Os inimigos da Cruz

-Tema: VIDA CRISTÃ

“Pois muitos andam entre nós, dos quais, repetidas vezes, eu vos dizia e, agora, vos digo, até chorando, que são inimigos da cruz de Cristo”. Filipenses 3.18


-Introdução: Um cristianismo sem cruz não é cristão. Jesus não evitou a cruz nem tentou amenizar o seu sofrimento. Cristo enfrentou até o fim a dura crucificação. Como cristãos precisamos fazer como diz o hino “levarei eu também minha cruz”.
Jesus disse que “se alguém quer vir após mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me” (Mateus 16.24). Então para ser cristão é necessário crucificar-se com Cristo porque “os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências” (Gálatas 5.24). Todo e qualquer ensinamento que nega este princípio não é cristão. Por isso Jesus repreendeu Satanás quando através de Pedro intentou que Jesus não passasse pela cruz (Marcos 8.33).

Quem são os inimigos da cruz?

Vamos aprender sobre algumas coisas que são opostas à doutrina da cruz:


1- Mundanismo

Tiago 4.4 “Infiéis, não compreendeis que a amizade do mundo é inimiga de Deus? Aquele, pois, que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus”.
A primeira coisa que nos faz evitar a cruz é o mundanismo. A amizade do mundo é estar na “roda dos escarnecedores” (Salmo 1.1), que são pessoas que gostam apenas de conversas que não edificam. Mas quando deixamos as coisas do mundo, estamos sendo crucificados.
O mundo sempre vai te dizer para deixar a sua cruz achando-a pesada demais para carregar. Mas o cristão deve deixar o mundo e seguir para a cruz. Mesmo sendo dolorosa é o único “Caminho” (João 14.6) que leva a Deus.
Deixe o mundo e siga para a Cruz!            

2- Carnalidade

Romanos 8.7 “Por isso, o pendor da carne é inimizade contra Deus, pois não está sujeito à lei de Deus, nem mesmo pode estar”.
A segunda coisa que traz inimizade com a cruz de Cristo é a carnalidade. Quando a pessoa vive apenas para seus prazeres, não se dispõe a enfrentar as dificuldades, “portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus (Romanos 8.8). Mas a carne não nos conduz para coisas boas (Romanos 8.6).
Quando resistimos às vontades da carne, estamos nos crucificando. Deus nos deu os frutos do Espírito para superar qualquer obra da carne (Gálatas 5.19-23). Quando vivemos espiritualmente conseguimos vencer as tentações (Marcos 14.38).
Deixe a carne e leve a sua cruz!

3- Incredulidade

Romanos 11.28 “Quanto ao evangelho, são eles inimigos por vossa causa; quanto, porém, à eleição, amados por causa dos patriarcas”.
Este texto está falando do povo de Israel (Romanos 11.25-27) que não acreditava que Jesus era o Messias. Os judeus não acreditaram em Jesus por isso o condenaram à morte de cruz. Um condenado à crucificação não era considerado digno de crédito, mas pela fé sabemos que Jesus é o Filho de Deus que tomou o nosso lugar naquela cruz. Então a cruz é o nosso, o seu e o meu lugar.
A falta de fé é outro inimigo da cruz. Somente pela fé podemos acreditar em alguém que morreu na cruz. O inimigo de nossas almas que semeia a incredulidade nos corações (Mateus 13.25). Por isso toda forma de descrença na Palavra de Deus é uma inimizade à cruz. Somente pela fé podemos levar a nossa cruz.
Deixe a incredulidade e tome a sua cruz!

4- Egoísmo

II Timóteo 3.1-4 “Sabe, porém, isto: nos últimos dias, sobrevirão tempos difíceis, pois os homens serão egoístas, avarentos, jactanciosos, arrogantes, blasfemadores, desobedientes aos pais, ingratos, irreverentes, desafeiçoados, implacáveis, caluniadores, sem domínio de si, cruéis, inimigos do bem, traidores, atrevidos, enfatuados, mais amigos dos prazeres que amigos de Deus”.
Outro inimigo da cruz é o egoísmo. Jesus disse que o maior mandamento é o amor a Deus e ao próximo (Marcos 12.30,31). O amor revela a presença e personalidade de Deus (I João 4.8). O que segurou Jesus naquela cruz não foram os pregos e sim o Amor de Deus por nós. Jesus não morreu de dor, tétano, hemorragia, ou qualquer outro motivo, pois Jesus morreu de tanto amor.
No mundo de hoje é muito raro encontrar pessoas que não sejam egoístas. O individualismo e a competição são ensinados às pessoas como meta de realização. Uma pessoa egoísta não aceita perder para o outro. Quando abrimos mão de algo para nosso próximo estamos crucificando nossa carne.
Deixe o egoísmo e leve a sua cruz!

5- Ignorância

Colossenses 1.20-22 “e que, havendo feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele, reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, quer sobre a terra, quer nos céus. E a vós outros também que, outrora, éreis estranhos e inimigos no entendimento pelas vossas obras malignas, agora, porém, vos reconciliou no corpo da sua carne, mediante a sua morte, para apresentar-vos perante ele santos, inculpáveis e irrepreensíveis”.
Outra coisa que é inimiga da cruz é a ignorância. Muitas pessoas fazem o que não agrada a Deus porque não sabem como fazer a vontade do Senhor. Mas quando conhecemos a verdade somos libertos (João 8.32) e quanto ao passado sabemos que “não levou Deus em conta os tempos da ignorância” (Atos 17.30). Quanto mais conhecemos a Palavra, mais descobrimos que precisamos nos crucificar.
A falta de preparo tem levado muitos cristãos a viver em ignorância espiritual. Não levam sua cruz porque não sabem como fazer. Não aprendem o evangelho da crucificação. Por isso precisamos renovar nossa mente e apresentar nosso corpo como “sacrifício vivo, santo e agradável a Deus” para conhecer a sua vontade que é “perfeita, boa e agradável” (Romanos 12.1,2).
Deixe a ignorância e tome sua cruz!

Não deixe a sua cruz!

-CONCLUSÃO: Efésios 2.16 “e reconciliasse ambos em um só corpo com Deus, por intermédio da cruz, destruindo por ela a inimizade”.
Enquanto a inimizade é uma característica satânica, o amor é o caráter de Deus. Através da cruz toda inimizade foi vencida e agora podemos vier em comunhão com o Senhor.
A cruz foi a ferramenta usada por Deus na morte de Jesus para nos salvar. Mas ainda é útil para a crucificação de todos que desejam seguir a Cristo. Ser crucificado significa ser açoitado, ter mãos e pés presos, cabeça com espinhos e muita dor reconhecendo-se condenado.
A cruz que falamos aqui não é um objeto minúsculo pendurado ao pescoço em forma de amuleto. A cruz é maior que o crucificado, algo muito forte e difícil de carregar. Muitas vezes passamos por situações dolorosas que servem para nos crucificar e purificar. Parece um sacrifício, mas vale a pena suportar a cruz.

Deixe tudo, só não largue sua cruz!

Pr. Welfany Nolasco Rodrigues Publicado por Pr. Welfany Nolasco Rodrigues

Pastor Metodista e pregador do evangelho. Escritor de esboços e sermões.
Formação: Bacharel em Teologia pela UMESP - Universidade Metodista de São Paulo.
Pós Graduação em Filosofia pela ISEIB - Instituto Superior de Educação Ibituruna.
Licenciatura em Letras pela ISEED - Instituto Educacional Elvira Dayrell.
Extensão em Grego Bíblico pela MACKENZIE - CPAJ.
Siga Google+.

3 comentários:

  1. MENSAGENS EDIFICANTES,RECOMENDO A TODOS PARA O CRESCIMENTO ESPIRITUAL,PARA MIM TEM SIDO BENÇÃOS.DEUS CONTINUE USANDO A VIDA DESTE SERVO TÃO ABENÇOADO.

    ResponderExcluir
  2. Muito bom amei esse estudo é sensacional

    ResponderExcluir
  3. Que Deus possa te abençoa sempre

    ResponderExcluir

Deixe um comentário sobre o que achou desta pregação.
IDENTIFIQUE-SE por favor., colocando seu nome no comentário.
Muito obrigado por participar!

Quem sou eu

Minha foto

Tenho prazer em meditar na Palavra de Deus.
Escrevo textos e reflexões sobre as Escrituras.
Direitos autorais protegidos:
Protected by Copyscape Online Plagiarism Detector

Seguidores

Pregações por email

Livro

Livro
E-books do Pr. Welfany Nolasco
Powered by Blogger.