O Chamado Pastoral

-Tema: MISSÃO

“Dar-vos-ei pastores segundo o meu coração, que vos apascentem com conhecimento e com inteligência”. Jeremias 3.15

-Introdução: Muitas são as responsabilidades confiadas por Deus ao pastor e a autoridade é ferramenta dada pelo Senhor para tão grande missão. Contudo, o pastor não tem autoridade em si mesmo, deve depender e buscar em Deus.
Ao subir aos céus, Jesus declarou que toda autoridade lhe foi dada (Mateus 28.18) e nos comissionou para receber este poder (Atos 1.8). Então o pastor precisa buscar autoridade de Cristo e pode fazer isso imitando Jesus. A motivação do pastor deve ser educar e ensinar as ovelhas, aquelas que forem submissas a Cristo também serão ao pastor.
O poder de Deus na vida do pastor o leva a ser humildade e dependente de Cristo. A autoridade de Jesus foi confirmada na cruz e sua recompensa foi a ressurreição.

Como ser pastor?


A função do pastor é descrita no Novo testamento por palavras gregas que nos fazem entender melhor seu propósito:


1- Presbítero à Experiente: I Pedro 5.1-4

Presbyteros (Πρεσβυτέρους)1, designa as qualificações necessárias à pessoa do pastor. A palavra presbítero se encontra dezessete vezes no Novo Testamento, sendo dez somente no livro de Atos dos apóstolos. Em algumas traduções é usada a palavra ‘ancião’ (Revista e Corrigida), para designar o sentido de ser uma pessoa mais velha ou mais experiente. Um dos critérios para ser presbítero da Igreja era ser experiente, ou seja, ter um certo tempo como cristão, ou mesmo que não tenha tanta idade, dê provas de maturidade.
Os presbíteros eram eleitos pela igreja (Atos 14.23) e tinham a função de resolver as questões doutrinárias (Atos 15.6), tomar decisões pela Igreja (Atos 16.4), ungir os enfermos (Tiago 5.14), levantar outros obreiros (Atos 15.22), se dedicar ao estudo e ensino da Palavra (I Timóteo 5.17). Os presbíteros se reuniam em forma de presbitério semelhante ao sinédrio judaico (Atos 15.2).
O poder de Deus não é dominador e sim libertador para a verdade. Muitas vezes é preciso confrontar as pessoas, mas não domina-las nem ser dominado por elas. É preciso ser verdadeiro mesmo que isso não seja agradável.
Sem ovelhas é impossível ser pastor. Através do que o pastor faz, ele conquista as ovelhas. Pelo modo de agir, trabalhar, conversar, planejar e organizar a igreja, a vocação é estabelecida.
Pastorear é transmitir experiência de vida com Deus!

2- Epíscopo à Supervisor: Atos 20.28

O Episkopos (ἐπισκόπους  ) 2, mostra a autoridade de observador do pastor. Esta palavra é traduzida por ‘bispo’, aparece apenas cinco vezes no Novo Testamento, sendo uma delas se referindo a Jesus Cristo (I Pedro 2.25) e outras quatro vezes com respeito aos líderes da Igreja (Atos 20.28; Filipenses 1.1; I Timóteo 3.2; Tito 1.7). Strong afirma que “originalmente, este nome era simplesmente o termo grego equivalente a presbítero” 3.
O epíscopo deve exortar a Igreja mostrando o que é correto e defendendo a doutrina contra as heresias (Atos 20.28-31). O apóstolo Paulo demonstra uma séria preocupação com o testemunho de vida dos bispos ou epíscopos, pois se estes deviam corrigir a Igreja, então deviam ser “irrepreensíveis” dentre outras qualidades (I Timóteo 3.2; Tito 1.7).
O pastor precisa desenvolver a confiança em sua diretoria, quando há confiança o trabalho acontece com muita tranquilidade. Pastor e liderança precisam amar a Deus trabalhando juntos. Construir sua relação sobre a Bíblia, se comprometer a servir, confiar o ministério aos santos, concentrar suas reuniões em Deus e servir juntos. As tarefas mais difíceis devem ser feitas pela liderança e pastor juntos.
O pastor ajuda a liderança, mas não pode pensar por ela, o importante é orar e discutir juntos para que a liderança aprenda a seguir padrões bíblicos que centralizem as agendas e reuniões em Cristo. Escolher alguém para ocupar um cargo na igreja é uma tarefa difícil e deve ser feita com cuidado par evitar problemas futuros. Sabendo qual é a função a ser ocupada, qual o desafio e então iniciar um processo de busca por alguém que se encaixe nas necessidades da comunidade.
Pastorear é liderar a igreja com a autoridade de Deus!

