Receba um ebook grátis
15

Santidade

-Tema: SANTIFICAÇÃO
Josué 3.5
-Introdução: Muito se fala em avivamento hoje, mas para haver avivamento, primeiro é preciso se santificar. O Espírito Santo não repousa sobre lugar sujo. Aquela pomba que pousou sobre Jesus mostrou que Ele é o Filho de Deus, como sinal de que devemos imitá-lo santificando nossas vidas. 
   John Wesley, um dos grandes avivalistas da história, tinha como lema “reformar a nação, especialmente a Igreja e espalhar a santidade bíblica por toda a terra” e com este objetivo de santificação, John Wesley e seus seguidores conseguiram participar do maior avivamento de todos os tempos.
6

Perguntas para fazer antes de tomar uma decisão

-Tema: DISCERNIMENTO
Mateus 22.29
-Introdução: Uma decisão muitas vezes é um caminho que não tem volta. Por isso precisamos ter muita atenção antes de tomar uma direção. Sua vida é algo muito sério para ser levada como uma brincadeira ou jogo de sorte. Você tem buscado o discernimento de Deus antes de tomar uma decisão? Pense muito e ore mais ainda para depois decidir qualquer coisa.
   Existe uma diferença entre o certo e o errado, como entre as trevas e a luz. Por isso Jesus disse que erramos quando não conhecemos as Escrituras nem o poder de Deus. Como podemos conhecer estas duas coisas? 
0

Reedificando a Família

-Tema: FAMÍLIA
“Se o Senhor não edificar a casa em vão trabalham os que a edificam” Salmos 127ª
-Introdução: Vivemos em meio ao mundo onde acontece muita destruição. As catástrofes estão acontecendo com tanta frequência, que muitas pessoas já se acostumaram com as estatísticas revelando números devastadores de violência, acidentes, vícios e doenças.
O ‘trabalho’ do diabo é “roubar, matar e destruir” (João 10.10) e satanás não brinca nem por um segundo (I Pedro 4.8). Como uma construção que parece não terminar, a edificação da família é um trabalho contínuo. Por isso precisamos sempre reedificar nossa casa. Mesmo que o mundo venha tentar desfazer sua família, lute para restaurá-la pedindo ao Senhor que edifique sua casa.
Como restaurar a família em tempo de destruição?
Vamos refletir sobre famílias que venceram a destruição edificando suas casas:
1

A casa de Jesus

-Tema: FAMÍLIA
“As raposas têm seus covis, e as aves do céu, ninhos;
mas o Filho do Homem não tem onde reclinar a cabeça”.
 Mateus 8.20
-Introdução: O ministério de Jesus foi itinerante, por isso fez esta declaração de que não tinha local fixo de residência (Marcos 1.38,39). Embora Jesus andasse por tantos lugares (Mateus 9.35), existem muitos indícios bíblicos de que “foi morar em Cafarnaum” (Mateus 4.12,13) como um ponto de apoio de onde partia para pregar nas regiões vizinhas da Judéia, Galileia e Samaria, além de visitar cidades romanas como Tiro, Sidom e a região de Decápolis (Marcos 7.31).
1

Pregações sobre Família

2

Quem Somos para Deus?

-Tema: CONVERSÃO
Atos 9.10-19 e 22.6-16
-Introdução: Recontar a experiência do apóstolo Paulo. Como teve seu encontro marcado por Deus. Seus planos foram mudados e Deus assumiu o controle de sua vida.
   Saulo se achava grande (Saulo = o grande), mas na verdade era pequeno e quando Deus lhe mudou o nome para Paulo que significa 'o pequeno', ele se tornou um grande homem de Deus.
  Você já parou para refletir quem é você para Deus?
    Às vezes olhamos para nós mesmos e não temos a dimensão de como Deus nos vê e o que representamos para Ele.
Quem é você para Deus?
Vamos refletir no chamado de Saulo e entender o que representamos para o Senhor:
0

