Restaurando o Templo do Senhor

-Tema: IGREJA  

“Quem dentre vós é, de todo o seu povo, seja seu Deus com ele, e suba a Jerusalém de Judá e edifique a Casa do SENHOR, Deus de Israel; ele é o Deus que habita em Jerusalém.” Esdras 1.3
-Introdução: Há quinhentos e dois anos atrás (dia 31 de outubro de 1517), aconteceu o marco da Reforma Protestante. O propósito desta reforma foi buscar a restauração da Igreja aos seus princípios originais nos primórdios do Cristianismo em fidelidade à Palavra de Deus. Mas será que hoje podemos dizer que este objetivo foi totalmente alcançado, ou ainda precisamos continuar este trabalho? Certamente há muito por fazer!
Após o cativeiro do povo de Deus, quando o templo foi destruído, Deus levantou Zorobabel para restaurar a casa de Deus (Ageu 1.1-14). Mas não foi tão fácil como uma reforma qualquer e opositores não faltaram (Esdras 5.1-10). Então o Senhor mandou o sacerdote Esdras continuar a obra (Esdras 7.1-25). O livro de Esdras se dedica a contar a história da reconstrução do templo, que aconteceu em três etapas.

Como restaurar a Casa de Deus?

Vamos refletir sobre as três etapas da restauração do templo e aprender sobre a igreja e nossas vidas:

1- Primeira etapa: a reforma estrutural da Casa de Deus

Esdras 1.5 “Então, se levantaram os cabeças de famílias de Judá e de Benjamim, e os sacerdotes, e os levitas, com todos aqueles cujo espírito Deus despertou, para subirem a edificar a casa do SENHOR, a qual está em Jerusalém.”
O Templo estava em ruínas e os profetas Ageu e Zacarias foram usados por Deus para exortar o povo a restaurar a Casa do Senhor (Esdras 5.1; Ageu 1.1-4; Zacarias 4.1-10). Para isso foram levantadas ofertas voluntárias no meio do povo e todos tiveram que trabalhar juntos nesta obra (Esdras 1.5 e 2.68-70).
Quando a igreja passa por mudanças em seu prédio, ganha uma nova vida, um novo vigor. Este fator renovador é essencial para uma igreja que deseja manter-se viva e atual. O ambiente de reuniões precisa ser bem cuidado e preservado. Isso é uma demonstração de zelo e amor pela Casa de Deus.
Da mesma forma em nossas vidas precisamos cuidar de nossa parte física, como templo do Espírito Santo (I Coríntios 3.16). Isso não pode ser exagerado como uma expressão de vaidade, mas sim do amor próprio que Jesus ensinou (Marcos 12.30,31). Cuide de sua saúde e agradeça a Deus pelo corpo que te deu.
Faça uma reforma Estrutural em sua vida e na igreja!

2- Segunda etapa: a reforma ministerial na Casa de Deus

Esdras 3.10 “Quando os construtores lançaram os alicerces do templo do SENHOR, apresentaram-se os sacerdotes, paramentados e com trombetas, e os levitas, filhos de Asafe, com címbalos, para louvarem o SENHOR, segundo as instruções deixadas por Davi, rei de Israel.
O Templo também precisava de pessoas para ministrar o culto. Então Esdras convocou os levitas e sacerdotes para Jerusalém e reorganizou o serviço sacerdotal e o culto, celebrando a Páscoa (Esdras 6.1-20). Tudo deveria ser feito em consagração, jejum e adoração ao Senhor (Esdras 8.15-23).
A atualização ministerial de uma igreja a mantém vigorosa e sempre ativa. Se as coisas se mantêm por muito tempo sem mudar nada, pode ser um sinal de comodismo. Quando novas pessoas têm oportunidade e novas funções são despertadas, demonstra um crescimento qualitativo da comunidade.
Na vida ministerial de cada cristão também é imprescindível aprender a fazer novas coisas na obra de Deus e buscar o seu dom espiritual (I Coríntios 12.1-31). A capacitação para o serviço cristão deve ser contínua para o crescimento na vida cristã.
Faça uma reforma Ministerial em sua vida e na igreja!

3- Terceira etapa: a reforma espiritual no Povo de Deus

Esdras 10.1 “Enquanto Esdras orava e fazia confissão, chorando prostrado diante da casa de Deus, ajuntou-se a ele de Israel mui grande congregação de homens, de mulheres e de crianças; pois o povo chorava com grande choro.”
Os israelitas ficaram por setenta anos no cativeiro e muitos se misturaram com os costumes de outros povos (Esdras 9.10,11). O povo havia pecado e desagradado a Deus (Esdras 9.14-18). Por isso precisaram confessar seus erros e se concertar com seu Deus (Esdras 10.1-11).
A vida espiritual da igreja é a raiz de tudo o que faz. O que diferencia de qualquer outro grupo é a busca pela presença de Deus nutrida pelo ensino da Palavra que sustenta a Igreja. Se não houver cuidado espiritual, a Igreja pode-se tornar como um clube ou grupo social. Quando se percebe um esfriamento espiritual a Igreja deve buscar um renovo através de jejum e oração.
Cada cristão precisa cuidar de sua espiritualidade através da comunhão com os irmãos e a busca constante em oração. Jesus enviou o seu Espírito Santo para todos os que confessam o seu nome para sustentar sua fé. Como disse João Wesley: “sem o Espírito de Deus não podemos fazer nada, a não ser acrescentar pecado sobre pecado”.
Busque uma reforma Espiritual em sua vida e na igreja!

Reforme-se!

-CONCLUSÃO:

Assim como na Bíblia diz que o templo do Senhor precisou ser recuperado e na Reforma Protestante recebemos este legado de restauração, precisamos ainda hoje continuar esta obra de forma estrutural, ministerial e espiritual, tanto na vida da Igreja como pessoalmente. Quando falamos de mudança na Igreja, devemos lembrar que nós somos a Igreja, o “Corpo de Cristo” (I Coríntios 12.29).
Que esta reforma continue em nossas vidas!
______________________________
Citações Bíblicas: NAA – Nova Almeida Atualizada, Sociedade Bíblica do Brasil.
Fonte da Imagem: https://pixabay.com/photos/praying-god-christianity-belief-2179326/

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.