3- Katartizo à Capacitador: Tito 1.7-9

Katartizõ (καταρτίζω) 4, significa capacitar com objetivo de aperfeiçoar (Hebreus 13.21) e preparar (Hebreus 10.5). Esta palavra é traduzida no Novo Testamento como aperfeiçoar e restaurar com sentindo de emendar, endireitar e completar (Marcos 1.19). Sempre é usada para se referir a uma ajuda para alguém que errou (Gálatas 6.1). Esta característica mostra o processo de equipar o rebanho para servir a Cristo (II Coríntios 13.9-11). O pastor precisa ser vocacionado e estar sempre buscando capacitação para não ficar desnutrido espiritualmente.
A catarse é a purificação, que mostra a necessidade se consagrar constantemente a Deus para o pastoreio. A santificação é a principal ferramenta de preparação para exercer o ministério pastoral (Atos 6.4).
O trabalho de um pastor é comparado ao de escultores que visualizam em uma pedra bruta uma linda obra de arte e através desta visão são motivados a começar a esculpir. Contudo, a própria alma do pastor precisa ser esculpida por Cristo para quer corações endurecidos possam ver a beleza do evangelho e permitir serem trabalhadas pela ferramenta de Deus: a cruz.
O propósito do pastor deve seguir o propósito da Igreja que é glorificar a Deus e fazer discípulos. Quando Jesus subiu aos céus nas alturas enviou seu Espírito para conduzir a igreja dando a cada crente um dom e ministério. O dom de pastorear também é um ministério concedido pela graça de Deus e somente através da graça o pastor poder preparar (katartizõ) as vidas como pescadores que limpam suas redes para continuar a pescar restaurando os santos de qualquer pecado. Os líderes devem ser desenvolvidos em competência e em caráter, o que acontece com o passar do tempo.
Pastorear é capacitar a igreja para a missão!

4- Didaquê à Mestre: I Coríntios 12.28,29

Didáskalos (διδασκάλους) 5 significa mestre ou doutor. Equivale ao termo hebraico ‘Rabi’ que também é traduzido por mestre e doutor. Quem ensina é considerado tutor ou instrutor (II Timóteo 4.2). Esta palavra mostra o dever de ensinar de acordo como evangelho.
Na grande comissão Jesus deixou claro o propósito da igreja de pregar, batizar e ensinar em seu nome (Mateus 28.18-20). Para isso precisa sair de si mesma e buscar os perdidos no mundo.
O pastor deve fazer discípulos capazes de se multiplicar conquistando outros. A igreja precisa estar estruturada para ganhar almas, mas deve depender unicamente da presença e do poder de Cristo para cumprir sua missão. A igreja pertence a Cristo que a comprou com seu sangue.
Para ir por todo o mundo é necessário receber de Cristo sua autoridade sobre o que é terreno e o que é celestial. A autoridade de Jesus é que capacita para a Missão. O compromisso de Jesus é estar com a Igreja todos os dias.
O objetivo do pastorado não é apenas atender a emergências e solicitações e sim obedecer ao propósito para o qual foi chamado por Deus.
Pastorear é ensinar e viver a Palavra de Deus!   

5- Poimênica à Aconselhar: I Coríntios 9.7

Poimén (ποιμαίνει) 6 é cuidado ou a motivação de cuidar do rebanho como Cristo cuida de sua Igreja (João 10.16). A palavra poimén significa pastor, que cuida do poimene que é o rebanho (Mateus 26.31). Uma das traduções desta palavra é o verbo apascentar (João 21.15-17). Tem o sentido de proteger (Apocalipse 2.27, 12.5 e 19.15) e alimentar (Apocalipse 7.17). Mas o termo é mais usado para se referir ao líder espiritual da igreja (Efésios 4.11).
A palavra poimênica é muito usada para falar do ministério de aconselhamento que é desenvolvido especificamente pelo pastor, por um grupo preparado para isso, mas que deve ser alvo de toda a comunidade. Segundo Howard Clinibell7, a Igreja nunca pode se esquecer de que deve ser um lugar para salvar vidas.
A liderança da igreja também tem autoridade diferente da pastoral, mas juntos e submissos a Cristo devem conduzir a obra de Deus. O pastor se submete à liderança e a liderança se submete ao pastor e ambos se submetem a Cristo e as ovelhas aprenderão a obedecer a Cristo, ao pastor e à liderança (Hebreus 13.7, 17 e 20).
Deste modo a tarefa da poimênica deve ser compreendida por todos na Igreja. Cada irmão cuida um do outro e assim alivia a carga de sobre o pastor, que também exerce seu ministério pastoral cuidando do rebanho “instruí-vos e aconselhai-vos mutuamente” (Colossenses 3.16). Para isso é preciso desenvolver na igreja um ambiente de acolhimento e cuidado para o próximo. O amor é o sentimento que norteia este relacionamento.
Pastorear é cuidar das pessoas como ovelhas de Cristo!

