4

A diferença entre a prosperidade e a derrota

-Tema: PROSPERIDADE
II Reis 7.1,2 e 16-20
-Introdução: O povo de Israel estava vivendo em tempos de guerra. Os Sírios haviam cercado a cidade de Samaria de tal modo que o povo começou a passar fome. Nada entrava na cidade então ficaram totalmente sem recursos. Quando a situação já estava caótica que chegou “a ponto de se vender a cabeça de um jumento por oitenta siclos de prata e um pouco de esterco de pombas por cinco siclos de prata” (II Reis 6.25). Mas Eliseu profetizou que no outro dia a fartura seria tanta que se venderia um alqueire de 15 kg de farinha, bem como 30 kg de cevada por uma moeda de prata.
Nesta história teve o povo que alcançou a prosperidade de Deus, mas houve um capitão que não conseguiu nada mais que ficar olhando e morreu pisoteado pelo povo que foi recolher o despojo. Isso mostra que há uma diferença entre quem recebe a multiplicação de Deus e quem só diminui a cada dia.
Como receber a multiplicação de Deus?
Vamos refletir algumas diferenças entre quem recebe a prosperidade e quem se conforma com a derrota:
1- Em quem você se apóia: v.2 e 17 “o capitão cujo braço o rei se apoiava”
A primeira diferença entre a prosperidade e a derrota é em quem você se apoia.
a)      Não se apoie em pessoas incrédulas:
O rei de Israel estava se apoiando em uma pessoa pessimista que era o seu capitão. Provavelmente por isso estava vivendo tanta pobreza. Para um rei ver seu povo passando fome é o mesmo que um pai não ter alimento para dar aos seus filhos, por isso o rei já estava se vestindo com panos de saco (II Reis 6.30).
O rei de Israel estava revoltado contra o profeta Eliseu porque tinha mandado libertar os soldados da Síria quando tiveram oportunidade de vencê-los (II Reis 6.21-23). Então planejou matar ao profeta Eliseu (II Reis 6.31). Ou seja, deixou de se apoiar em um homem de Deus para se apoiar em uma pessoa incrédula.
b)       Apoie-se em pessoas enviadas por Deus:
Deus já havia usado o profeta Eliseu para profetizar a prosperidade e multiplicação de recursos em Samaria (II Reis 6.25), mas o Rei de Israel estava incrédulo contaminado por seu capitão. Então Deus usou quatro leprosos para ir ao arraial dos Sírios e ver o livramento que o Senhor tinha operado. Naquela mesma noite “o Senhor fizera ouvir no arraial dos siros ruído de carros e de cavalos e o ruído de um grande exército ... pelo que se levantaram, e, fugindo ao anoitecer, deixaram as suas tendas, os seus cavalos, e os seus jumentos, e o arraial como estava; e fugiram para salvar a sua vida” (II Reis 7.6,7).
Já que o rei de Israel não acreditava no profeta, Deus usou quatro leprosos para dar as boas novas de que havia fartura logo do lado de fora dos muros de Samaria (II Reis 7.10,11)

Cuidado em quem você tem se apoiado. Talvez seja por isso que está sofrendo. Não se deixe contaminar por pessoas incrédulas. Aceite a direção de pessoas de Deus, mesmo que seja quem você menos imagina. Deus usa quem ele quiser para te abençoar.
Em que você tem se apoiado?
Apoie-se somente em pessoas de Deus!
                              
2- O que você crê ou duvida: v.2 “ainda que o Senhor fizesse janelas no céu, poderia suceder isso?”
A segunda diferença entre a prosperidade e a derrota é o que você crê ou duvida.
a)      Não duvide da Palavra de Deus:
O profeta Eliseu havia profetizado o fim da fome e abundância na cidade. O capitão do rei duvidou dizendo que mesmo que Deus fizesse uma janela no céu para chover comida, isso não seria possível.
O rei de Israel também não estava acreditando que era coisa de Deus e pensava que fosse uma armadilha dos inimigos (II Reis 7.12). Parece que o rei tinha se esquecido de que no dia anterior o profeta Eliseu havia profetizado que naquela hora aconteceria o milagre.
b)      Creia na provisão do Senhor:
Da mesma maneira que o profeta Eliseu profetizou aconteceu tudo. Na hora marcada veio a resposta de Deus. O Senhor fez janelas no céu para prover para o seu povo e a qualquer momento pode abrir e derramar bênçãos.
O rei de Israel só desfrutou das riquezas abandonadas pelos siros porque um de seus servos acreditou na profecia e sugeriu que mandasse averiguar e quando ali chegaram viram a grande oportunidade que estavam perdendo (II Reis 7.13-15).