Eunice e Lóide, mães espirituais

-Tema: MÃE
II Timóteo 1.5 e 3.15
-Introdução: Cada personagem da Bíblia tem o seu valor único e seus nomes não são citados por acaso. Timóteo é muito conhecido como discípulo do apóstolo Paulo, que o chama de “filho na fé” (I Timóteo 1.2). Mas Timóteo tinha além da herança paulina, um legado familiar valoroso.
Como diz o ditado: ‘por traz de todo grande homem existe uma grande mulher’. Eunice e Lóide, a mãe e a avó de Timóteo, exerceram importante influência sobre sua formação cristã ao ponto de o apóstolo Paulo reconhecer isso. Além de cumprir seu papel maternal, também cuidavam da vida espiritual de seus filhos.
Como ser uma mãe espiritual?
Vamos refletir sobre algumas características destas duas mulheres:
4

Pregação para o Dia das Mães

0

Liderança Saudável

-Tema: LIDERANÇA
Marcos 8.14-21
-Introdução: Um bom líder deve saber usar bem as mãos a cabeça e o coração. As mãos significam ser ativo, a cabeça o ser pensativo e o coração ser sensível.
A lição dada por Jesus nos capítulos 6 a 8 de Marcos explica isso. Jesus começa realizando grandes milagres e usando seus discípulos para fazer estes sinais, mostrando-lhes o seu poder através de cinco pães e dois peixes um grande milagre aconteceu para ensinar a suficiência de Deus sobre a carência humana, contudo os discípulos não entenderam que Jesus não falava de pão ou fome material, mas sim de coração e carência espiritual.
Como sarar a liderança?
Vamos refletir alguns ensinamentos de Jesus sobre uma liderança saudável.
0

Deus está te chamando

-Tema: MISSÃO
Êxodo 3.1-15
-Introdução: O exemplo do chamado de Moisés como Divino e não humano, ou seja, o chamado parte de Deus para o homem e não o contrário. Deus é quem escolhe e chama seus servos para a obra que precisa ser realizada.
Quando nos vemos diante dos desafios que nos surpreendem e muitas vezes não somos nós quem os enfrentamos, pois somos enfrentados por eles sentindo-nos impotentes diante da grandeza dos problemas ao redor. Contudo se tivermos a consciência de que Deus é quem chama e dá as ferramentas, bem como as condições emocionais e espirituais que precisamos, podemos agir com tranquilidade.
Você sabe qual o seu chamado?
Vamos refletir sobre nossa vocação espiritual baseando no chamado de Moisés:
0

A Revelação de Deus

-Tema: REVELAÇÃO
Hebreus 1.1-4
-Introdução: Deus se revela ao ser humano para mostrar a sua vontade soberana. O texto de Hebreus começa dizendo que “havendo Deus, outrora, falado” (v.1) para apresentar o tema da revelação de Deus. A grande diferença do Deus da Bíblia é que Ele fala com seu povo e se revelou de maneira completa através de Jesus “que é o resplendor da glória e a expressão exata do seu Ser” (v.3). Por isso, Deus sempre procura uma forma de se comunicar com a humanidade.
Como Deus se revela?
Vamos aprender com o texto de Hebreus como Deus se revela:
1

A vontade de Jesus

-Tema: VIDA CRISTÃ
“Disse-lhes Jesus: A minha comida consiste em fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra”.
João 4.34
-Introdução: O maior exemplo de vida segundo a vontade de Deus está em Jesus Cristo. A vontade de Deus e a de Jesus são a mesma coisa. Por isso o Mestre disse que seu sustento é cumprir os planos de Deus. Tudo que Jesus fez foi para cumprir o propósito de Deus e nos ensinar como viver segundo a vontade do Senhor.
A vontade humana é passageira e nem sempre é o melhor, mas a vontade de Deus é “boa, agradável e perfeita” (Romanos 12.2). Por isso precisamos conhecer a vontade de Deus para nossas vidas.
Você conhece a vontade de Deus para sua vida?
Vamos estudar no evangelho de João onde Jesus usa a Palavra ‘vontade’, explicando qual é o plano de Deus para nossas vidas:
0