6- Manthanõ à Discipulado: II Timóteo 2.1,2

Manhthanõ (μαθητεύω)8 é traduzido por aprender, fazer discípulos (Mateus 28.19). Esta palavra com suas variações tanto como substantivo aluno ou aprendiz como em forma de verbo ensinar, mostra o propósito de discipular vidas que estão na Igreja para ganharem outros que estão fora da Igreja. O sentido bíblico da palavra discipulado é aprender pela experiência.
A estratégia de Jesus para sua Igreja foi o discipulado (Mateus 10.1-5). Para discipular é preciso ter intenção, vontade de conquistar as almas, identificação com Cristo e o povo de Deus para conduzir as vidas para a casa de Deus e instrução para como Jesus ensinar a Palavra de Deus de forma a alimentar espiritualmente as almas (Atos 14.21,22).
Muitas vezes a igreja se concentra e se limita a seus membros ou familiares deixando com isso de anunciar o evangelho aos que estão longe de Cristo. Isso aconteceu na Igreja de Jerusalém e foi preciso uma perseguição para conduzi-los a outros povos. Já em Antioquia foi diferente, a igreja anunciava o evangelho pela vizinhança e arredores conquistando a sociedade (Atos 11.19-23).
O pastor não pode esquecer que também precisa ser pastoreado primeiramente por Cristo e também por colegas de ministério. A vida de intimidade com Deus através da oração e leitura da Palavra é a base da liderança. O caráter precisa ser moldado por Cristo e para isso é preciso confessar os pecados e passar tempo com Deus em oração.
A igreja pertence a Cristo que a comprou com seu sangue. Na grande comissão Jesus deixou clara a vocação da igreja de pregar, batizar e ensinar em seu nome. Por isso as ovelhas precisam sentir a presença de Jesus na vida do pastor, mesmo que isso também provoque as mesmas perseguições que Jesus enfrentou.
Pastorear é fazer discípulos guiando-os a Jesus!

7- Diaconia à Serviço: I Timóteo 3.8-13

Diakonia (Διακόνους) 9 significa ajuda, serviço, assistência ou ministério. Embora o termo diácono se refere especificamente aos ajudantes dos apóstolos (Atos 6.1-7), que se tornou um ministério específico de apoio na igreja (Filipenses 1.1), a expressão significa originalmente servir. Deste modo a diaconia também se aplica ao ministério pastoral. A função do diácono exigia características semelhantes à do presbítero ou epíscopo (I Timóteo 3.1-13 e 5.17-22).
Um dos maiores desafios do pastoreio é conviver com pessoas de temperamento difícil e falhas de caráter. Jesus também conviveu com pessoas assim. A forma que Jesus escolheu para liderar pessoas foi servindo-as. Quando Jesus lavou os pés de seus discípulos e ordenou que lavassem os pés uns dos outros estava ensinando como liderar.
Naquele momento Jesus estava demonstrando seu amor através de um simples gesto (João 13.1-20). Como Pedro não aceitou o gesto de Jesus e depois se extremou querendo ser banhado, essa insegurança impede a manifestação do amor em muitos líderes. Jesus não tinha medo de amar porque sabia que possuía o verdadeiro poder, que vinha do Pai e qual era o seu destino.
Servir é o segredo da liderança. A autoridade não é alcançada através de força e sim do amor. Quando o liderado é servido pelo líder se sente conquistado por este. O poder e a autoridade vêm de Deus para o líder e deve ser usado através do serviço.
Lavar os pés também é um ato de purificação. Jesus queria mostrar para os líderes de sua Igreja que precisavam estar limpos e limpar os pés uns dos outros. Por isso o líder tem a tarefa de confrontar o pecado.
O maior exemplo de liderança servil foi dado por Jesus, mostrando seu amor e concedendo sua bênção aos que lhe obedecem bem como tolerando os fracos.
Pastorear é servir às pessoas como Jesus!

