A casa dividida

-Tema: FAMÍLIA 

“Se uma casa estiver dividida contra si mesma, tal casa não poderá subsistir” Marcos 3.25


-Introdução: Existem muitas coisas que separam os familiares nos dias atuais. Quando os membros de uma mesma casa estão cada um para um lado com seu celular, parece que a família está dividida. Mas o propósito de Deus para a família é a união do marido e mulher, dos filhos e todos os parentes (Salmos 127.1-5).
Jesus afirmou a divisão faz atrapalha o lar. Por isso, precisamos identificar o que está dividindo a família e lutar pela união no lar, que atrai a bênção de Deus (Salmos 133.1-3). A destruição de muitas famílias começa com uma pequena divisão por causa de uma diferença e termina com uma separação e terríveis consequências.
A família de Abraão, Isaque e Jacó é considerada a maior família da história bíblica. Sua geração foi abençoada por Deus para “todas as famílias terra” (Gênesis 12.1-3). Mas era também uma família que passou por divisões. Isso nos mostra que mesmo uma família abençoada passa por problemas e que Deus tem um propósito para a família apesar de nossos erros.

O que tem dividido sua família?

Vamos aprender com as divisões na família de Abraão, Isaque e Jacó:



1- Abraão e Sara – Divisão no casamento:

Gênesis 12.11-13 “Quando se aproximava do Egito, quase ao entrar, disse a Sarai, sua mulher: Ora, bem sei que és mulher de formosa aparência; os egípcios, quando te virem, vão dizer: É a mulher dele e me matarão, deixando-te com vida”.
Logo após ter recebido a bênção de Deus para sua casa e família (Gênesis 12.1-3), Abraão foi na direção do Egito e lá ficou com medo de Faraó se interessar por sua mulher Sara que era muito bonita. Por isso, combinou com ela que dissesse ser apenas sua irmã. Quando o Faraó viu a beleza de Sara, mandou que fosse levada para o seu palácio (Gênesis 12.14,15). Abraão foi beneficiado por causa de sua ‘irmã” (Gênesis 12.16). Mas Deus estava vendo tudo e Faraó descobriu a mentira, temendo ao Senhor pela vida da família de Abraão (Gênesis 12.17-20). Isso foi uma forma de dividir o casal.

Gênesis 16.3 “Então, Sarai, mulher de Abrão, tomou a Agar, egípcia, sua serva, e deu-a por mulher a Abrão, seu marido, depois de ter ele habitado por dez anos na terra de Canaã”.
Deus já tinha prometido a Abraão e Sara que teriam filhos (Gênesis), mas Sara quis ajudar Deus a resolver o problema colocando sua empregada como se fosse uma ‘barriga de aluguel’ para lhe dar os filhos que Deus prometeu. Isso gerou muita confusão na família (Gênesis 16.4-6 e 21.1-5), dividindo a casa. Os filhos de Abraão: Ismael e Isaque se separaram tornando-se duas nações (judeus e árabes) que até hoje afetam a humanidade (Gênesis 21.1-12).

Gênesis 20.2 “Disse Abraão de Sara, sua mulher: Ela é minha irmã; assim, pois, Abimeleque, rei de Gerar, mandou buscá-la”.
Abrão ficou com medo de Abimeleque, rei dos filisteus, porque Sara sua esposa era formosa e por isso mentiu dizendo que era sua irmã (Gênesis 20.11). Esta era uma meia verdade, pois de fato Sara era sua irmã por parte de pai (Gênesis 20.12). Na época o casamente entre parentes de primeiro grau ainda era aceitável. Mas a mentira de Abraão trouxe ira sobre eles e Deus mostrou toda verdade para Abimeleque (Gênesis 20.1-10). Abraão precisou orar a Deus pedindo perdão para que a família de Abimeleque fosse abençoada, visto que Deus os havia ferido com esterilidade (Gênesis 20.17,18).

Os tristes exemplos de Abraão e Sara nos mostram as consequências da divisão no casamento. Quando o homem e a mulher, que no começo da vida conjugal vivem sempre juntos, começam a separar as coisas, deixando que algo ou alguém entre no meio. Um sério problema quanto a isso nos dias atuais é o Facebook e o Whatzapp, onde muitos vivem uma vida dupla através da internet. Quando um casal chega a se divorciar, a divisão entre eles começou já há algum tempo. Por isso é preciso identificar o que separa o casal para que “o que Deus ajuntou não o separe o homem” (Mateus 19.6).
Não deixe seu casamento ser dividido!

