O Cenário da Cruz

-Tema: ESTUDO BÍBLICO 


Lucas 23.33 “Quando chegaram ao lugar chamado Calvário, ali o crucificaram, bem como aos malfeitores, um à direita, outro à esquerda”

-Introdução: Tudo o que aconteceu na crucificação de Jesus tinha um propósito. Cada fato e detalhe ao redor da cruz, traz uma lição para nós até hoje. O local onde Jesus foi crucificado se chamava Gólgota que significa caveira, devido ao formato das pedras no monte, revelando ser um local de morte (Marcos 15.22). Mas ao redor da cruz, muitos detalhes chamam atenção enriquecendo a mensagem do calvário.
A morte no madeiro era uma antiga forma de condenação por crimes hediondos, comumente em forma de enforcamento (Deuteronômio 21.22,23), posteriormente o Império Romano passou a crucificar criminosos de forma mais dolorosa numa cruz. Jesus foi condenado entre dois ladrões para cumprir a profecia de que foi contado com malfeitores (Isaías 53.12).

Como foi o cenário da cruz?

Vamos refletir sobre alguns detalhes ao redor da cruz:

1- Trinta Moedas - TRAIÇÃO

Mateus 26.15 “Que me quereis dar, e eu vo-lo entregarei? E pagaram-lhe trinta moedas de prata”
As trinta moedas de prata recebidas por Judas para entregar Jesus se tornaram símbolo de traição. Este fato foi profetizado por Zacarias com detalhes (Zacarias 11.12,13). José do Egito também foi vendido pelos seus irmãos como escravo em troca de algumas moedas de prata (Gênesis 37.28). Jesus foi traído e se manteve fiel em amor sempre.
Jesus foi traído e mesmo assim nos amou!

2- Galo - AVISO

Marcos 14.72 “E logo cantou o Galo pela segunda vez. Então, Pedro se lembrou da palavra que Jesus lhe dissera: Antes que duas vezes cante o galo, tu me negarás três vezes. E, caindo em si, desatou a chorar”
Jesus aviou a Pedro que este negaria seu Mestre, mas ele não acreditou (Marcos 14.27-31). Mesmo assim, aconteceu como Jesus avisou com exatidão. O canto do galo foi um aviso de Deus para lembrar Pedro das palavras de Jesus. Embora Jesus sabe que somos pecadores e nos avisa, sempre nos perdoa com amor.
Os avisos de Deus são por amor a nós!

3- Fogueira - FRIEZA

Lucas 22.55, 56 “E, quando acenderam fogo no meio do pátio e juntos se assentaram, Pedro tomou lugar entre eles. Entrementes, uma criada, vendo-o assentado perto do fogo, fitando-o, disse: Este também estava com ele”
Parece contradição, mas Pedro buscou luz para sua escuridão e calor para sua frieza diante do que aconteceu com Jesus. Naquele momento Jesus passava carregado pelos soldados e “então, voltando-se o Senhor, fixou os olhos em Pedro, e Pedro se lembrou da palavra do Senhor, como lhe dissera: Hoje, três vezes me negarás, antes de cantar o galo” (Lucas 22.61). O olhar de Jesus para Pedro foi a luz que precisava e o calor para o despertar para seu erro. Somente Jesus é a luz que precisamos em nosso viver (João 8.12).
Jesus é a luz que precisamos em nosso viver!

4- Chicotes - CASTIGO

João 19.1 “Então, por isso, Pilatos tomou a Jesus e mandou açoitá-lo”.
Jesus foi castigado com chicotadas. Havia o costume de açoitar um condenado com quarenta chibatadas no máximo (Deuteronômio 25.3). Contudo não eram apenas chicotes de couro, pois tinham pontas de ferro para cortar a pele da pessoa. O castigo de Jesus foi para se colocar em nosso lugar como pecadores condenados a morte e nos salvar de todo mal (Romanos 6.23). Aquele que não tinha pecado sofreu e foi castigado por nós, “mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados” (Lucas).
Jesus foi castigado para nos perdoar!

5- Correntes - PRISÃO

Marcos 15.1 “Logo pela manhã, entraram em conselho os principais sacerdotes com os anciãos, os escribas e todo o Sinédrio; e, amarrando a Jesus, levaram-no e o entregaram a Pilatos”
Jesus foi acorrentado como um condenado perigoso, mas em momento algum tentou fugir, pelo contrário, se entregou voluntariamente. Mateus também diz que Jesus foi amarrado (Mateus 27.2). As mãos que ergueram leprosos e curaram tantas vidas foram presas para não poder fazer mais nada, contudo não sabiam que aquele seria o maior ato de salvação de Cristo. Jesus é o único que pode nos libertar de todo o mal (João 8.32 e 36).
Jesus foi preso para nos libertar!

6- Coroa de Espinhos - PODER

Mateus 27.29 “tecendo uma coroa de espinhos, puseram-lha na cabeça e, na mão direita, um caniço; e, ajoelhando-se diante dele, o escarneciam, dizendo: Salve, rei dos judeus!”.
Jesus já estava todo paramentado como um rei, de forma vexatória, mas não sabiam que o motivo aplicado de sua condenação era de fato uma grande verdade, pois Jesus é o Rei como foi escrito em uma placa acima de sua cabeça na cruz (João 19.19). A coroa de espinhos na cabeça de Jesus representa o pecado da humanidade que foi levado sobre sua vida, visto que os espinhos surgiram na terra por causa do pecado (Gênesis 3.18), porém “Jesus, por causa do sofrimento da morte, foi coroado de glória e de honra, para que, pela graça de Deus” (Hebreus 2.9). Em sua crucificação Jesus parecia frágil e indefeso, mas quando Jesus voltar veremos seu poder com “seus olhos são chama de fogo; na sua cabeça, há muitos diademas” (Apocalipse 19.12).
Jesus é coroado de glória e poder!