Os nomes de Deus

Êxodo 20.7
Introdução: Devido ao mandamento da lei citado no texto, o povo de Israel tinha uma imensa reverência com o nome do Senhor. Tomavam todo o cuidado ao pronunciar o nome de Deus porque Seu nome é santo.
  O que é falar o nome de Deus em vão?
  Talvez seria dizer à toa, irrefletidamente (como: ai meu Deus!) ou em piadinhas.
  Em contrapartida a esse respeito todo com o nome de Deus, também achavam que um só nome não seria o suficiente para expressar a “multiforme graça de Deus”. Então de acordo com a situação que viviam expressavam um nome de Deus que declarava o poder de Deus para resolver seus problemas, juntamente com sua fé na capacidade Divina.
0

Não deixe a luz apagar

-Tema: VIDA CRISTÃ
“antes que a lâmpada de Deus se apagasse”.
I Samuel 3.1-10
-Introdução: O fogo não poderia se apagar sobre o altar, nem a lâmpada apaga-se dentro da Casa de Deus. Um sacerdote tinha duas tarefas diárias que não podiam ser esquecidas: manter aceso o fogo sobre o altar (Levítico 6.12,13) e as lâmpadas do candelabro sempre acessas dentro da tenda durante todo o dia para ministração (Êxodo 27.20,21). A luz não podia ser apagada em momento algum.
O sacerdote Eli estava cego fisicamente (v.2) e espiritualmente estava fraco na fé (v.12-14). Deixou de ascender a lâmpada do Senhor todos os dias. Por causa disso o povo ficou em trevas.
O que fazer antes que a lâmpada se apague?
Através do exemplo de Samuel aprendemos algumas coisas que precisamos fazer antes que a luz se apague: 
1

A verdade sobre o pecado

-Tema: PECADO
“Mas as vossas iniquidades fazem separação entre vós e o vosso Deus; e os vossos pecados encobrem o seu rosto de vós, para que vos não ouça”. Isaías 59.2
-Introdução: O que é o pecado? Pecado é tudo o que separa a pessoa de Deus. A incredulidade desviou o ser humano do verdadeiro Deus para um ‘deus’ falso (si mesmo). 
   O primeiro pecado consiste em querer ser igual a Deus e ir além do que ele permitiu, desobedecendo a sua vontade segundo Gênesis 3.1-13.
Existem três forças que lutam para nos fazer pecar:
    -CARNE: nossa tendência pecaminosa e falha;
    -MUNDO: circunstâncias que nos levam ao pecado;
    -DIABO: influência maligna do inimigo de nossas almas.
Como vencer o pecado?
Vamos refletir algumas verdades sobre o pecado:
1

Os inimigos da Cruz

-Tema: VIDA CRISTÃ
“Pois muitos andam entre nós, dos quais, repetidas vezes, eu vos dizia e, agora, vos digo, até chorando, que são inimigos da cruz de Cristo”.
Filipenses 3.18
-Introdução: Um cristianismo sem cruz não é cristão. Jesus não evitou a cruz nem tentou amenizar o seu sofrimento. Cristo enfrentou até o fim a dura crucificação. Como cristãos precisamos fazer como diz o hino “levarei eu também minha cruz”.
Jesus disse que “se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me” (Mateus 16.24). Então para ser cristão é necessário crucificar-se com Cristo porque “os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências” (Gálatas 5.24). Todo e qualquer ensinamento que nega este princípio não é cristão. Por isso Jesus repreendeu Satanás quando através de Pedro intentou que Jesus não passasse pela cruz (Marcos 8.33).
Quem são os inimigos da cruz?
Vamos aprender sobre algumas coisas que são opostas à doutrina da cruz:
0

O clamor da multidão

-Tema: CONVERSÃO
“Asseguro-vos que, se eles se calarem, 
as próprias pedras clamarão”.
Lucas 19.40
-Introdução: A sociedade tem a tendência de agir coletivamente através da ação da massa. Os romanos usavam uma estratégia para influenciar o povo distribuindo alimento e fazendo espetáculos chamados de ‘pão e circo’.  Esta massificação dos comportamentos sociais faz que as pessoas muitas vezes entrem no coro da multidão sem saber o que realmente estão gritando.
Jesus foi aclamado pelo povo ao entrar em Jerusalém. Os fariseus mandaram que parassem. Mas o Senhor deixou claro que não poderiam silenciar o povo. Os mesmos fariseus usaram o uma turba para determinar o julgamento de Jesus. Deste modo a mesma multidão que um dia louvou, pouco depois condenou.
O que você tem clamado?
Vamos meditar sobre alguns ‘brados’ da multidão a respeito de Jesus:
0

O Batismo da Cruz

-Tema: CONVERSÃO
“Podeis vós beber o cálice que eu bebo 
ou receber o batismo com que eu sou batizado?”.
Marcos 10.35-40
-Introdução: O batismo é uma entrega total a Deus, como Jesus se entregou totalmente por nós na cruz. Um compromisso muito sério e que não podemos voltar atrás. É muito perigoso falar sem pensar. Por causa disso muitas pessoas assumem compromissos sem estar conscientes do que estão fazendo. 
Os filhos de Zebedeu, discípulos Tiago e João, com o apoio de sua mãe (Mateus 20.20-22) pediram a Jesus para sentar-se ao seu lado em seu trono de glória. Jesus já havia lhes prometido anteriormente que “quando, na regeneração, o Filho do Homem se assentar no trono da sua glória, também vos assentareis em doze tronos (Mateus 19.28). Mas eles queriam o privilégio de estar ao lado de Cristo, o que indicaria maior poder.
Diante de sua presunção, Jesus perguntou para Tiago e João se estariam dispostos a pagar o preço necessário para receber tal recompensa e mais uma vez eles se anteciparam assumindo o compromisso. De fato os dois experimentaram o que se propuseram passando pelo Batismo da Cruz.
Como é o Batismo da Cruz?
Vamos refletir sobre o Batismo da Cruz a partir do exemplo de Cristo para Tiago e João, bem como eles experimentaram este sacrifício:
10

Não desça da cruz!

-Tema: VIDA CRISTÃ
“Salva-te a ti mesmo, descendo da cruz” 
Marcos 15.30
-Introdução: Esta foi uma das frases mais ouvidas por Jesus quando estava sobre a cruz. O que aconteceria se tivesse descido da cruz? Teria negado seu próprio ensinamento: “se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me. Porquanto, quem quiser salvar a sua vida, perdê-la-á...” (Mateus 16.24,25). Se Jesus tivesse descido da cruz, não teria alcançado a ressurreição.
Todos os dias somos desafiados por ‘cruzes’ que carregamos. A cruz representa o evangelho. Negar a si mesmo e fazer a vontade de Deus. Por isso, a cada instante enfrentamos situações que nos colocam na cruz, no sentido de tomar uma postura cristã ao invés de fazer a vontade da carne. Neste momento o mundo começa a te provocar para descer da cruz. Isso significa abandonar o seu propósito numa tentativa de salvar-se, mas que coloca tudo a perder.
Tudo que machuca você, te ferindo o orgulho, serve para crucificar seu ego. São situações, problemas ou pessoas que te fazem sentir-se como Jesus, com as mãos e pés presos na cruz. Sua cabeça começa a sentir espetadas como espinhos só de pensar nisso.
O que está te crucificando?
Vejamos alguns sentimentos que tentam nos fazer descer da cruz:
0

Nos passos de Jesus

-Tema: VIDA CRISTÃ
“aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou”.
I João 2.6
-Introdução: Alguns homens de Deus como Noé (Gênesis 6.8) e Enoque (Gênesis 5.22) foram conhecidos por andar com Deus. Os discípulos também ficaram conhecidos por andar com Jesus. E você? Será que as pessoas te conhecem por andar com Jesus? Você pode andar com Cristo porque Ele anda com você por onde for.
O apóstolo João usou o verbo andar diversas vezes em suas três cartas que escreveu para sua igreja com o propósito de ensinar como suas ovelhas deveriam andar. João mesmo foi um dos discípulos que andou com Jesus e aprendeu a viver na presença Dele.
Como você tem andado?
Vamos refletir nas cartas pastorais do apóstolo João como ensinou que devemos andar: