As sete igrejas do Apocalipse ATUAL

-Tema: APOCALIPSE 
Apocalipse 1 a 3
Este  esboço revela a situação de cada uma das sete igrejas do Apocalipse. A partir desta visão espiritual, podemos refletir como estamos enquanto Igreja do Senhor.
Contudo, antes de fazer esta análise precisamos lembrar que:
-Jesus reconheceu todas elas como igrejas, mesmo com seus erros;
  -Jesus não mandou ninguém sair de uma igreja para outra;
  -Jesus não disse que uma igreja é melhor que outra;
  -Jesus tratou diretamente com seus pastores orientando-os;
  -todas igrejas tiveram oportunidade de arrependimento;
  -Somente Jesus pode julgar a situação espiritual da Igreja.

Qual o significado das sete igrejas do Apocalipse?

Vejamos a interpretação moral e histórica das sete igrejas do Apocalipse:

INTERPRETAÇÃO MORAL:

Éfeso: Igreja desviada: Apocalipse 2.1-7
Perdeu a direção, passou a desobedecer a Deus não fazendo sua vontade.

Esmirna: Igreja Perseguida: Apocalipse 2.8-11
Sofredora por causa das perseguições enfrentadas por ser fiel a Deus.

Pérgamo: Igreja Licenciosa: Apocalipse 2.12-17
Liberal e permissiva, aceitando tudo dentro da igreja para agradar às pessoas.

Tiatira: Igreja Relaxada: Apocalipse 2.18-29
Preguiçosa e não se interessa mais pelo trabalho da evangelização, oração e Bíblia.

Sardes: Igreja Morta: Apocalipse 3.1-6
Sem vida e sem alegria, não faz diferença na sociedade e não incomoda o inimigo.

Filadélfia: Igreja Abençoada: Apocalipse 3.7-13
Fiel ao Senhor não importa o que aconteça e apesar das dificuldades.

Laodicéia: Igreja Morna: Apocalipse 3.14-22
Indecisa, serve ao mundo e a Deus ao mesmo tempo.


Que tipo de Igreja você é?

Leia mais sobre o conteúdo das cartas em:  AS CARTAS ÀS SETE IGREJAS DO APOCALIPSE.

Interpretação Histórica:



ASSISTA:
Existe uma interpretação histórica chamada de “As sete Eras da Igreja” comparando cada igreja do Apocalipse com um período da história da Igreja Cristã:


ÉFESO: Igreja primitiva, apostólica (30-100 d.C.), que embora tenha mantido a fé verdadeira começou a se esfriar no amor.

ESMIRNA: os Mártires (100-312 d.C.), quando muitos cristãos foram perseguidos e morreram por sua fé.

PÉRGAMO: Igreja Imperial (313-590 d.C.), a partir da união da Igreja e Estado.

TIATIRA: Idade Média (590-1571 d.C.), período de trevas, idolatria e heresias na igreja.

SARDES: Igreja da Reforma (1517-1730 d.C.), através do surgimento do protestantismo e começaram a voltar à fé pura.

FILADÉLFIA: Missões Modernas (1730-1900 d.C.), um tempo de avivamento com envio de missionários e surgimento de grandes pregadores.

LAODICÉIA: Igreja atual (1900...), mesmo com crescimento das igrejas evangélicas, o povo de Deus precisa se posicionar diante de Deus.




E-book: Manual Simbólico do Apocalipse 
Quem disse que o Apocalipse é um livro que anuncia coisas ruins? Com certeza quem divulga que o Apocalipse é um livro de más notícias são pessoas que não conhecem a Boa Nova do Evangelho. 
O Apocalipse faz parte desta Boa Notícia para aqueles que serão salvos, mas para quem não será salvo realmente é uma má notícia. O evangelho é uma boa notícia de que todos podem ser salvos e felizes em Cristo Jesus.
Adquira o eBook: 

Tecnologia do Blogger.