A Palavra de Deus promete que se formos fiéis ao Senhor com “todos os dízimos à casa do Tesouro, para que haja mantimento na minha casa; e provai-me nisto, diz o SENHOR dos Exércitos, se eu não vos abrir as janelas do céu e não derramar sobre vós bênção sem medida” (Malaquias 3.10). Então creia nas promessas de Deus e seja fiel que Deus pode fazer o impossível para você.
Você tem acreditado ou duvidado?
Nunca duvide da Palavra de Deus!

3- O que você vê: v.2 “tu verás com os teus olhos, porém disso não comerás” v.14 “o rei enviou os homens após o exército dos siros, dizendo, Ide e vede”
A terceira diferença entre a prosperidade e a derrota é o que você tem visto.
a)      Não olhe de forma carnal:
O capitão do rei não tinha uma visão espiritual, por isso quando Eliseu falou que haveria grande abundância de alimento, não conseguiu nem imaginar. Este mesmo capitão foi escalado pelo rei para abrir a porta da cidade para o povo passar, mas a multidão foi tão grande que ele foi pisoteado pelo povo (II Reis 7.17). Porque ele não conseguiu enxergar com olhos espirituais, também ficou somente olhando quando se cumpriu.
b)      Abra os olhos espirituais:
O rei de Israel mandou pessoas ir ver o que estava acontecendo, por isso recebeu a vitória. Assim que os mensageiros trouxeram a boa notícia, todo o povo foi desfrutar da abundância que os esperava (II Reis 7.15). Quando o povo saiu em busca de suas recompensas é porque estavam acreditando no que falaram, por isso viram e receberam o que precisavam.

Muitas pessoas não conseguem ter uma visão espiritual porque “o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque lhe são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente” (I Coríntios 2.14).  Precisamos aprender a contemplar as maravilhas que Deus tem reservado para nossas vidas “andar por fé e não por vista” (II Coríntios 5.7).
Deus não quer que você fique somente olhando Ele prosperar outras pessoas. O Senhor tem bênçãos para sua vida também. Homens de Deus como Abraão e Moisés, o Senhor mandou antes contemplara a promessa para depois receberem (Gênesis 15.5 e Deuteronômio 3.27).
Quando souber de algo de Deus para sua vida, não fique somente olhando, vá experimentar o melhor de Deus para você. Como uma fruta que você só sabe o sabor se experimentar, assim a vida espiritual deve ser pela experiência de fé.
Como você tem olhado sua situação?
Aprenda a ver com olhos espirituais!

Deus quer multiplicar bênçãos em sua vida!
-CONCLUSÃO:
Realmente existe uma diferença entre pessoas que em sua vida tudo sempre diminui a cada dia e outras pessoas que estão sempre multiplicando bênçãos. Com esta mensagem aprendemos que precisamos ter cuidado com que nos apoiamos para não se apoiar em pessoas incrédulas, mas sempre em pessoas de fé. Também aprendemos que não podemos duvidar, mas sempre acreditar na Palavra de Deus. Além disso, devemos abrir os olhos espirituais para ver o impossível que Deus tem para nos dar.
Sua vida está diminuindo ou multiplicando bênçãos?
Deixe Deus prosperar sua vida!

COMPARTILHE esta Pregação:

4 COMENTE!

PARABÉNS PELO SEU BLOG, MUITO EDIFICANTE.
EM CRISTO,
EDMILSON SANTOS

Respostas

Este é um blog que nos ajuda muito, com mensagens edificantes e abençoadas.

Respostas

Muito bom esse site,tem me ajudado muito..

Respostas

É uma janela a mais para abrir os olhos da fé, e para aprendermos com uma visão espiritual.

Respostas

Postar um comentário

Deixe um comentário sobre o que achou desta pregação.
IDENTIFIQUE-SE por favor., colocando seu nome no comentário.
Muito obrigado por participar!