0

O fio da Esperança

-Tema: MOTIVACIONAL
Josué 2.15-21
- Introdução: Os dois espias que entraram em Jericó se hospedaram na casa de Raabe1, a prostituta (Josué 2.1), provavelmente este era também um lugar que abrigava forasteiros. Quando o propósito dos espias foi descoberto e o rei mandou procura-los, Raabe os escondeu e ajudou a fugir (Josué 2.2-7). Ela demonstra saber e acreditar no propósito de Deus através daqueles homens (Josué 2.8-11). Então propõe uma aliança em que os protegeria em troca de salvar sua família (Josué 2.12-14). Feito o acordo, Raabe os desceu por uma corda (v.15) e uma corda também seria o sinal do livramento de sua casa (v.18).
Como os espias e também Raabe estavam em perigo e foram salvos por um ‘fio de esperança’, assim também acontece com nossas vidas quando somos salvos por um pouco. Muitas pessoas estão sobrevivendo apenas por um fio que os faz acreditar que podem vencer.
Sua esperança está por um fio?

Vamos refletir sobre o fio de esperança ilustrando com as cordas usadas para salvar os espias e a família de Raabe:
0

O Pai nosso, pão nosso... Teu reino, Tua vontade...

-Tema: ORAÇÃO
Mateus 6.9-13
- Introdução: A oração do Pai nosso foi a resposta de Jesus ao pedido dos discípulos: Senhor, ensina-nos a orar” (Lucas 11.1). Precisamos aprender a orar como Jesus. Esta oração nos ensina buscar a resposta onde somente poderia estar: em Deus. Neste diálogo com Deus recebemos bênçãos, mas também rendemos ao Senhor o louvor que lhe pertence.
A oração ensinada por Jesus aponta para duas direções: celeste e terrena. Isso pode ser notado na sequência dos pronomes “nosso” e “teu” mostrando os limites do que é nosso por herança e o que é de Deus. Jesus parece utilizar uma forma poética chamada paralelismo1 muito comum na literatura do Antigo Testamento, onde um verso completa o outro dando sequência ao pensamento anterior, por meio de comparações ou também o dualismo2 mostrando a diferença entre sentidos opostos (bem X mal, luz X trevas...), muito comum no Novo Testamento.

Como você está orando?


Vejamos o que recebemos e o que devemos render a Deus nesta oração:
0

Missão Visionária

-Tema: MISSÃO 
Gênesis 13.14-18
-Introdução: Ouvimos muito falar de Visão Missionária, mas antes de ver a missão é preciso que alguém com uma larga visão sobre missões nos abra os olhos.
A visão leva a lutar contra o vácuo de viver sem propósito e buscar um projeto de Deus. A visão é uma imagem do futuro que guia para um propósito. Se o visionário quiser que as pessoas vejam o que está visualizando, precisa ser comunicativo, persistente, fortalecedor e organizador até que outros enxerguem.
Abraão estava vendo coisas que ninguém tinha visto e sua missão seria mostrar para todos o que só poderia ser contemplado pela fé.

Você vê sua missão?

Vamos refletir sobre a questão da visão missionária a partir do exemplo de Abraão:
4

As sete trombetas do Apocalipse

Apocalipse 8 e 9
-INTRODUÇÃO: As sete trombetas são anúncios sobre a consumação dos tempos e o cumprimento das profecias (I Coríntios 14.8). Ao tocar de cada trombeta, acontecimentos despertam o povo de Deus para se preparar para o fim (Mateus 24.31).
A Igreja precisa conhecer sobre isso para não ser apanhada de surpresa nos últimos dias. Deus envia estes sinais ao seu povo como João que ouviu a voz do Senhor como trombeta (Apocalipse 1.10). Este estudo deve ser realizado com um olho na Bíblia e outro nas notícias para discernir os fatos e sinais.

Quais são as 7 Trombetas?

Fique atento ao ressoar das sete trombetas:
1

Esperança da Vida Eterna

-Tema: SALVAÇÃO
“Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eterna”. João 6.47
-Introdução: A vida eterna sempre fez parte do propósito de Deus para a humanidade (Eclesiastes 3.14), mas por causa do pecado Deus guardou a árvore da vida (Gênesis 3.22). Somente em Cristo Jesus podemos agora conhecer a manifestação da Vida Eterna novamente sendo livres da morte e do pecado (I João 1.2).

