Apresentação do Apocalipse

Tema: ESCATOLOGIA  

Apocalipse 1.1 “Revelação de Jesus Cristo...”

Introdução: O livro do Apocalipse é considerado difícil ou misterioso para muitas pessoas, contudo aqueles que o leem conseguem se habituar com sua linguagem e entender o sentido da mensagem, que está ligada com toda a história bíblica da salvação.

Para fazer um panorama geral do Apocalipse, vamos aprender sobre o tema central do livro, a sua autoria, os destinatários, o contexto histórico, a organização textual do livro, as principais visões apresentadas, as características literárias e as interpretações do Apocalipse.


Você entende o Apocalipse?

Vamos apresentar informações básicas para a compreensão do Apocalipse:

 

1- Tema central do Apocalipse

A vitória do bem sobre o mal se faz presente em todo o texto do Apocalipse, mostrando a realidade de luta que o povo vivia no tempo em que foi escrito. O retorno glorioso de Cristo é o ápice do texto (Apocalipse 19) e justiça Divina estabelecida através do Juízo Final (Apocalipse 20.11-15) e por fim o estabelecimento de um novo tempo, com um novo céu e nova terra (Apocalipse 21 e 22).

A primeira palavra do texto determina o seu nome: apocalipysis (Ἀποκάλυψις) *, que significa aparecer, revelar ou desvendar, mostrando seu propósito que é mostrar o que antes era oculto. Mas as primeiras palavras do texto continuam: “revelação de Jesus Cristo” (Apocalipse 1.1), mostrando que Jesus é o personagem central do livro.


2- Autoria do Apocalipse

A declaração de autoria é clara no início do texto onde diz que a mensagem “enviando por intermédio do seu anjo, notificou ao seu servo João” (Apocalipse 1.1). Em seguida o apóstolo se apresenta como pastor direcionando o texto para as igrejas da Ásia Menor (Apocalipse 1.4). João também testemunha sobre sua luta e sofrimento com os demais cristãos da época e a sua localização como prisioneiro na ilha de Patmos por causa da pregação do evangelho (Apocalipse 1.9). No último capítulo a autora é confirmada na conclusão da mensagem, onde no nome do autor aparece pela quarta vez dizendo: “Eu, João, sou quem ouviu e viu estas coisas” (Apocalipse 22.8).


3- Destinatários do Apocalipse

O texto do Apocalipse foi escrito em formato de carta com destinatários específicos, mas se tornando abrangente e aberta para outros leitores.

Os destinatários do Apocalipse são:

As sete igrejas da Ásia Menor: as comunidades cristãs da região onde hoje é a Turquia: “Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodiceia” (Apocalipse 1.11). Segundo a tradição, o apóstolo João teria sido pastor em Éfeso, onde também morreu. O texto indica uma ligação do apóstolo com estas comunidades (Apocalipse 1.4). O início de cada trecho das cartas às igrejas começa dizendo “ao anjo da igreja... escreve” (Apocalipse 2.1, 8, 12, 18; 3.1, 7, 14), se referindo ao mensageiro, que significa de anjo (Apocalipse 1.20), mostrando que a liderança de cada igreja era responsável pela divulgação da mensagem.

A cristandade: estas sete igrejas podem representar a cristandade de forma geral, que estão diante de Cristo (Apocalipse 1.20), retratado andando entre as igrejas (Apocalipse 2.1), devido ao significado do número sete, com sentido de totalidade ou perfeição.

Todo povo, língua, tribo e nação: abrangendo sua mensagem para todas as pessoas indistintamente, em todas as épocas (Apocalipse 5.9 e 7.9). Por isso João diz que “então, me disseram: É necessário que ainda profetizes a respeito de muitos povos, nações, línguas e reis” (Apocalipse 10.11), destacando o alcance infinito do texto com propósito universal para a humanidade (Apocalipse 14.6). Toda pessoa que lê a mensagem do Apocalipse é abençoada por Deus (Apocalipse 1.3).


4- Contexto histórico do Apocalipse

O Apocalipse foi escrito durante o reinado do imperador romano Domiciano, entre 81 a 96 d.C., havendo um consenso entre historiadores de que pode ter sido redigido por volta de 96 d.C. O texto deixa claro que é um tempo de perseguição aos cristãos (Apocalipse 1.9), o que condiz com o imperador Domiciano, que tornou obrigatório o culto à sua pessoa como um deus.


5- Organização textual do Apocalipse

O texto do Apocalipse tem uma organização lógica, com uma introdução, apresentação, desenvolvimento crescente e por fim uma conclusão clara e gloriosa.

Apocalipse 1.19Escreve, pois, as coisas que viste, e as que são, e as que hão de acontecer depois destas.

A ordem de Jesus para o apóstolo João escrever o livro usa verbos em três tempos: passado anterior ao momento que foi escrito, presente tempo de sua redação e futuro posterior àquela geração. Isso revela o seu propósito eterno (Apocalipse 1.4, 8, 18,19). Baseado nisso, muitos estudiosos dividem o texto do Apocalipse em três partes:

         Capítulo 1 – passado: coisas que viste

         Capítulos 2 e 3 – presente: coisas que são

         Capítulos 4 a 22 – futuro: coisas que há de acontecer

Embora esta divisão não possa ser exata, porque o livro apresenta vários intervalos que usam figuras do Antigo Testamento, como que abrindo parêntesis no texto, mas de alguma forma parece ser a lógica da mensagem apocalíptica. No final do livro aponta para o tempo eterno ao dizer que “já as primeiras coisas são passadas” (Apocalipse 21.4) e alerta que “próximo está o tempo” (Apocalipse 22.10).


6- As visões do Apocalipse

Outra forma de entender a organização do texto apocalíptico é por meio de suas principais visões do apóstolo João, reveladas por Deus para ser transmitida às igrejas, que se baseiam em sequências de 7 fatos: cartas, selos, trombetas e taças. O número 7 tem o sentido de perfeição, algo que é completo.

As principais visões são:

1ª visão: 7 Igrejas: (Apocalipse 1 a 3)

2ª visão: 7 selos (Apocalipse 6)

3ª visão: 7 trombetas (Apocalipse 8 a 11)

4ª visão: 7 taças (Apocalipse 16)

Dentre estas visões, muitos outros fatos são revelados durante o texto como complemento da mensagem do Apocalipse e por fim retrata sobre a volta de Jesus (Apocalipse 17 a 22).

 

7- Características literárias do Apocalipse

O texto do Apocalipse tem uma característica que o diferencia de outras literaturas, inclusive no texto bíblico, que é o apocaliptismo, destacando pelo uso de símbolos ou ícones para representar sua mensagem de forma que seja entendido apenas por leitores específicos, que estejam habituados com esta linguagem, além de ter forte mensagem histórica e ao mesmo tempo profética. Por isso a interpretação do Apocalipse requer o entendimento de todo o restante da Bíblia.

A linguagem do Apocalipse tem caráter:

Histórico: apresenta o contexto dos primeiros leitores, do tempo em que foi escrito e da história do povo de Deus anterior à sua escrita.

Simbólico: as palavras do texto usam muitos símbolos para que o texto seja oculto para alguns e revelado para outros.

Profético: a mensagem central do texto aponta para o cumprimento da vontade de Deus para a humanidade.

Estas características do Apocalipse proporcionam diversos tipos de interpretação, principalmente dentro destas linhas que fazem parte da essência textual da mensagem.


8- Interpretações do Apocalipse

Muitos leitores que já partem para uma interpretação do texto apocalíptico encontram muitas dificuldades, pois primeiro é necessário compreender o texto como está escrito e seu contexto, para então depois aplicar seu significado.

Existem quatro principais tipos de interpretação do Apocalipse:

Preterista: interpreta a revelação com ênfase a partir de fatos históricos.

Simbólica: interpreta de forma idealista e espiritual, baseado nos símbolos do texto.

Futurista: interpreta olhando para o futuro e os fatos que estão para se cumprir.

Contínua: interpreta a partir da história passada até a volta de Jesus, com lições morais para o tempo atual.

Estes quatro métodos de interpretação podem ser utilizados e nos ensinam que o texto apocalipse tem aplicações abrangentes.

 

Leia e entenda o Apocalipse!

CONCLUSÃO

Apocalipse 1.3 “Muitos que já partem para uma interpretação do texto apocalíptico encontram muitas dificuldades, pois primeiro é necessário compreender o texto como está escrito e seu contexto, para então depois aplicar seu significado.”

Só de ler o texto do Apocalipse já somos abençoados. Infelizmente muitas pessoas falam do Apocalipse sem ler o texto. Isso é impossível! Por isso existem tantas heresias envolvendo este tema. Então a solução é estudar sempre o Apocalipse diretamente na Bíblia e então pode-se buscar ajuda em outros materiais, mantendo a autonomia das Escrituras acima de tudo.

Estude o Apocalipse!


______________________________

Citações Bíblicas: Bíblia Revista e Atualizada, Sociedade Bíblica do Brasil.

* STRONG, James. Dicionário Grego do Novo Testamento. Bíblia de Estudo Palavras-Chave: Hebraico. Grego. Tradução de João Ferreira de Almeida. Edição Revista e Corrigida. Rio de Janeiro: CPAD, 2011. Verbete 602, página 2083.

 

#pregação #EstudoBíblico #Apocalipse

Siga-nos nas redes sociais:








Oferte abençoando este ministério:

CAIXA ECONÔMICA FEDERAL
Agência 4386 - Operação 001 - Conta 22027-1

BANCO DO BRASIL
Agência 5890-4 - Conta Corrente 1415-x
Tecnologia do Blogger.