2- Isaque e Rebeca – Divisões no casamento e filhos:

Gênesis 25.28 “Isaque amava a Esaú, porque se saboreava de sua caça; Rebeca, porém, amava a Jacó”.
O relacionamento de Isaque e Rebeca é cheio de expressões de carinho e amor (Gênesis 24.67, 25.21 e 26.8), mas infelizmente cometeram erros muito sérios. Tiveram filhos gêmeos: Esaú e Jacó, que lutaram entre si desde o ventre de sua mãe (Gênesis 25.23-26). Havia uma preferência declarada dos pais: a mãe Rebeca amava Jacó e o pai Isaque amava Esaú.
Os dois irmãos tiveram um desentendimento em um momento em que Esaú estava faminto e Jacó tinha feito uma comida saborosa, mas só deu para seu irmão mais velho se abrisse mão de seus direitos de primogênito (Gênesis 25.29-34). A partir deste momento os dois irmãos se dividiram. Quando seu pai Isaque foi confirmar suas heranças antes de morrer, Jacó enganou seu pai e seu irmão com ajuda de sua mãe (Gênesis 27.1-29). Naquele tempo, uma palavra dita não poderia voltar atrás. Quando Esaú chegou e descobriu que foi enganado, passou a odiar seu irmão (Gênesis 27.30-46). A casa, então, foi dividida pelos filhos devido aos erros dos pais.

Gênesis 26.7 “Perguntando-lhe os homens daquele lugar a respeito de sua mulher, disse: É minha irmã; pois temia dizer: É minha mulher; para que, dizia ele consigo, os homens do lugar não me matem por amor de Rebeca, porque era formosa de aparência”.
Isaque repetiu o mesmo erro de seu pai Abraão, mentindo sobre sua mulher ao dizer que seria sua irmã, mas novamente Abimeleque descobriu e não aceitou (Gênesis 26.8-11). Infelizmente este fato provocou uma divisão no meio do casal, que afetou consequentemente sua família, dividindo a casa.
Muitos casais que repetem os mesmos erros do casamento de seus pais. Existem gerações de famílias que seguem a tradição de traição e divórcio, mas isso precisa terminar, pois não é o propósito de Deus.

Os tristes exemplos de Isaque e Rebeca nos mostram que na família não pode haver divisão dos filhos, preferências nem qualquer tipo de intromissão no relacionamento do casal. Tanto o homem como a mulher não precisam reproduzir os erros do casamento de seus pais. O modelo de casamento que Deus tem é a união do homem e da mulher, bem como dos filhos. Quando um casal vai se separar, discutem a separação dos filhos, mas muitos casais já vivem esta separação dentro de casa, dividindo os filhos.
Não deixe seu casamento e filhos serem dividido!

3- Jacó e Raquel – Divisões no casamento, avós, tio, sogro, filhos e irmãos:

Gênesis 29.30 “E coabitaram. Mas Jacó amava mais a Raquel do que a Lia; e continuou servindo a Labão por outros sete anos”.
Jacó estava fugindo dos problemas com seu irmão na casa de seus pais e encontrou uma prima chamada Raquel, filha de Labão, irmão de sua mãe (Gênesis 29.10). Apaixonou-se com Raquel e quis se casar com ela fazendo um acordo com o seu tio de trabalhar sete anos para pagar o dote do casamento (Gênesis 29.18). Mas Lia, a filha mais velha de Labão era solteira e não tinha boa aparência (Gênesis 29.16,17). Para cumprir a tradição de casar primeiro a filha mais velha (Gênesis 29.26), Labão entregou Lia sem Jacó perceber, talvez porque usava-se um véu sobre o rosto da noiva e era noite (Gênesis 29.23). Pela manhã Jacó descobriu que ficou com a mulher errada (Gênesis 29.25). Para tentar corrigir o problema, Labão mandou esperar uma semana para se casar também com Raquel, com a condição de trabalhar mais sete anos (Gênesis 29.27,28).

