Libertando a Família

-Tema: FAMÍLIA
Atos 16.23-36
-Introdução: A família é onde temos liberdade de ser quem somos e fazer o que desejamos. Mas, em muitas situações a família fica aprisionada por questões de relacionamento e problemas do passado. Por isso muitas pessoas não conseguem prosseguir e parece que algo lhes impede de prosperar, mas o propósito de Cristo é nos libertar de todo mal (João 8.32-36). Estas prisões em nossa alma, trancam pessoas, mágoas e lembranças dolorosas, fazendo um calabouço frio, escuro e doloroso dentro de nós.
Paulo e Silas estavam presos por ter libertado uma jovem endemoninhada (Atos 16.16-22) e foram levados para o cárcere. O carcereiro comumente não saia da prisão, pois era sua responsabilidade permanente vigiar os presos. Sua casa provavelmente era anexa às celas, de modo que praticamente se via como um prisioneiro com toda sua família. Este homem também precisava de libertação desta prisão em que vivia. Paulo e Silas foram livres e Deus os usou para libertar a família do carcereiro.

Como libertar minha família?

Algumas lições na conversão do carcereiro nos ensinam como buscar a libertação na família:


1- O LOUVOR Liberta a Família:

v.25,26 “Por volta da meia-noite, Paulo e Silas oravam e cantavam louvores a Deus, e os demais companheiros de prisão escutavam. De repente, sobreveio tamanho terremoto, que sacudiu os alicerces da prisão; abriram-se todas as portas, e soltaram-se as cadeias de todos”.
Paulo e Silas estavam presos, com pés e mãos amarrados (v.24), mas com seus lábios cantaram e adoravam ao Senhor. Os companheiros de prisão escutavam e recebiam a ministração daquele louvor (v.25), quando um tremor abriu as portas da prisão e soltou as algemas de todos (v.26). O próprio carcereiro ouviu aquilo tudo e constatou a libertação de todos (v.27).
Quando reclamamos estamos murmurando e perdendo tempo, mas quando adoramos a Deus, o Senhor ouve o nosso louvor e envia libertação. Precisamos fazer como Jó fez ao ouvir terríveis notícias sobre sua família, a sua reação foi “lançou-se em terra e adorou” (Jó 1.20).
Como Paulo e Silas, às vezes os nossos ‘companheiros de prisão’ são os de nossa própria família, fazendo de nossa casa um cárcere. Mas isso tudo não resiste ao poder do louvor que liberta vidas. Adore ao Senhor verdadeiramente de deixe o Senhor te libertar. Assuma o seu papel de adorador e deixe Deus agir em sua casa.
O louvor liberta a família!

2- A LUZ de Deus Liberta a Família:

v.27-29 “O carcereiro despertou do sono e, vendo abertas as portas do cárcere, puxando da espada, ia suicidar-se, supondo que os presos tivessem fugido. Mas Paulo bradou em alta voz: Não te faças nenhum mal, que todos aqui estamos! Então, o carcereiro, tendo pedido uma luz, entrou precipitadamente e, trêmulo, prostrou-se diante de Paulo e Silas”.
Estava tudo escuro e sombrio e quando o carcereiro percebeu que todos os prisioneiros estavam soltos, ficou apavorado. O carcereiro sabia da sentença de deixar fugir um só prisioneiro, sendo por isso condenado à morte com toda sua família. Por isso sua reação inicial foi tirar a própria vida (v.27). Mas Paulo não deixou que fizesse nenhum mal a si, dizendo que ninguém havia fugido (v.28). Foi neste momento que o carcereiro “tendo pedido uma luz” (v.29) para conseguir ver o que estava acontecendo.
A luz pode representar:
a) Jesus é a luz do mundo: João 8.12
Quem tem Jesus anda na sua luz.
b) A Palavra de Deus é luz: Salmos 119.105
A Bíblia traz respostas que iluminam a vida.
c) Nós devemos ser luz: Mateus 5.14
Cada cristão é como um luzeiro no mundo, quando testemunha sobre Jesus e a Palavra de Deus.
Muitas vezes, quando estamos em trevas não conseguimos ver o que Deus está querendo fazer em nossas vidas. O mundo tenta nos acostumar coma escuridão das trevas do pecado (João 3.19). Jesus vem para trazer a luz de Deus em nossas famílias em situações que não conseguimos enxergar as possibilidades, mas que Deus pode transformar tudo com seu propósito (João 12.46).
Peça a Deus uma luz para sua família!

3- A FÉ tem poder de Libertar a Família:

v.30-32 “Depois, trazendo-os para fora, disse: Senhores, que devo fazer para que seja salvo? Responderam-lhe: Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e tua casa. E lhe pregaram a palavra de Deus e a todos os de sua casa”.
O carcereiro perguntou como poderia ser salvo. Naquele momento se preocupava em ser salvo das situações perigosas em que vivia (v.30), além de proteger sua família de retaliações e também receber a vida eterna em Cristo. Por isso Paulo respondeu que deveria crer juntamente com seus familiares (v.31), então para que viessem a crer, Paulo pregou para todos da família do carcereiro (v.32).
A fé vem pelo ouvir a pregação da Palavra de Deus (Romanos 10.17), pois “como, porém, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem nada ouviram? E como ouvirão, se não há quem pregue? ” (Romanos 10.14). Para que a família creia é preciso que a Palavra de Deus seja ministrada aos familiares.
Precisamos crer na salvação de nossa família. Quando o apóstolo diz no v.31 “tu e tua casa” está responsabilizando cada membro da família em crer no Senhor, mas o ‘tu’ vem primeiro. Por isso não há desculpas em cobrar dos outros sem primeiro dar o exemplo.
Creia que Deus liberta sua família!