Você tem certeza da Vida Eterna?

Podemos aprender mais sobre a esperança da Vida Eterna:
0

Os Remidos do Apocalipse

-Tema: APOCALIPSE
Apocalipse 7
-Introdução: João viu os remidos, os salvos em dois grupos que se uniam ao redor do Cordeiro. Os judeus eram considerados como o primeiro povo a servir a Deus, mas rejeitaram a Cristo e então outros povos, chamados gentios, se tornaram servos do Senhor (Romanos 15.9-27). Por isso João vê uma parte dos salvos Israel e também uma grande multidão de todas as nações. Aqui se cumprem as promessas de Deus para o povo judeu e também a redenção para toda a humanidade.
Quem são os remidos do Apocalipse?
Vamos descobrir quem são os cento e quarenta e quatro mil selados e a grande multidão que formam os remidos descritos neste texto:
0

Os sete selos do Apocalipse

-Tema: APOCALIPSE
Apocalipse 6 e 8
-Introdução: O selo nos tempos bíblicos era um lacre (Daniel 6.17) que fechava as cartas (I Reis 21.8) com uma marca feita com sinete semelhante a um carimbo sobre uma massa. O livro visto pelo apóstolo João estava selado com sete selos para confirmar que estava bem fechado e só poderia ser aberto por seu destinatário que deveria ser alguém digno (Apocalipse 5.2). À medida que os selos vão sendo abertos, acontecimentos revelam o que significam suas palavras.
O que são os selos?
Vamos relatar brevemente os sete selos do Apocalipse:
0

O Livro Selado

-Tema: APOCALIPSE
Apocalipse 5
-Introdução: João viu um livro selado com sete selos. O livro é a revelação da Palavra de Deus. Com isso entendemos que o Apocalipse ainda está selado ou fechado para muitos e que somente Jesus pode abrir o mesmo. Conforme nos relata o texto, quando o Cordeiro abre os selos, fatos acontecem para desvendar seu significado (Apocalipse 6). Então a revelação do Apocalipse só é entendida à medida que se cumpre.
O que há no livro selado?
Vamos refletir alguns fatos do livro selado:
7

As sete igrejas do Apocalipse ATUAL

-Tema: APOCALIPSE 
Apocalipse 1 a 3
Este  esboço revela a situação de cada uma das sete igrejas do Apocalipse. A partir desta visão espiritual, podemos refletir como estamos enquanto Igreja do Senhor.
Contudo, antes de fazer esta análise precisamos lembrar que:
-Jesus reconheceu todas elas como igrejas, mesmo com seus erros;
  -Jesus não mandou ninguém sair de uma igreja para outra;
  -Jesus não disse que uma igreja é melhor que outra;
  -Jesus tratou diretamente com seus pastores orientando-os;
  -todas igrejas tiveram oportunidade de arrependimento;
  -Somente Jesus pode julgar a situação espiritual da Igreja.
1

As cartas às sete Igrejas do Apocalipse

O apóstolo João estava preso, solitário na ilha de Patmos quando recebeu as revelações do próprio Senhor Jesus (Apocalipse 1.9). As cartas foram enviadas para 7 igrejas da Ásia menor (Apocalipse 1.4 e 11).
João viu:
  -Jesus glorificado
  -rodeado de 7 castiçais acesos representando 7 igrejas.
  -7 estrelas em sua mão direita representando os anjos das igrejas que são os pastores (Apocalipse 1.20).
0

Visão do Trono de Deus

-Tema: APOCALIPSE
Apocalipse 4
-Introdução: De todas as visões do Apocalipse, esta se destaca pela beleza indescritível.  Certamente o apóstolo João procurava palavras para explicar o que viu comparando com algo que já conhecia para que os leitores pudessem entender. Por isso o livro é tão cheio de simbolismos. Mesmo assim, tudo que foi mostrado para João é muito superior ao que conseguiu demonstrar. João estava encarcerado pelos homens, mas era livre para estar na presença de Deus.
Como é o trono de Deus?
Vamos refletir em alguns aspectos presenciados pelo apóstolo João diante do trono de Deus:
0