Gênesis 30.1 “Vendo Raquel que não dava filhos a Jacó, teve ciúmes de sua irmã e disse a Jacó: Dá-me filhos, senão morrerei”.
A confusão na casa de Jacó parecia não ter fim. As irmãs Lia e Raquel disputavam quem poderia ter mais filhos e colocaram suas empregadas como ‘barrigas de aluguel’ para gerar filhos também (Gênesis 30.1-15), a exemplo do que fez Sara ao chamar Agar para engravidar de seu marido. Agora o casamento de Jacó era dividido entre duas irmãs e duas empregadas que se tornaram também esposas.

Gênesis 30.15 “Respondeu ela: Achas pouco o me teres levado o marido? Tomarás também as mandrágoras de meu filho? Disse Raquel: Ele te possuirá esta noite, a troco das mandrágoras de teu filho”.
Era de se esperar que a confusão afetasse os filhos. As mulheres começaram a brigar por causa do marido e filhos. A família estava dividida por causa das mulheres e dos filhos. Jacó se via dividido entre os filhos e as mulheres.

Gênesis 30.30 “Porque o pouco que tinhas antes da minha vinda foi aumentado grandemente; e o SENHOR te abençoou por meu trabalho. Agora, pois, quando hei de eu trabalhar também por minha casa?”.
Jacó prosperou na casa de seu sogro, mas tiveram muitos problemas e Labão mudou o salário de Jacó por dez vezes (Gênesis 31.7 e 41). Jacó entendeu que precisa ir embora e seguir sua vida com sua família. Com medo de seu sogro resolveu fugir com a família e tudo o que tinha conseguido (Gênesis 31.17,18).

Gênesis 31.14,15 “Então, responderam Raquel e Lia e lhe disseram: Há ainda para nós parte ou herança na casa de nosso pai? Não nos considera ele como estrangeiras? Pois nos vendeu e consumiu tudo o que nos era devido”.
As filhas de Labão começaram a ficar divididas entre seu pai e seu esposo. Agora Lia e Raquel estavam a favor de seu marido Jacó, vendo todo o seu trabalho pela família. Certamente esta não é a vontade de Deus, embora quando o casal se une como uma só carne, deixam a casa dos pais, mas nunca devem abandonar seus familiares (Efésios 5.31).

Gênesis 31.19 “Tendo ido Labão fazer a tosquia das ovelhas, Raquel furtou os ídolos do lar que pertenciam a seu pai”.
Antes da fuga, Raquel roubou os ídolos de seu pai para os levar para onde fossem. Labão descobriu que Jacó tinha fugido com suas filhas e netos e levado todo o rebanho, além de seus ídolos (Gênesis 31.22-30). Jacó chegou a praguejar quem tivesse roubados as imagens de idolatria (Gênesis 31.32). Mas Raquel os escondeu assentando sobre eles e enganou o seu pai, que não os encontrou (Gênesis 31.33-35). Com este fato, a casa de Jacó ficou dividida espiritualmente, enquanto ele servia ao Deus de Abraão, sua mulher escondia ídolos dentro de sua casa, servindo a dois senhores (Lucas 6.24). Mais tarde Jacó precisou fazer uma limpeza em sua casa mandando que todos entregassem imagens de escultura para serem destruídas (Gênesis 35.1-5).

Gênesis 37.3,4 “Ora, Israel amava mais a José que a todos os seus filhos, porque era filho da sua velhice; e fez-lhe uma túnica talar de mangas compridas. Vendo, pois, seus irmãos que o pai o amava mais que a todos os outros filhos, odiaram-no e já não lhe podiam falar pacificamente”.
A divisão na família de Jacó (também chamado Israel) continua e agora seus filhos também são divididos. As mães tinham preferências por seus próprios filhos e o pai dos meios-irmãos dava privilégios para José seu filho com Raquel. José tinha sonhos e contava para seus irmãos, que não entendiam passando a odiá-lo mais ainda (Gênesis 37.5-10). Isso gerou a pior e maior divisão na família ao ponto de os irmãos intentarem contra José que foi vendido como escravo (Gênesis 37.11-28). Enganaram seu pai fazendo-o pensar que José seu filho havia morrido sendo devorado por uma fera no deserto (Gênesis 37.29-34). Essa divisão durou anos até que veio a fome sobre a terra e quando os irmãos de José foram ao Egito comprar alimento, José havia se tornado o governador (Gênesis 42.1-38). Esta família ficou dividida por causa da inveja de irmãos e de uma mentira, sendo sempre acusados pela consciência do que fizeram.

