odiarás o teu inimigo. Eu, porém, vos digo: amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem”. A primeira atitude de um cristão para tudo é “orai sem cessar” (I Tessalonicenses 5.17). Nesta oração devemos pedir perdão pelos nossos pecados como Jesus ensinou (Mateus 6.12) e perdoar a pessoa que nos ofendeu (Mateus 6.14,15). Não temos opção, devemos perdoar.
b) RECONCILIAR: Mateus 18.15-17 “Se teu irmão pecar [contra ti], vai argui-lo entre ti e ele só. Se ele te ouvir, ganhaste a teu irmão. Se, porém, não te ouvir, toma ainda contigo uma ou duas pessoas, para que, pelo depoimento de duas ou três testemunhas, toda palavra se estabeleça. E, se ele não os atender, dize-o à igreja; e, se recusar ouvir também a igreja, considera-o como gentio e publicano”. Jesus deu a ordem correta para a forma de se reconciliar com alguém. Primeiro devemos procurar a pessoa só. Depois, podemos levar uma testemunha, alguém para ajudar, que seja um pacificador (Mateus 5.5). Por último o assunto pode ser levado à igreja. Acontece que a pessoa que promove contendas faz o contrário: primeiro conta pra todo mundo, depois arruma uma testemunha e por último a pessoa fica sabendo (Provérbios 16.28 e 26.20).
Jesus nos ensinou a procurar as pessoas que nos ofendem e “entra em acordo sem demora com o teu adversário, enquanto estás com ele a caminho” (Mateus 5.25), porque sabe que uma pequena discussão pode virar uma rixa (Provérbios 17.14), e quanto antes resolver melhor.
Se você tiver algum inimigo, primeiro ore por ele e por sua vida também, para que seu coração seja totalmente livre desta obra da carne que é a inimizade. Deus irá proporcionar o momento em que se encontrará com a pessoa para dar e receber o perdão.

Procure resolver qualquer inimizade!

Seja amigo e não inimigo!

-CONCLUSÃO:
II Timóteo 2.14, 23 e 24 “Recomenda estas coisas. Dá testemunho solene a todos perante Deus, para que evitem contendas de palavras que para nada aproveitam, exceto para a subversão dos ouvintes. ... E repele as questões insensatas e absurdas, pois sabes que só engendram contendas. ... Ora, é necessário que o servo do Senhor não viva a contender, e sim deve ser brando para com todos, apto para instruir, paciente”.
Estes conselhos de Paulo a Timóteo são muito úteis para não ter inimigos. Primeiro, evitar palavras que possam provocar problemas. Segundo, evitar questões que podem causar confusão. Terceiro, procurar ser uma pessoa mansa como Jesus ensinou (Mateus 11.19).
O cristão não precisa ter inimigos, pois Deus “nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação” (II Coríntios 5.18), também somos mensageiros de uma “palavra de reconciliação” (II Coríntios 5.19).

Você pode viver sem inimigos!

______________________________

Citações Bíblicas: Bíblia Revista e Atualizada, Sociedade Bíblica do Brasil.

Pr. Welfany Nolasco Rodrigues Publicado por Pr. Welfany Nolasco Rodrigues

Pastor Metodista e pregador do evangelho. Escritor de esboços e sermões. Formação: Bacharel em Teologia pela UMESP - Universidade Metodsita de São Paulo.
Siga Google+.

0 COMENTE!:

Deixe um comentário sobre o que achou desta pregação.
IDENTIFIQUE-SE por favor., colocando seu nome no comentário.
Muito obrigado por participar!

Quem sou eu

Minha foto

Tenho prazer em meditar na Palavra de Deus.
Escrevo textos e reflexões sobre as Escrituras.
Direitos autorais protegidos:
Protected by Copyscape Online Plagiarism Detector

Seguidores

Pregações por email

Livro

Livro
E-books do Pr. Welfany Nolasco
Powered by Blogger.