Ads top

Pureza e Sexualidade

-Tema: RELACIONAMENTO   

I Tessalonicenses 4.3-8


-Introdução: O sexo não é algo impuro. Foi criado por Deus e dado a todos os seres vivos como forma de procriação e prazer (Gênesis 1.28). O que faz com que haja malícia na relação sexual é o pecado que também faz de outras áreas como trabalho, alimentação, conversas ... tornarem impuras de acordo com a intenção de quem faz (Tito 1.15). Leia mais no estudo Sexualidade Cristã.
Tessalônica, uma grande cidade grega onde a cultura era permissiva. A promiscuidade era tão forte que até hoje podemos nos escandalizar com as coisas consideradas normais na época. Por isso o apóstolo Paulo deixou estes ensinamentos sobre pureza sexual, mostrando um conceito de vida diferente para os cristãos.

Como ser puro sexualmente?

Vamos refletir o que precisamos conhecer para nos purificar:
1- Conhecimento de si mesmo: v.4,5
A pureza sexual pode ser alcançada através do conhecimento de si mesmo. Ignorar suas próprias fraquezas e desejos é um sério perigo. Por isso é importante saber o que pode ser perigoso para não ser pego de surpresa.
Segundo o ensino do apóstolo Paulo aos Tessalonicenses é preciso:
-AUTOCONTROLE: “cada um de vós saiba possuir o próprio corpo em santificação e honra (v.4). Não podemos ser dominados pelos desejos da carne, porque “todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas (I Coríntios 6.12). O “domínio próprio” é fruto do Espírito Santo (Gálatas 5.23), então podemos pedir ao Espírito que ajude a nos conter. Cada pessoa conhece o próprio corpo e sabe até onde pode ir e o que não pode fazer.
-CUIDAR DAS VONTADES: “não com o desejo de lascívia (v.5). Jesus disse que “se, porém, os teus olhos forem maus, todo o teu corpo estará em trevas (Mateus 6.23). As pessoas pensavam que o pecado era somente o ato sexual, mas Jesus alertou que “qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração, já adulterou com ela (Mateus 5.28). As vontades da carne precisam ser controladas para não sermos dominados por elas.
Jesus ensinou que devemos “vigiar e orar para que não entreis em tentação, o espírito na verdade está pronto, mas a carne é fraca” (Marcos 14.38). Estas palavras do Mestre nos ensinam a conhecer a nós mesmos através da vigilância, policiando os próprios erros, prevenção antecipada dos riscos antes mesmo de entrar em tentação e reconhecimento de nossas fraquezas carnais. Deus quer que “apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus” (Romanos 12.1). Então às vezes é preciso esforço para conseguir resistir às vontades da carne, mas isso é agradável a Deus, mesmo que seja desagradável à nossa carne.
Para ser puro sexualmente é preciso conhecer a si mesmo!

2- Conhecimento do próximo: v.6

O conhecimento do próximo é a segunda coisa necessária para buscar pureza sexual. O sexo é um ato que não pode ser feito sozinho e para acontecer é preciso do consentimento de ambas as partes.
O ensino aos crentes de Tessalônica nos mostra que é necessário:
-NÃO OFENDER: “ninguém ofenda” (v.6). É muito triste quando pessoas, que após ter uma vida de intimidade, ofendem um ao outro. Em todos os relacionamentos da vida precisamos agir com amor e progredir em cada ato com mais amor (I Tessalonicenses 4.9,10). Quanto mais numa relação sexual é necessário haver um sentimento mais forte que a atração física. Para que tudo seja correto é preciso “amor, que é o vínculo da perfeição (Colossenses 3.15). O sexo deve ser algo que traga prazer sem ofender nenhuma das partes.
-NÃO ENGANAR: “nem defraude a seu irmão (v.6). Cometer fraude é enganar ou roubar algo do outro. Isso acontece quando um seduz o outro de forma enganosa e também quando um rejeita o outro lhe defraudando algo que é natural. Por isso a Palavra nos ensina que o casal “não vos priveis um ao outro (I Coríntios 7.5) e também que “o marido conceda à esposa o que lhe é devido, e também, semelhantemente, a esposa, ao seu marido (I Coríntios 7.3). Então o casal deve ter cuidado com os limites do outro sabendo que ambos “não tem poder sobre o seu próprio corpo (I Coríntios 7.4) porque é “uma só carne” (Marcos 10.8).
O parceiro não pode ser tratado como objeto sexual porque se ofendermos alguém que é a imagem de Deus (Gênesis 1.27) sabemos que “o Senhor, contra todas estas coisas, como antes vos avisamos e testificamos claramente, é o vingador (v.6). Por isso Jesus ensinou que “tudo quanto, pois, quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também a eles (Mateus 7.12). Então o casal precisa conhecer os limites um do outro para não se ofender nem defraudar.
Para uma relação sexual pura é preciso conhecer um ao outro!

