Encontre uma Pregação

5

A lepra e o pecado


-Tema: PECADO
Levítico 13.1-9
-Introdução: Na Bíblia a lepra era uma doença incurável e contagiosa muito assimilada e comparada ao pecado. Isso porque da mesma forma que a medicina não conhecia a cura para a lepra, a religião também não conhecia o perdão dos pecados e sim a condenação.
Três casos no AT são interesantes e alarmantes sobre a lepra:
Miriã, que falou mal de Moisés (Números 12);
Geazi, que pegou os bens de Naamã (II Reis 5);
O rei Uzias, que quis exercer a funçao sacerdotal, que não lhe era permitida (II Crônicas 26.16).
O que tem a ver a lepra e o pecado?
Podemos fazer uma comparação de algumas características do pecado e da lepra:

1- Oculta:
A lepra depois de contraída pode demorar muito para se manifestar visivelmente.
Da mesma forma o pecado se esconde e muitas vezes demora aparecer seus sintomas.

2- Contagiosa:
A lepra é uma doença que transmite de um para o outro, principalmente através do contato próximo com a pessoa ou com utensílios que tenha manuseado.
O pecado é transmitido (a saúde não). Talvez a pessoa pega lepra e nem sabe de quem ou onde.

3 - Brilha:
Dentre os tipos de lepra da época, havia uma comum em que a pele lustrava, ou seja, brilhava. Isso era o primeiro sinal de que a doença se manifestaria em seguida.
Da mesma maneira o pecado, à primeira vista nunca parece feio, mas se apresenta bonito para iludir.

4- Inchação:
Em seguida, o local começa a inchar, crescer ou avolumar.
Da mesma maneira o pecado nunca se contenta com o pouco, sempre quer mais e mais. E vai se alastrando de pouco em pouco.

5- Indolor:
Com o progredir da doença, a pessoa não sente dor alguma e até hoje uma forma de diagnosticar e aproximar ao fogo para saber se está com lepra e sem não sentir nada é porque está.
Da mesma forma o pecado tira a sensibilidade da pessoa contra o mal a às vezes a pessoa está queimando no pecado e não percebe.


Você tem lutado contra o pecado?
-CONCLUSÃO:“Na vossa luta contra o pecado ainda não tendes lutado até ao sangue” Hebreus 12.4
Uma característica que poderia ter sido falada é INCURÁVEL, mas da mesma forma que esta doença hoje tem tratamento, também o pecado tem cura pelo sangue de Jesus Cristo, pois “Se confessarmos os nossos pecados Ele é fiel e justo par nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça” (I João 1.9). Jesus quando ia curar alguém sempre dizia: perdoados estão os seus pecados porque sabia que a doença que mais precisamos de cura não é física e sim espiritual.



5 comentários:

  1. Maria Isaura Reis Costa30 de dezembro de 2012 18:32

    Obrigada. Eu estava precisando desse estudo paraeu apresentar na minha Igreja. PIBU -Primeira Igreja Batista em Urandi

    ResponderExcluir
  2. O PECADO O MAL DO SÉCULO,

    MUITO BOM ESTE ESTUDO,
    PRECISAMOS TODOS OS DIAS MORRER PARA O PECADO;
    DIZER NÃO PARA A MORTE, POI S É ISSO QUE NÓS LEVA
    A MORTE. GRANDE ABRAÇO.

    ResponderExcluir
  3. Graças a Deus pelas suas abençoadas pregações que têm sido de grande ajuda para as minhas pregações, por falta de tempo, devido ao meu trabalho secular, de mais de 40 horas semanais.

    Muitas bênçãos em Jesus.

    Miguel Castro (medcastro@sapo.pt)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bencoes essas pregacoes tem me ajudado na minha caminhada com cristo tem sido de grande valia para mim, que a graca e a paz do nosso senhor jesus cristo seja com tigo a cada dia mais.Deus e fiel.

      Excluir
  4. A lepra e o pecado
    © AUTOR: Pr. Welfany Nolasco Rodrigues

    -Tema: PECADO
    Levítico 13.1-9

    -Introdução: Na Bíblia a lepra era uma doença incurável e contagiosa muito assimilada e comparada ao pecado. Isso porque da mesma forma que a medicina não conhecia a cura para a lepra, a religião também não conhecia o perdão dos pecados e sim a condenação.
    Três casos no AT são interesantes e alarmantes sobre a lepra:
    Miriã, que falou mal de Moisés (Números 12);
    Geazi, que pegou os bens de Naamã (II Reis 5);
    O rei Uzias, que quis exercer a funçao sacerdotal, que não lhe era permitida (II Crônicas 26.16).
    O que tem a ver a lepra e o pecado?
    Podemos fazer uma comparação de algumas características do pecado e da lepra:



    1- Oculta:
    A lepra depois de contraída pode demorar muito para se manifestar visivelmente.
    Da mesma forma o pecado se esconde e muitas vezes demora aparecer seus sintomas.

    2- Contagiosa:
    A lepra é uma doença que transmite de um para o outro, principalmente através do contato próximo com a pessoa ou com utensílios que tenha manuseado.
    O pecado é transmitido (a saúde não). Talvez a pessoa pega lepra e nem sabe de quem ou onde.

    3 - Brilha:
    Dentre os tipos de lepra da época, havia uma comum em que a pele lustrava, ou seja, brilhava. Isso era o primeiro sinal de que a doença se manifestaria em seguida.
    Da mesma maneira o pecado, à primeira vista nunca parece feio, mas se apresenta bonito para iludir.

    4- Inchação:
    Em seguida, o local começa a inchar, crescer ou avolumar.
    Da mesma maneira o pecado nunca se contenta com o pouco, sempre quer mais e mais. E vai se alastrando de pouco em pouco.

    5- Indolor:
    Com o progredir da doença, a pessoa não sente dor alguma e até hoje uma forma de diagnosticar e aproximar ao fogo para saber se está com lepra e sem não sentir nada é porque está.
    Da mesma forma o pecado tira a sensibilidade da pessoa contra o mal a às vezes a pessoa está queimando no pecado e não percebe.


    Você tem lutado contra o pecado?
    -CONCLUSÃO:“Na vossa luta contra o pecado ainda não tendes lutado até ao sangue” Hebreus 12.4
    Uma característica que poderia ter sido falada é INCURÁVEL, mas da mesma forma que esta doença hoje tem tratamento, também o pecado tem cura pelo sangue de Jesus Cristo, pois “Se confessarmos os nossos pecados Ele é fiel e justo par nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça” (I João 1.9). Jesus quando ia curar alguém sempre dizia: perdoados estão os seus pecados porque sabia que a doença que mais precisamos de cura não é física e sim espiritual.

    ResponderExcluir

Deixe um comentário sobre o que achou desta pregação.
IDENTIFIQUE-SE por favor., colocando seu nome no comentário.
Muito obrigado por participar!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...