Ele deveria ter ido, mas ficou

-Tema: MISSÃO
II Samuel. 11.2-27
-INTRODUÇÃO: O exército do Senhor estava em guerra e de acordo com o costume da época, o correto e o que se esperava é que Davi fosse à guerra. O rei devia ser o primeiro a lutar para estar à frente do seu povo, batalhando em nome do Senhor dos exércitos. Ele deveria ter ido, mas não foi (v. 1).
Acima de tudo Davi era um ungido do Senhor. Era um homem de Deus, mas era homem. Nenhum texto mostra tanto como esse, a falibilidade desse homem, a sua fraqueza, a sua limitação humana e pessoal. Aqui vemos um Davi frágil, exposto nas suas fraquezas de caráter mais íntimas, desnudo da santidade e justiça tão presentes em outros textos, mas vestido, ainda que por um momento, da mais vil corrupção moral e espiritual.
Nos dias atuais, esta mesma desobediência ainda se repete com as mesmas consequências daqueles dias. Quando o crente sabe que deve ir, mas não vai, algo sério acontece. Muita gente sabe que deve subir à batalha, à peleja, guerrear as guerras do Senhor, combater o bom combate de Cristo, mas não faz!
Onde você precisa ir e não foi ainda?
Vejamos as consequências trágicas para a nossa vida pessoal e mesmo para a Igreja quando deixamos de IR:

I - Quem tem que ir e não vai, torna-se indiferente ao pecado: v.2 "Uma tarde, levantou-se Davi do seu leito e andava passeando no terraço da casa real; daí viu uma mulher que estava tomando banho; era ela mui formosa"
Ali estava Davi levantando em plena tarde de seu leito e passeando pelo terraço. O exército do Senhor estava batalhando, derramando o seu sangue, subindo os morros e descendo vales, sofrendo sede e fome, debaixo de um sol escaldante. Davi, porém ficou em casa, no seu palácio, entre plumas e iguarias. A sua atitude estava a dizer: ‘lutem, sofram, morram, eu ficarei aqui’. Com isso Davi tornou-se um desertor, um soldado a fugir da guerra do seu Senhor.
Hoje, os crentes que devem ir e não vão, mas se deitam na sua poltrona e ficam horas a fio assistindo TV ou conectados na internet. Talvez não passeiem com o corpo, mas sua mente, só Deus sabe onde andará. Esse crente fica preguiçoso, indiferente e vive passeando enquanto o exército do Senhor está a pelejar. Não é assim na Igreja? Quantos de nós pode não estar exatamente assim? Quem deve ir e não vai torna-se um preguiçoso, dorme até tarde, não pode levantar cedo para orar. Tem preguiça de evangelizar, prefere "passear".
Agora repare um outro lado desta moeda: Urias era um servo fiel e foi e chamado a presença de Davi para ser interpelado porque não havia descido à casa para descansar como Davi lhe permitira, mas não aceitou descansar enquanto seu povo lutava (v.11). Que resposta para Davi e que resposta, para nós!
Quando o crente deve ir, mas fica, toma lições das pessoas que menos se espera. Sabe aquela hora em que as "pedras clamam", a "mula fala". Todas as vozes são as vozes do confronto e da consciência. O crente que sabe que deve ir e não vai, perde toda a sua autoridade e qualquer um lhe aponta o dedo cobrando.
Que resposta para nós, essa de Urias! Que resposta para nós que queremos descansar, agir como ociosos, enquanto o exército do Senhor está em guerra, em batalha ferrenha, nas matas, nas favelas, nos campos. Graças a Deus ainda temos "Urias" no nosso meio, mas nos preocupa a quantidade de Davi's.

II - Quem tem que ir e não vai, torna-se presa fácil do pecado: v.3,4
Como diz o ditado ‘mente vazia é oficina de Satanás’. E quando a nossa mente e o nosso coração mais descansam, calmamente, navegando tranquilamente sob os suaves ventos da permissividade, da passividade é que corremos os maiores perigos. O crente atoa corre sérios riscos.
Davi passeava pelo terraço e viu uma mulher formosa. Que triste momento! Nesses instantes começavam a serem escritos os capítulos mais tristes da história deste grande homem de Deus.
Naquele terraço ocorreu todo o processo do pecado, que é o mesmo desde Adão e Eva:

Davi: II Samuel 11.1-27
Processo
do pecado
Adão e Eva: Gênesis 3.1-8
“viu uma mulher que estava tomando banho; era ela mui formosa” (v.2)
Despertar
“Vendo a mulher que a árvore era boa para se comer, agradável aos olhos” (v.6ª )
“Davi mandou perguntar quem era” (v.3)            
Interesse
“árvore desejável para dar entendimento” (v.6b)
“enviou Davi mensageiros que a trouxessem; ela veio, e ele se deitou com ela” (v.4)
Ação
“tomou-lhe do fruto e comeu e deu também ao marido, e ele comeu” (v.6c)
Ali estava um homem exposto ao pecado, fisgado como presa fácil do pecado. Cometeu um adultério e depois um assassinato, e tudo porque deveria ter ido e não foi. Se ele estivesse no campo de batalha, tal coisa não teria acontecido, mesmo que ele visse esta mulher formosa, a sua atitude seria outra, à altura de um servo ocupado na batalha do Senhor.
Muitas outras armadilhas são preparadas por Satanás para os servos de Deus que não estão batalhando nesta guerra mortal para milhares de vidas. Algumas vezes são afazeres bons, necessários, mas que muitas vezes estão desviando do verdadeiro objetivo da luta, da obra.
O crente que está empenhado, ocupado na obra do Senhor, tem seu tempo limitado até para pecar!

III - Quem tem que ir e não vai, acaba prejudicando outros que querem ir: v.11-16
Eu fico impressionado com os requintes de crueldade que Davi foi capaz de aplicar a Unas para conseguir seu objetivo (v. 11-16). O fato de Davi não ter ido trouxe graves consequências e o fruto do seu pecado estava sendo manifesto. Chamou Urias, mas Urias não entrou em sua casa e o pecado de Davi continuou correndo o risco de ser descoberto. Por isso mandou que Urias fosse colocado em frente, na guerra, para que fosse ferido e morresse. A maldade de Davi foi tão grande que Urias mesmo levou esta carta determinando a sua própria morte.
Podemos listar os pecados de Davi neste episódio:
-Preguiça (v.1);
-Lascívia (v.2);
-Adultério (v.4);
-Mentira (v.8);
-Traição (v.14 e 15);
-Assassinato (v.17).
Além de não ir, Davi estava destruindo a quem estava batalhando valorosamente.
Quantos crentes acabam prejudicando aos outros com sua postura fria, indiferente, inconsequente. No antigo cântico ‘Caminhando vou para Canaã’ tinha a seguinte frase ‘se não queres ir, não me impede a mim’. Se você sabe que deve ir, mas prefere ficar e desobedecer ao Senhor, deixa pelo menos tua esposa ir, teus filhos irem. Não prejudica tua família, não prejudica teus irmãos, não atrapalha a tua igreja de caminhar, pois Jesus mesmo disse que "quem não é por mim é contra mim; e quem comigo não ajunta espalha" (Lucas 11.23).
Não fique parado, mas VÁ e faça sua missão!
-CONCLUSÃO:
A ordem de Jesus é “IDE’ (Marcos 16.15). Nós sabemos o que devemos fazer e a Palavra de Deus ensina que "aquele que sabe que deve fazer o bem e não o faz nisso está pecando" (Tiago 4.17). Poderia não ter acontecido nada daquilo que aconteceu com Davi e ainda assim ele estaria pecando. Só pelo fato de não ter feito o que sabia que devia fazer já estava errado.
Qual exemplo você está seguindo: o de DAVI' ou o de URIAS? Nesse texto, o exemplo a ser seguido é o de Urias.
A Palavra de Deus diz que "tudo que outrora foi escrito, para o nosso ensino foi escrito" (Romanos 15.4). Eu creio que não foi realmente sem razão que esse episódio, essa página suja na história de Davi ficou gravada nas Escrituras Eternas para o nosso ensino. E como esse texto nos ensina!
Esse "ir" para nós hoje pode ser tudo aquilo que a gente sabe que deve fazer para o Senhor, no Reino do Senhor, mas que na maioria das vezes fazemos como Davi: a gente "não vai"... a gente "não faz". É o caso do crente que sabe que deve trabalhar por seu mestre, empenhar-se na sua obra, mas não faz. Sabe que deve orar, mas não ora. Sabe que deve contribuir, mas não contribui. Que deve evangelizar, testemunhar, mas não faz. 

Pr. Welfany Nolasco Rodrigues Publicado por Pr. Welfany Nolasco Rodrigues

Pastor Metodista e pregador do evangelho. Escritor de esboços e sermões.
Formação: Bacharel em Teologia pela UMESP - Universidade Metodista de São Paulo.
Pós Graduação em Filosofia pela ISEIB - Instituto Superior de Educação Ibituruna.
Licenciatura em Letras pela ISEED - Instituto Educacional Elvira Dayrell.
Extensão em Grego Bíblico pela MACKENZIE - CPAJ.
Siga Google+.

8 comentários:

  1. muinto edificante, gostei muito eu creio e tomo para minha vida

    ResponderExcluir
  2. Palavra motivadora!!!!!! E me fez refletir muito sobre o processo do pecado: despertar, interesse e ação... Quantas vezes nos permitimos ficar ociosos e nos colocar em risco de pecar... até mesmo sem nos dar conta...

    ResponderExcluir
  3. aprendi que mesmo com as afrontas Temos que guerrear...mui edificante para minha vida,obrigada DEUS.

    ResponderExcluir
  4. muito edificante aproveitável para nossas vidas

    ResponderExcluir
  5. esta pregação entrou na minha mente com poder de me conscientizar ainda mais a importância do evangelho em nossas vidas

    ResponderExcluir
  6. GOSTEI MUITO DE TODAS AS PREGAÇAO

    ResponderExcluir
  7. estou passando um momento como este de muita batalha espiritual,muito parecido comigo,obrigado,tirei ex, para mim .

    ResponderExcluir
  8. muito bom, tremendo! esse texto (mensagem) falou muito ao meu coração.

    ResponderExcluir

Deixe um comentário sobre o que achou desta pregação.
IDENTIFIQUE-SE por favor., colocando seu nome no comentário.
Muito obrigado por participar!

Quem sou eu

Minha foto

Tenho prazer em meditar na Palavra de Deus.
Escrevo textos e reflexões sobre as Escrituras.
Direitos autorais protegidos:
Protected by Copyscape Online Plagiarism Detector

Seguidores

Pregações por email

Livro

Livro
E-books do Pr. Welfany Nolasco
Powered by Blogger.