O casamento de Jacó foi dividido entre duas irmãs que foram suas esposas, além de suas empregadas que se tornaram parte da família (Gênesis 29.24 e 29). Na verdade, a divisão era ainda maior se pensar que Jacó morou com o sogro que também era seu tio, com o qual teve muitos problemas. O casamento de Jacó era dividido entre duas mulheres com a intromissão do sogro. As preferências dos pais: Isaque por Esaú e Rebeca por Jacó, foram reproduzidas na família de Jacó que preferia José, enquanto cada mãe dava mais atenção seu próprio filho. Os filhos de Jacó também ficaram divididos da mesma forma que seus pais tinham problemas com irmãos. As divisões entre os irmãos Jacó e Esaú e as irmãs Raquel e Lia refletiram nos filhos entre si. Esta família estava toda dividida, o casamento, os avós, os irmãos e filhos.
Muitas famílias ficam tão divididas que são esfaceladas como a família de Jacó. Os problemas de pais e sogros infiltram na casa e casamento fica dividido entre as duas partes da família. Os filhos são afetados pela divisão dos pais e também se dividem entre si. As consequências disso são um distanciamento terrível de uma família dividida.
Não deixe haver divisões nos relacionamentos familiares!
Não deixe sua casa ser dividida!
-CONCLUSÃO: José traz união para a família
Gênesis 45.4,5 “Disse José a seus irmãos: Agora, chegai-vos a mim. E chegaram-se. Então, disse: Eu sou José, vosso irmão, a quem vendestes para o Egito. Agora, pois, não vos entristeçais, nem vos irriteis contra vós mesmos por me haverdes vendido para aqui; porque, para conservação da vida, Deus me enviou adiante de vós”.
José pôs fim à série de divisões em sua família. Acreditou que tudo o que aconteceu em sua vida era parte de um propósito de Deus para sua família e para as nações. Seu sonho se cumpriu e viu seus irmãos e pai reunidos ao seu redor (Gênesis 37.5-10). Conseguiu reunir seus irmãos e seu pai juntos num mesmo lugar (Gênesis 45.10 e 46.28,29) e cuidou de sua família até o fim de sua vida. Também constituiu uma família unida com sua esposa e seus dois filhos (Gênesis 41.50-52). Não reproduziu as divisões entre marido e mulher, filhos e irmãos que há tanto tempo perseguiam sua família. Levou seus dois filhos diante de seu pai para serem abençoados juntos (Gênesis 48.15-20). Assim terminaram as divisões na família de Abraão Isaque e Jacó, tornando-se uma grande nação.
Se a sua família vem de uma série de divisões, você pode ser como José, o sonhador que conseguiu reunir toda a sua família e parar estas divisões. Peça ao Senhor que te use para unir seus familiares e seja um pacificador como filho de Deus (Mateus 5.9). Perdoe todos que te ofenderam e as divisões que você foi vítima e tente reparar as separações que tenha provocado. Deus te ajudará e te abençoará porque o propósito de Deus é unir a família (Gênesis 128.3). A partir de agora a história de sua família será transformada pelo poder de Deus.
Procure unir sua família e não aceite divisões!
______________________________
Citações Bíblicas: Bíblia Revista e Atualizada, Sociedade Bíblica do Brasil.

Pr. Welfany Nolasco Rodrigues Publicado por Pr. Welfany Nolasco Rodrigues

Pastor Metodista e pregador do evangelho. Escritor de esboços e sermões.
Formação: Bacharel em Teologia pela UMESP - Universidade Metodista de São Paulo.
Pós Graduação em Filosofia pela ISEIB - Instituto Superior de Educação Ibituruna.
Licenciatura em Letras pela ISEED - Instituto Educacional Elvira Dayrell.
Extensão em Grego Bíblico pela MACKENZIE - CPAJ.
Siga Google+.

0 COMENTE!:

Deixe um comentário sobre o que achou desta pregação.
IDENTIFIQUE-SE por favor., colocando seu nome no comentário.
Muito obrigado por participar!

Quem sou eu

Minha foto

Tenho prazer em meditar na Palavra de Deus.
Escrevo textos e reflexões sobre as Escrituras.
Direitos autorais protegidos:
Protected by Copyscape Online Plagiarism Detector

Seguidores

Pregações por email

Livro

Livro
E-books do Pr. Welfany Nolasco
Powered by Blogger.