3- Conhecimento de Deus: v.7,8

Conhecer mais a Deus é a fonte para buscar pureza sexual. De nada adiantam as regras como “não manuseies isto, não proves aquilo, não toques aquiloutro (Colossenses 2.21). O mais importante é conhecer a vontade de Deus e não o moralismo humano, porque “tais coisas, com efeito, têm aparência de sabedoria, como culto de si mesmo, e de falsa humildade, e de rigor ascético; todavia, não têm valor algum contra a sensualidade(Colossenses 2.23). Ninguém consegue vigiar o outro e cada um tem dificuldades de cuidar de si mesmo, mas se entregarmos nossas vidas nas mãos de Deus estaremos protegidos.
Conhecimento de Deus é importante para buscar pureza sexual por que:
-DEUS NOS LIMPA: “Deus não nos chamou para a impureza, e sim para a santificação (v.7). O conceito de santificação tem a haver com limpeza. Quando entregamos nossa vida a Jesus, deixamos de ser de nós mesmos para ser templo do Espírito Santo (I Coríntios 3.16 e 6.19). Somos purificados por Deus através do sangue de Jesus (Hebreus 9.14). Quanto mais conhecemos a Deus desejamos buscar ser parecidos com o Senhor “porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo (I Pedro 1.16). O mesmo Deus que nos criou como seres sexuados, pode nos restaurar totalmente segundo a sua vontade.
-NÃO PODEMOS REJEITAR: “quem rejeita estas coisas não rejeita o homem, e sim a Deus, que também vos dá o seu Espírito Santo (v.8). Recusar a obra da santificação até nas áreas mais íntimas de nossas vidas, seria rejeitar a Deus. Por isso o apóstolo ensinou a “não apagueis o espírito” e “abstende-vos de toda forma de mal” (I Tessalonicenses 5.19,21). O Espírito Santo quem nos traz o arrependimento de nossos pecados (João 16.8-11). Se rejeitarmos a obra do Espírito não haverá mudança nem perdão (Mateus 12.31).
Deus é quem nos purifica, não só na vida sexual, mas inteiramente. Através da Palavra somos santificados (João 17.17) e ao conhecermos a verdade somos libertos de toda mentira do mundo (João 8.32). O diabo é “mentiroso e o pai da mentira” (João 8.44) e tem enganado muita gente fazendo os pensar que o sexo é dele, com isso as pessoas passam a agir de forma maliciosa e pecando. Por isso Jesus também ensinou a orar pedindo que “não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal” (Mateus 6.13). Quando conhecemos a vontade de Deus, deixamos os conceitos do mundo para ter uma mente renovada (Romanos 12.2).
O conhecimento de Deus nos purifica sexualmente!

Purifique sua vida sexual!

-CONCLUSÃO: I Tessalonicenses 4.3 “Pois esta é a vontade de Deus: a vossa santificação, que vos abstenhais da prostituição
Prostituição significa mistura ou infidelidade, então prostituir não é somente o adultério ou fornicação e sim tudo o que for diferente do que é normal. Enquanto o mundo tem ensinado uma vida sexual sem compromisso, Deus quer que seus filhos sejam santos.
O autor Rodney Stark¹ afirma que a pureza sexual dos primeiros cristãos foi o fator que os preservou de doenças, abortos, mortes prematuras e com isso a população cristã crescia mais que o normal no mundo da época. As famílias cristãs primitivas eram mais estáveis e saudáveis por causa de sua pureza sexual.
Quando Deus criou o homem e a mulher e eles se uniram “tornando-se os dois uma só carne” (Gênesis 2.24), não havia maldade em nada que faziam, “estavam nus e não se envergonhavam” (Gênesis 2.25). Somente após o pecado que perceberam que estavam nus (Gênesis 3.7), por isso Deus providenciou vestes de pele para eles (Gênesis 3.21). Isso significa que Deus nos criou puros e quando nos sujamos com o pecado, mesmo assim o Senhor providenciou o Cordeiro de Deus para nos cobrir.
José no Egito foi um exemplo de pureza sexual. Procurava manter-se em santificação diante de Deus e conhecia a si mesmo como homem. Também conhecia os limites de seu próximo não querendo ofender seu patrão pecando com a esposa deste. Acima de tudo buscava o conhecimento de Deus como fonte de sua santificação. Depois José casou-se, teve filhos e uma vida sexual normal.
Busque pureza sexual conhecendo a si mesmo, conhecendo seu próximo sem ultrapassar seus limites e principalmente buscando o conhecimento de Deus que nos santifica.

É possível ser puro sexualmente!

____________________________________
¹ STARK, Rodney. O Crescimento do Cristianismo. São Paulo: Paulinas, 2006. Páginas 113-135.



3 comentários:

  1. Amem, todavia seja feita a vontade de DEUS em minha vida pois, `` o obedecer a palavra do senhor é melhor do que o sacrificar`` 1Samuel 15:22



    ResponderExcluir
  2. Eu sou cristã e sou pura sexualmente
    E meu namorado também é puro
    mais nos tá se beijando é pecado?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Edjane beijar nao e pecado (cantares 1.2)diz que os casais salomao e sulamita beijava se mas eles era casado se voce esta namorando acredito que e pecado , pois o beijo vai levar a outros atos que sao errados e melhor voce se guardar para o casamento e parar de beijar pois se voces caírem tudo esta estragado , sua vida espiritual e sentimental estara arruinada....Bjss

      Excluir

Tecnologia do Blogger.