Belém: Casa do Pão

-Tema: VIDA CRISTà 

Rute 1.1-6 e 2.1-14
-Introdução: Este texto fala da a história da família de Elimeleque, Noemi em Rute. O nome Elimeleque significa ‘filho do rei’, mas este homem com sua família passaram por muitas dificuldades. Num tempo de fome na terra, duas viúvas voltam para Belém, onde Deus lhes supriu todas as suas necessidades.
A palavra Belém significa ‘casa do pão’, mas por um tempo aquele lugar faltou pão (v.1), até que Deus enviou o sustento para o seu povo (v.6). Isso acontece conosco quando temos tudo, mas parece que falta algo essencial e precisamos buscar mais de Deus.

Você sente falta de alguma coisa?

Vamos aprender o que Belém nos ensina:


1- Voltar para a Casa do Pão: Rute 1.1-6

A história de Noemi e Rute é uma linda lição de superação e fé. Elas não tinham nenhuma perspectiva para o futuro, mas juntas lutaram pela sobrevivência. A decisão de retornar para Belém foi a melhor alternativa, com esperança em Deus que lhes sustentaria.
Quando a Igreja não está sendo alimentada na Palavra de Deus pura e verdadeira, ou quando o povo está ferido, adoecido devido às lutas enfrentadas, então falta o pão espiritual no lugar onde deveria ser a Casa do Pão.
Atualmente existe uma grande fome espiritual no mundo (Amós 8.11), principalmente por causa da injustiça entre o povo de Deus (Mateus 5.6). O Pão de Deus para nós é a sua Palavra (Mateus 4.4) e o próprio Senhor Jesus (João 6.35 e 48). Somente Jesus pode nos satisfazer plenamente (João 6.51).
Se você está na Casa do Pão, que é a Igreja, mas está faltando pão, busque a Palavra de Deus e ao Senhor Jesus que é o dono da igreja para que volte a haver sustento em sua vida e no meio do povo de Deus. Não deixe de congregar nem de orar por sua igreja (Hebreus 10.25). Volta para a Casa do Pão significa voltar a orar, congregar, ler a Palavra, jejuar, servir em um ministério.
Volte para a Casa do Pão!

2) Não viver somente de migalhas: Rute 2.1-7

Quando Rute e Noemi chegaram a Belém, procuraram onde havia colheitas para buscar espigas que caíam pelo chão. Naquele tempo havia uma lei social de que o que as espigas que caíam deveriam ser deixadas para as pessoas pobres e as viúvas (Deuteronômio 24.19). Esta era a solução viável para o sustento delas, então foi o que Rute fez.
Em situações difíceis de nossas vidas nos sentimos assim, sem alternativas e muitas vezes aceitamos as condições de ficar apenas com o que sobra. Mas Deus não quer que busquemos apenas migalhas, pois Jesus quer nos dar vida abundante (João 10.10). Através da fé podemos esperar o melhor de Deus (Isaías 1.18).
As migalhas significam as sobras dos outros, ou seja, se você está vivendo só de migalhas espiritualmente recebendo apenas orações ou palavras das pessoas e não tem sua própria vida com Deus, buque ao Senhor para que o Espírito Santo te preencha com seu poder. Deus não quer que vivamos de migalhas (Mateus 7.28-30).
Não se contente com migalhas!

3) Sentar-se na mesa do banquete: Rute 2.8-14

Depois que Rute estava pegando as migalhas, Boaz o dono da fazenda que por providência de Deus era parente de seu falecido marido, apareceu perguntando quem ela era e pediu que os empregados respeitassem ela oferecendo-lhe tudo de melhor. Boaz chamou Rute para a mesa e lhe serviu abundantemente. Ela voltou para casa com a sacola cheia de grãos.
O dono da fazenda pode representar o Senhor que é o Criador de toda a terra (Salmos 24.1) e a mulher, Rute, pode simbolizar a Igreja (Apocalipse 12.1-17). Deus está nos chamando para a mesa do banquete espiritual. Quando Jesus voltar vai nos receber no céu com um grande banquete (Apocalipse 19.7-9). Enquanto isso precisamos nos alimentar espiritualmente na terra com o maná que vem do céu (Josué 5.12).
Não perca o banquete que Deus tem para sua vida. Aceite o convite do Senhor para ser abençoado e sustentado pela fé. Este é um lugar de honra de cada filho do Senhor (Lucas 15.22-24) e daqueles que são cuidados por Deus (Salmos 23.5).
Deus tem um banquete para você!

Jesus é tudo que você precisa!

-CONCLUSÃO:

Cuidar da vida espiritual não é uma coisa fácil e não podemos descuidar em momento algum. Devemos estar sempre em oração e vigilantes para não enfraquecer (Marcos 14.38).
A Igreja deve ser como Belém, uma Casa do Pão, mas cada cristão também pode ser comparado a um ‘padeiro’, que serve o pão ao seu próximo (Lucas 12.42). Precisamos buscar e servir o alimento espiritual para todos os famintos de Deus.
Não passe fome espiritual, volte para a Casa do Pão e não se contente com migalhas, mas se assente na mesa do banquete. Este é o propósito de Deus para sua vida.

Não fique sem pão!

______________________________
Citações Bíblicas: Bíblia Revista e Atualizada, Sociedade Bíblica do Brasil.

Pr. Welfany Nolasco Publicado por Pr. Welfany Nolasco

Pastor Metodista e pregador do evangelho. Escritor de esboços e sermões.
Formação: Bacharel em Teologia pela UMESP - Universidade Metodista de São Paulo.
Pós Graduação em Filosofia pela ISEIB - Instituto Superior de Educação Ibituruna.
Licenciatura em Letras pela ISEED - Instituto Educacional Elvira Dayrell.
Extensão em Grego Bíblico pela MACKENZIE - CPAJ.
Siga Google+.

3 comentários:

  1. OLA SAUDACOES, SOU DE MANAUS E GOSTARIA DE SABER SE TEM ALGUMA CONGREGACAO COM ESSA LINHA TEOLOGICA DO AMADO PASTOE, NO MAIS GRATO E AGUARDO RESPOSTA

    ResponderExcluir
  2. Excelente! As pessoas estão esquecendo que o pão só se encontra em Belém, na Casa do Pão. Enfim na igreja, na qual o pão é Cristo Jesus, que tem fartura de todas as bênção necessárias para cada um.

    ResponderExcluir
  3. Corrigir o comentário pois nao existe (Mat.7:28-30)

    ResponderExcluir

Deixe um comentário sobre o que achou desta pregação.
IDENTIFIQUE-SE por favor., colocando seu nome no comentário.
Muito obrigado por participar!

Direitos autorais protegidos:
Protected by Copyscape Online Plagiarism Detector

Pregações por email

Livro

Livro
E-books do Pr. Welfany Nolasco
Powered by Blogger.