O Pai Celestial

-Tema: FAMÍLIA
“Tudo me foi entregue por meu Pai. Ninguém conhece o Filho, senão o Pai; e ninguém conhece o Pai, senão o Filho e aquele a quem o Filho o quiser revelar”.
Mateus 11.27
-Introdução: O relacionamento de Jesus com Deus é o melhor exemplo de relacionamento paternal. Muitas pessoas não conseguem ver a Deus como um Pai, porque não tiveram bons exemplos paternos.
Jesus manteve uma excelente convivência com José, seu pai terreno. Aprendeu a profissão de carpintaria com José (Marcos 6.3) e foi conhecido como “o filho do carpinteiro” (Mateus 13.55). Embora Jesus sempre soubesse que era Filho de Deus (Lucas 2.49), houve o momento em que Jesus se assumiu como o Messias e começou a falar de Deus como seu Pai.
Como Jesus se relacionava com Deus Pai?

Vamos meditar em alguns aspectos de Jesus com seu Pai Celestial:
2

Erros na educação de filhos

 -Tema: FAMÍLIA
“Sabe, pois, no teu coração, que, como um homem disciplina a seu filho, assim te disciplina o SENHOR, teu Deus”. Deuteronômio 8.5
-Introdução: A educação dos filhos é um desafio que se revela cada vez maior a todo instante para os pais. Diante de um mundo com valores invertidos e com uma proposta de liberdade, os pais precisam tomar uma posição sobre como educar seus filhos. Todas as pessoas são passíveis de erros, inclusive os pais. Contudo os erros dos pais comprometem o futuro de seus filhos. Por isso os pais precisam minimizar ao máximo estes erros. Uma forma de aprender é seguir bons exemplos e também evitar erros já conhecidos.
Como você tem educado seu filho?
Reflita em alguns erros na educação de filhos usando palavras coincidentemente com ‘p’ de paternidade:
2

Pregações para o dia dos pais


Datas como o dia dos pais devem ser celebradas pela Igreja para o engrandecimento dos valores familiares e abençoar os lares com mensagens que motivem o relacionamento.
Abaixo cito uma lista de links de mensagens sobre homens da Bíblia que podem ser adaptadas para ministrar aos pais:

Pregações sobre homens na Bíblia
Homens que Deus mudou o nome
PRÓDIGO: De volta à Casa do Pai
ESTÊVÃO: Perdão = Perda Grande
JOSÉ: Saindo da cova
PAULO: Dependência Divina


JEREMIAS: Sentimentos do Servo de Deus

Mensagens sobre FAMÍLIA, que podem ser direcionadas aos pais:

1

Introdução ao Apocalipse

-Tema: APOCALIPSE 
APOCALIPSE significa REVELAÇÃOÉ um livro que fala do passado, presente e futuro do povo de Deus (Apocalipse 1.19). Um livro que parece em branco para quem não crê, pois muitas coisas estão sendo escritas na história da humanidade. Suas palavras estão em códigos para que para que somente quem crê entenda. Mas está sendo descoberto a cada dia por quem tem sede da Palavra de Deus e se preocupa em se preparar para os últimos dias.Alguns símbolos do Apocalipse são:
2

DIAGNÓSTICO ESPIRITUAL

Marcos 5.1-14 e Lucas 8.26-34
-Introdução: Hoje existem muitos remédios, mas a preocupação maior tem sido o diagnóstico correto para mão medicar errado.
Já sabemos que Jesus tem o remédio para tudo (Mateus 9.35). Precisamos entender a diferença entre: 
doença: Problema físico ou biológico
enfermidade: problema espiritual ou psicológico.
COMO DIFERENCIAR o desequilíbrio entre o físico e o espiritual? 
A pessoa pode ter um problema físico que não tem nada de espiritual, mas todo problema espiritual tem uma conseqüência física porque o diabo quer destruir a imagem e templo de Deus.
A Bíblia Sagrada nos orienta como entender tudo isso. O homem era doente física e mentalmente por causa de problemas espirituais. O mundo está doente, precisamos entender que o diabo está fazendo muito mais do que colocar dores nas pessoas.
-Veja os 10 SINTOMAS ESPIRITUAIS na vida do Gadareno:
0