Seja pastor segundo a Palavra de Deus!

-CONCLUSÃO: Jeremias 17.16 “Mas eu não me recusei a ser pastor, seguindo-te; nem tampouco desejei o dia da aflição, tu o sabes; o que saiu dos meus lábios está no teu conhecimento”.
Ser pastor não é apenas uma opção porque nós é que somos escolhidos por Deus para isso. Fomos chamados e vocacionados para isso (Mateus 22.14). Ser um pastor com estas características só é possível através de Jesus Cristo o supremo pastor que chama e capacita para esta obra maravilhosa.
Embora estes termos presbítero, epíscopo, katartizo, didaquê, poimênica, manthanõ e diaconia sejam comumente usadas para designar cargos ou ministérios específicos nas igrejas em diversos modelos eclesiásticos, na verdade são expressões usadas para indicar as características do ministério pastoral de transmitir experiência, liderar, corrigir, ensinar, aconselhar, discipular e servir10.
Estas coisas marcam o ministério pastoral: a ênfase na formação do caráter do pastor muito mais do que talentos e boas ideias e a dependência de Cristo para tudo a ser vivida com humildade e muita oração.

Pastorear é cumprir o chamado de Deus!

______________________________
* Citações Bíblicas: Bíblia Revista e Atualizada, Sociedade Bíblica do Brasil.
** Fonte para letras do Grego: SPIonic.
1 STONG, James. Dicionário Grego do Novo Testamento. Bíblia de Estudo Palavras-Chave: Hebraico. Grego. Tradução de João Ferreira de Almeida. Edição Revista e Corrigida. Rio de Janeiro: CPAD, 2011. Página 4239 e 4258. Verbete 4245.
2 Idem, página 2205. Verbete 1983.
3 Idem, página 2205. Verbete 1985.
4 Idem, página 2259. Verbetes 2675 e 2676.
5 Idem, páginas 2147 e 2148. Verbetes 1320, 1321 e 1322.
6 Idem, páginas 2363 e 2364. Verbetes 4166, 4167 e 4168.
7 CLINIBELL, Howard J. Aconselhamento Pastoral: modelo centrado em libertação e crescimento; tradução de Walter O. Schlupp e Luís Marcos Sander. São Leopoldo: Sinodal, 1987.
8 STONG, James. Op. Cit. Páginas 2289 a 2292. Verbetes 3100, 3101 e 3129.
9 Idem, páginas 2141 e 2142. Verbetes 1248 e 1249.
10  AUTORIDADE PASTORAL, Servindo a Deus Liderando o Rebanho. William Laurence. Tradução por Tirza Pinto. São Paulo: Editora Vida, 2002. 260 páginas.

Pr. Welfany Nolasco Rodrigues Publicado por Pr. Welfany Nolasco Rodrigues

Pastor Metodista e pregador do evangelho. Escritor de esboços e sermões.
Formação: Bacharel em Teologia pela UMESP - Universidade Metodista de São Paulo.
Pós Graduação em Filosofia pela ISEIB - Instituto Superior de Educação Ibituruna.
Licenciatura em Letras pela ISEED - Instituto Educacional Elvira Dayrell.
Extensão em Grego Bíblico pela MACKENZIE - CPAJ.
Siga Google+.

5 comentários:

  1. Gláucia Carvalho29 de julho de 2015 10:29

    Amém! Um ótimo estudo para quem quer aprender a liderar. Foi muito útil para mim, além do mais, vou estudar novamente, pois preciso me capacitar mais e mais para ser uma ótima líder do Grupo de Mulheres da minha Igreja. A Paz Do SENHOR!

    ResponderExcluir
  2. está materia me facina,a pesar de n ser pr,aprendo muito.

    ResponderExcluir
  3. Que Deus seja glorificado. Palavra maravilhosa

    ResponderExcluir
  4. material muito bom!

    ResponderExcluir

Deixe um comentário sobre o que achou desta pregação.
IDENTIFIQUE-SE por favor., colocando seu nome no comentário.
Muito obrigado por participar!

Quem sou eu

Minha foto

Tenho prazer em meditar na Palavra de Deus.
Escrevo textos e reflexões sobre as Escrituras.
Direitos autorais protegidos:
Protected by Copyscape Online Plagiarism Detector

Seguidores

Pregações por email

Livro

Livro
E-books do Pr. Welfany Nolasco
Powered by Blogger.