4- O PERDÃO liberta a Família:

v. 33 “Naquela mesma hora da noite, cuidando deles, lavou-lhes os vergões dos açoites. A seguir, foi ele batizado, e todos os seus”.
O carcereiro lavou as feridas de Paulo e Silas. Certamente o próprio carcereiro ou os soldados lhe deram “muitos açoites” (v.23). Este ato de ‘lavar as feridas’ foi uma prova de perdão e arrependimento da parte do carcereiro. Logo em seguida, com a mesma água que tinham ali, talvez em um reservatório para o sustento da cadeia, o carcereiro e sua família foram batizados.
Muitas vezes queremos este batismo para toda a nossa família e que todos sejam salvos (v.31), mas primeiro é preciso lavar as feridas. Isso significa trazer refrigério sobre situações dolorosas da família e buscar a cura de Deus para mágoas, decepções e tantos problemas que se acumulam sobre a família.
Esta água que lava as feridas e também batiza a família, representa o perdão de Deus e a reconciliação. Se queremos que nossa família seja salva é preciso primeiro perdoar a todos que nos ofenderem (Marcos 11.25).
Quando não perdoamos, estamos sendo ‘carcereiros’ que prendem pessoas e não as deixam livres e por isso nossa casa também se torna como um cárcere, um lugar frio, escuro e triste, uma verdadeira prisão onde não há liberdade.
Perdoe seus familiares para que sejam libertos!

5- A ALEGRIA traz liberdade à Família:

v.34 “Então, levando-os para a sua própria casa, lhes pôs a mesa; e, com todos os seus, manifestava grande alegria, por terem crido em Deus”.
O carcereiro levou Paulo e Silas para a sua casa e colocou a mesa para servi-los e a alegria passou a dominar aquele ambiente. Embora estavam ainda na prisão, já estavam contentes com a salvação daquela família. O resultado da libertação na família é que o fruto da alegria do Espírito Santo está no lar (Gálatas 5.22).
Festejar apenas por festejar não é o suficiente. A festa precisa da presença de Jesus para ser digna de receber a alegria do Senhor. Quando pecadores se arrependem há festa no céu (Lucas 15.7). Aproveite os momentos especiais de sua família para falar do amor de Deus e chamar Jesus para dentro da família. Sem alegria estamos tristes e fracos, mas “...a alegria do Senhor é a nossa força” (Neemias 8.10).
Muitas famílias só se reúnem em velório ou quando acontece algo ruim, mas isso está errado. Precisamos nos alegrar mais e festejar em todas as datas, homenagear os familiares e aproveitar os bons momentos juntos.
Busque se alegrar com seus familiares!

Jesus liberta a sua família!

-CONCLUSÃO:
v33,34 “Quando amanheceu, os pretores enviaram oficiais de justiça, com a seguinte ordem: Põe aqueles homens em liberdade. Então, o carcereiro comunicou a Paulo estas palavras: Os pretores ordenaram que fôsseis postos em liberdade. Agora, pois, saí e ide em paz”.
Um fato interessante para completar esta história foi que Paulo e Silas continuaram na prisão, embora livres e quando amanheceu o dia chegou a carta de autorização de sua liberdade (v.33). Então as últimas palavras do carcereiro para Paulo e Silas foram oficialmente sua libertação dizendo: “ide em paz” (v.34).
Este habeas corpus foi determinado como confirmação da libertação que Deus lhes havia dado. Enquanto as cadeias do cárcere eram abertas, a mente do juiz também entendeu que deveriam ser livres. Isso é obra de Deus. Quando Deus opera, faz tudo completo.
Peça a Deus que liberte sua família e enquanto isso louve ao Senhor de todo o seu coração, buscando iluminar sua família com a luz da Palavra de Deus e de seu testemunho cristão com a presença de Jesus, tenha fé de que Deus libertará seus familiares, perdoe todos que te ofendem e não se ressinta do mal, então se alegre no Senhor com sua família, pois Deus fará a obra completa em seu lar.

Busque a libertação da sua família!

______________________________
Citações Bíblicas: Bíblia Revista e Atualizada, Sociedade Bíblica do Brasil.

Pr. Welfany Nolasco Rodrigues Publicado por Pr. Welfany Nolasco Rodrigues

Pastor Metodista e pregador do evangelho. Escritor de esboços e sermões. Formação: Bacharel em Teologia pela UMESP - Universidade Metodsita de São Paulo.
Siga Google+.

Um comentário:

  1. Muito edificante pôs muitas das vezes cobramos dos filhos etc..
    mas não percebemos que nós mesmo devemos nós cobrar primeiro
    A paz do Senhor Jesus
    Marinalva

    ResponderExcluir

Deixe um comentário sobre o que achou desta pregação.
IDENTIFIQUE-SE por favor., colocando seu nome no comentário.
Muito obrigado por participar!

Quem sou eu

Minha foto

Tenho prazer em meditar na Palavra de Deus.
Escrevo textos e reflexões sobre as Escrituras.
Direitos autorais protegidos:
Protected by Copyscape Online Plagiarism Detector

Seguidores

Pregações por email

Livro

Livro
E-books do Pr. Welfany Nolasco
Powered by Blogger.