O Tesouro do Coração

-Tema: CONVERSÃO
Mateus 6.19-21
-Introdução: A brincadeira da ‘caça ao tesouro’ se baseia em pistas que levam ao tesouro escondido. Jesus nos deu uma pista dizendo que para saber onde está nosso coração é somente observar onde está o nosso tesouro (v.21), ou seja, aquilo que mais damos valor¹. O coração é a sede dos sentimos e um depósito de emoções. Então para saber onde está o teu tesouro é preciso saber:
-O que é mais importante para você?
-O que você não abre mão?
-Com o que você gasta mais tempo?
Muitas vezes passamos por perdas que na verdade são testes da vida para nos provar se o nosso coração está naquilo que perdemos.
Onde está o tesouro do seu coração?

Vamos refletir sobre algumas pistas da caça ao tesouro e descobrir onde está nosso coração:
4

O Chamado Pastoral

-Tema: MISSÃO
“Dar-vos-ei pastores segundo o meu coração, que vos apascentem com conhecimento e com inteligência”. Jeremias 3.15
-Introdução: Muitas são as responsabilidades confiadas por Deus ao pastor e a autoridade é ferramenta dada pelo Senhor para tão grande missão. Contudo, o pastor não tem autoridade em si mesmo, deve depender e buscar em Deus.
Ao subir aos céus, Jesus declarou que toda autoridade lhe foi dada (Mateus 28.18) e nos comissionou para receber este poder (Atos 1.8). Então o pastor precisa buscar autoridade de Cristo e pode fazer isso imitando Jesus. A motivação do pastor deve ser educar e ensinar as ovelhas, aquelas que forem submissas a Cristo também serão ao pastor.
O poder de Deus na vida do pastor o leva a ser humildade e dependente de Cristo. A autoridade de Jesus foi confirmada na cruz e sua recompensa foi a ressurreição.
Como ser pastor?

A função do pastor é descrita no Novo testamento por palavras gregas que nos fazem entender melhor seu propósito:
26

Impedimentos à oração

-Tema: ORAÇÃO
Salmos 72.20
-Introdução: Davi compõe as mais belas orações da Bíblia. Por isso as palavras deste versículo são preocupantes: “Findam as orações de Davi, filho de Jessé”. Isso me leva a refletir o porquê de suas orações terem terminado. Poderia ser apenas uma conclusão literária de um grupo de salmos de Davi. Mas será que ele parou de orar? Teria morrido? Esfriou na fé? Não sabemos.
Gostaria de trazer essa reflexão para nossas vidas e pensar: quando acabarão minhas orações? Desejo que terminem só quando eu morrer como a Bíblia diz: “orai sem cessar” (I Tessalonicenses 5.17).
Vemos muitas pessoas que deixam suas orações acabarem com facilidade. Uns por que são impacientes e querem receber rápido, na hora que querem. Outros por ingratidão, depois de abençoados não sentem mais necessidade de buscar ao Senhor.
Você parou de orar?
Vamos meditar sobre algumas coisas que impedem nossas orações:
5

Os sinais do Reino de Deus

-Tema: MISSÃO
Marcos 8.11-13 e 16.17,20
-Introdução: Deus se revela através de sinais que servem para apontar ou sinalizar sua presença e vontade (Hebreus 2.4). Jesus negou dar sinais aos fariseus (Marcos 8.12), mas prometeu sinais aos discípulos (Marcos 16.17 e 20) para mostrar que nós devemos ser um sinal da presença de Deus no mundo. Precisamos ser um canal através do qual os sinais se manifestam.
Trazendo para a nossa realidade, como Jesus fez na oração do “Pai nosso”, onde ele diz “venha a nós o teu reino” (Mateus 6.10), quer dizer que podemos viver na terra como se fosse o céu a partir do momento que aprendermos que podemos através de nossas atitudes e ações trazer o “céu” para muitas pessoas e lares manifestando a vontade de Deus.
Quais são os sinais de Deus em sua vida?
Percebemos fatos importantíssimos acerca do Reino e de sua concretização em nossas vidas: