O objetivo da Profecia

-Tema: DISCERNIMENTO


“mas o que profetiza fala aos homens, edificando, exortando e consolando” 

I Coríntios 14.3

-Introdução: As profecias são mensagens de Deus para os nossos corações. Contudo precisamos entender o seu objetivo antes de aceitar o que ouvimos. Por isso, o apóstolo Paulo orienta que devemos julgar as profecias (I Coríntios 14.29). O próprio Senhor Jesus advertiu que “guardai-vos dos falsos profetas” (Mateus 7.15). Então devemos pedir a Deus o discernimento para que “não deis crédito a qualquer espírito, antes provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo a fora” (I João 4.1).
O profeta representa a voz de Deus falando com o homem. Precisa ter cuidado de falar somente o que Deus mandou e da forma que Deus disse (Jeremias 23.28). Quando a profecia vem de Deus mesmo, produz paz no coração de quem recebe “porque Deus não é Deus de confusão e sim de paz” (I Coríntios 14.33).

Qual o propósito de uma profecia?

Vamos refletir nos três objetivos das profecias:

1- A Profecia EDIFICA

O primeiro objetivo da profecia deve ser edificar.
Quando o profeta Isaías disse ao rei Ezequias para colocar sua casa em ordem porque morreria, Ezequias foi edificado por aquela profecia e Deus lhe deu uma segunda chance (Isaías 38.1-8).
Quando você ouve uma palavra profética para sua vida, sente-se fortalecido e abençoado. A mensagem de Deus sempre promove edificação para quem ouve, porque “a manifestação do Espírito é concedida a cada um visando a um fim proveitoso” (I Coríntios 12.7). Já as palavras de homens muitas vezes desmotivam e até destroem os sonhos da pessoa. Ser edificado significa que foi acrescentado algo em sua vida. O contrário é quando você fica confuso, com dúvida, medo ou desanimado.
A profecia que você recebeu te edificou?
Se for de Deus você é edificado!

2 - A Profecia EXORTA

O segundo objetivo da profecia é exortar.
Um exemplo de profecia que exorta foi o profeta Natã quando admoestou o rei Davi por seu pecado para que se arrependesse (II Samuel 12.1-15).
Deus tem toda autoridade de nos chamar atenção e o profeta quando usado por Deus, verdadeiramente, faz estremecer aquele que ouve porque sabe que está com a razão. Para ministrar uma exortação, o profeta deve ter autoridade de Deus, se não a pessoa fica apenas revoltada e não aceita ser corrigida. A exortação por mais severa que seja, deve ser feita em amor, “pois o Senhor corrige ao que ama” (Hebreus 12.6). A maioria dos profetas da Bíblia tem um perfil exortativo em suas profecias chegando até mesmo a denunciar os pecados no meio do povo.
Você recebeu uma exortação?
Aceite ser corrigido por Deus!

3- A Profecia CONSOLA

O terceiro objetivo da profecia é consolar.
Ananias foi enviado por Deus para entregar uma palavra de consolo para Saulo após seu encontro com Jesus, pois precisava de apoio e orientação para sua nova vida (Atos 9.10-17).
A mensagem que vem de Deus traz conforto para quem recebe. Saber que Deus está falando conosco já é motivo de tranquilidade. Muitas pessoas precisam de uma palavra de esperança e esperam uma resposta de Deus, “porque todos podereis profetizar, um após outros, para todos aprenderem e serem consolados” (I Coríntios 14.31). Através de uma profecia recebemos a resposta de nossas orações. O Espírito Santo é o consolador, por isso usa pessoas espirituais para enviar palavras de conforto quando precisamos (João 14.26).
Você precisa de uma resposta?
O Senhor está cuidando de você!

Deus ainda usa profetas!


CONCLUSÃO 

I Tessalonicenses 2.11,12 “...como pai a seus filhos, a cada um de vós, exortamos, consolamos e admoestamos a viverdes de modo digno de Deus...”

Através do Espírito Santo, o Senhor pode falar diretamente com cada um de nós, mas Deus também pode usar alguém para falar conosco uma mensagem enviada por Ele, porque “certamente o Senhor Deus não fará coisa alguma sem primeiro revelar o seu segredo aos seus servos, os profetas” (Amós 3.7). Então devemos estar abertos para ouvir e “não desprezeis as profecias” (I Tessalonicenses 5.20).
Uma falsa profecia é considerada pecado de adivinhação (Ezequiel 21.23). Contudo precisamos estar atentos e julgar a profecia se ela edifica, exorta ou consola nosso coração. Além disso, precisamos saber quem é a pessoa que está entregando esta profecia e se a sua mensagem condiz com seu testemunho de vida.
Você acredita em profecias?
Deus quer falar com você poderosamente!

Rev. Welfany Nolasco Rodrigues

Pastor Metodista. 44 anos. Casado com Ássima, pai de Heitor e Hadassa. Natural de Muriaé MG. Bacharel em Teologia pela UMESP.

Postagem Anterior Próxima Postagem

 pregações no whatsapp