Como dirigir um culto

-Tema: LITURGIA


“Fazei tudo com decência e ordem” 
I Coríntios 14.40
-Introdução: Para um cristão, o culto é um momento indispensável para a vida e deve ser festivo, cheio de alegria. Então o culto precisa ser preparado com amor, muita oração e dedicação à Palavra de Deus em serviço à sua Igreja.
Certamente quem nos inspira para o culto antes, durante e depois é o Espírito Santo. A vida do cristão deve ser um culto a Deus, pois devemos "Orai sem cessar" (I Tessalonicenses 5.17). Antes de ir para Igreja devemos nos prepara para cultuar, na Casa de Deus devemos nos dedicar o máximo e ao ir embora, somos enviados por Deus para continuar a servi-lo.

Para preparar a direção de um culto antes devo perguntar:
Onde será o culto? Na Igreja, na casa de um irmão ou de um não crente ou ao ar livre?
Que tipo de culto? Louvor, oração, estudo Bíblico, ações de graças, evangelístico, missionário ou infantil?
Que parte eu vou fazer? Abertura, louvor, testemunho, reflexão, oportunidade, pregação, avisos ou agradecimentos?

As respostas determinarão a linguagem, forma do culto e até o tempo do mesmo.

Como preparar a direção de um culto?

Vamos refletir em algumas dicas na preparação de uma liturgia:

1- Preparação

“sirvamos a Deus de modo agradável, com reverência e santo temor” Hebreus 12.28
Assim que souber o dia em que vai dirigir um culto ou reunião, comece a se preparar para o momento com oração, leitura da Bíblia, jejum e entoando louvores a Deus. Isso significa que é cultuando que nos preparamos o culto. Imagine o que vai fazer da melhor forma possível e oportuna em cada momento.
Escolha, os hinos, leitura bíblica e organize os momentos desejados. Como o culto não é feito sozinho, é importante comunicar com antecedência com as pessoas que o ajudarão orando, 'fazendo uma leitura, tocando uni instrumento, oportunidade, solo musical ou qualquer outra participação.

2- Prelúdio

“Guarda o pé, quando entrares na Casa de Deus” Eclesiastes 5.1
O dirigente deve chegar antes de o culto começar e talvez, ser o primeiro a chegar à Igreja para acertar os últimos detalhes. Contudo o mais importante é estar orando e refletindo para o que vai ser realizado. As pessoas precisam chegar à Igreja e sentir que algo especial vai acontecer, portanto a primeira coisa a fazer é ajoelhar, estar em espírito de oração, conversar baixo e agir reverentemente.
O dirigente pode proporcionar um ambiente de oração colocando um fundo musical para ser ouvido, pedindo aos ministros de louvor que preparem um hino para ser entoado, reunindo os irmãos em oração pelo culto ou pedindo que os mesmos estejam lendo a Palavra esperando o culto começar. Mesmo que as outras pessoas não prestarem atenção a este momento, seja um exemplo para elas.

3- Programação

“apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional Romanos 12.1
Para fazer um culto inteligente e ‘racional’ é essencial ter uma programação é essencial. Demonstra cuidado e amor pelo que está sendo feito. Isso deve ser feito ao buscar a direção do Espírito Santo e jamais exclui o dever de manter a sensibilidade espiritual para mudar as coisas de acordo com a necessidade ou vontade de Deus.
Apresentamos algumas dicas para a programação que devem ser adaptadas de acordo com a realidade de cada igreja e podem ser alteradas tanto a ordem como os fatos. Provavelmente cada pessoa estará responsável por uma parte do culto, mas é importante entender a celebração como um todo.

Veja esta explicação de cada parte do culto:

-Abertura: A missão de quem dirige a abertura de um culto é motivar as pessoas para adorar a Deus preparando-os para ouvir a pregação da Palavra. Um culto bem começado determina todo o restante. O diligente deve ser educado e simpático para que haja uni clima de bem estar ao mesmo tempo em que demonstrar firmeza, sabendo de antemão o que irá fazer.
-Saudação: comece desejando a Paz para os irmãos e irmãs dizendo: GRAÇA E PAZ! É importante também já agradecer a presença de todos, desejar boa noite ou bom dia e anunciar o propósito do culto se é orar, louvar, estudar a Bíblia, etc.
-Oração inicial: é bom começar o culto com uma oração pelo próprio dirigente ou por um irmão convidado. Essa é uma oração de louvor e invocação à presença do Espírito Santo.
-Cântico congregacional: é um hino de adoração que inspira a Igreja a cultuar a Deus bem como invoca a presença de Deus. Escolha um hino fácil, conhecido pela comunidade e que faça parte do repertório da Igreja separando a transparência antecipadamente para que a comunidade possa acompanhar a letra do hino, principalmente facilitando a participação dos visitantes.
-Leitura Bíblica: um texto devocional deve ser escolhido para ser lido com a Igreja. Neste momento é bom todos estarem em pé e se possível ler juntos ou em forma responsiva. O dirigente não tem que explicar o texto, nem pode pregar, mas é bom falar uma frase que faça ligação entre um momento e outro.
-Confissão: este é um momento de consagração e pedir perdão pelos pecados, deve ser feito se possível de joelhos com oração silenciosa e uma intercessão dirigida por alguém.
-Oportunidade: a oportunidade para solo, apresentação de um grupo ou testemunho enriquece o culto com a participação de outros irmãos, contudo deve ser combinada com antecedência para saber se o que vai ser feito acrescenta ao que já está acontecendo, nunca de última hora. A oportunidade deve ser breve, apenas para um objetivo específico.
-Ofertório ou consagração dos dízimos: O dirigente convida a comunidade para enquanto um hino é cantado a Igreja trazer as ofertas ou dízimos ao altar. Deve-se fazer uma oração de agradecimento a Deus abençoando aqueles que contribuíram.
-Momento de louvor: sem dúvida todo o culto é louvor, mas a Igreja tem um ministério específico que se dedica a direcionar a comunidade em adoração a Deus, por isso este ministério tem oportunidade todos os cultos para entoar cânticos espirituais preparando a Igreja par ouvir a pregação. Este momento requer outro estudo aprofundado.
-Passar a Palavra para o pregador: ao passar a Palavra para o pregador o dirigente deve anunciar quem será o mensageiro e convidá-lo ao altar pedindo a um irmão ou irmã que interceda por Ele.
-Pregação: esta é a hora mais importante do culto, quando Deus fala através de sua Palavra. A Igreja é edificada sobre o ensino das Escrituras. Sobre a pregação, também seria preciso um estudo específico.
-Dedicação: é uma forma de aplicação da mensagem convidando a Igreja pra responder a Deus sobre o que foi falado na pregação. Aqui, a comunidade é enviada a cumprir a vontade do Senhor.
-Agradecimento: de forma agradável agradecer as pessoas que visitam. Citar um convidado especial ou abençoar um aniversariante.
-Avisos: de forma breve anunciar as programações da Igreja.
-Despedida: oração final, ou bênção apostólica impetrada pelo pastor da Igreja.

O Culto é uma celebração para Deus!

CONCLUSÃO

“servi ao Senhor com alegria” Salmos 100.1
Um culto preparado e organizado se torna mais dinâmico e menos cansativo. Um detalhe que o dirigente deve estar atento é para não cansar o público esgotando muito um momento e deixando faltar em outro ou mandando se levantar e assentar diversas vezes. Para tudo é preciso equilíbrio e sabedoria. Diversifique para não ser repetitivo.
Também é muito importante o dirigente manter uma postura simpática e que dê segurança aos ouvintes. Seja agradável e simpático em todas as palavras, dando comandos para o público de maneira que não pareçam ordens e ao mesmo tempo incentive a participação de todos.
Quando for dirigir um culto, escreva em uma folha de papel apoie em sua Bíblia a ordem do culto que você vai dirigir colocando os textos, hinos, participações e nomes de pessoas que vão orar.

Abaixo apresento um modelo de abertura de culto:

Culto de:_________________     Data:_______
-Prelúdio:
-Saudação:
-Oração:
-Hino:
-Leitura Bíblica:
-Oração de confissão:
-Oportunidade:
-Ofertório:
-Ministério de Louvor:
-Pregador/a:

Seja criativo e faça o seu melhor para Deus!



Ebook: O Culto Cristão: Liturgia Bíblica, Histórica e Prática

Um estudo sobre a Liturgia cristã, começando pela Bíblia, passando pelo culto na história da Igreja até orientações práticas para os dias atuais.
Aqueles que adoram ao Único e verdadeiro Deus sabem que a adoração tem de ser a essência do culto “em espírito e em verdade" (João 4.23).

Adquira o Ebook

Tecnologia do Blogger.