7- Vendas - VISÃO

Lucas 22.64 “vendando-lhe os olhos, diziam: Profetiza-nos: quem é que te bateu?”
As vendas nos olhos de Cristo foi uma tentativa de cegar Jesus diante de todo o mal que enfrentava. Tampar os olhos e a cabeça era um hábito entre os algozes ao aplicar a pena sobre os condenados. Talvez isso não fosse para que a vítima não contemplasse a morte, mas para que os malfeitores aliviassem sua própria consciência não visualizando o mal que faziam. Mas nada poderia cegar Aquele que abriu os olhos aos cegos.
Jesus pode ver tudo!

8- Caniço - REINO

Mateus 27.29,30 “tecendo uma coroa de espinhos, puseram-lha na cabeça e, na mão direita, um caniço; e, ajoelhando-se diante dele, o escarneciam, dizendo: Salve, rei dos judeus! E, cuspindo nele, tomaram o caniço e davam-lhe com ele na cabeça”
Um pedaço de cana ou alguma madeira frágil como um bambu fino foi usado para humilhar Jesus. Colocaram o caniço em sua mão representando o cetro de um rei, como uma forma de escárnio. Este caniço também foi usado para estender uma esponja com vinagre para Jesus beber quando pediu água (Mateus 27.48). Bateram com o mesmo caniço na cabeça de Jesus cheia de espinhos (Marcos 15.19). O caniço era usado como ferramenta de medição (Apocalipse 11.1), mas fizeram isso sem saber que Jesus sabia de tudo e poderia julgar a todos, pois na verdade é o “Rei dos reis e Senhor dos senhores” (Apocalipse 19.16).
Jesus é o nosso verdadeiro Rei e Senhor!

9- Manto - PROTEÇÃO

Lucas 23.11 “Mas Herodes, juntamente com os da sua guarda, tratou-o com desprezo, e, escarnecendo dele, fê-lo vestir-se de um manto aparatoso, e o devolveu a Pilatos”
Quando escarneceram de Cristo fazendo uma espécie de cerimônia de coroação, colocando espinhos em sua cabeça e um cetro em sua mão, também pegaram uma capa de Pilatos para usar como forma de deboche. Se fosse nos dias atuais teriam tirado uma foto para postar. Mas eles não sabiam que Jesus estava coberto pela proteção de Deus, que naquele momento permitiu tudo aquilo para cumprir o propósito de salvação que protegeria toda a humanidade.
Jesus morreu para nos proteger da condenação!

10- Túnica - PERFEIÇÃO

João 19.23,24 “Os soldados, pois, quando crucificaram Jesus, tomaram-lhe as vestes e fizeram quatro partes, para cada soldado uma parte; e pegaram também a túnica. A túnica, porém, era sem costura, toda tecida de alto a baixo. Disseram, pois, uns aos outros: Não a rasguemos, mas lancemos sortes sobre ela para ver a quem caberá - para se cumprir a Escritura: Repartiram entre si as minhas vestes e sobre a minha túnica lançaram sortes. Assim, pois, o fizeram os soldados”
As vestes que Jesus usava antes de ser condenado eram cobertas com uma túnica tecida inteiramente, sem costura nem remendo. A túnica de Jesus é um símbolo de perfeição. Este fato foi profetizado pelo salmista (Salmos 22.18). Este tipo de veste era especial para momentos festivos e talvez Jesus o tenha preparado para celebrar a páscoa, como todos faziam (Êxodo 12.11). Devido ao valor da peça, os soldados se interessaram pelas roupas de Cristo. Mas não era comum um condenado se vestir assim, na verdade Jesus se preparou da melhor forma para se entregar por amor. Estava pronto para morrer e dar a vida pelo mundo.
Jesus faz tudo perfeito por nós!

11- Cravos - DOR

João 20.25 “Disseram-lhe, então, os outros discípulos: Vimos o Senhor. Mas ele respondeu: Se eu não vir nas suas mãos o sinal dos cravos, e ali não puser o dedo, e não puser a mão no seu lado, de modo algum acreditarei”.
Cumprindo-se a profecia do salmista Jesus foi traspassado nas mãos e pés (Salmos 22.16). Comumente os condenados à crucificação eram amarrados à cruz e ali morriam por sufocamento sem aguentar o peso do próprio corpo ou as aves de rapina os atacavam até a morte. Mas Jesus foi pregado com cravos na cruz, o que demonstrou o requinte de crueldade com que o condenaram. Toda dor que Jesus sofreu sendo pregado na cruz tinha um proposito porque “ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniquidades” (Isaías 53.5). Não foi em vão que Jesus foi pregado na cruz, pois um dia voltará em glória e “todo olho o verá, até quantos o traspassaram” (Apocalipse 1.7).
O amor de Jesus é maior que sua dor!

12- Esponja com Vinagre - AMARGURA

Marcos 15.36 “E um deles correu a embeber uma esponja em vinagre e, pondo-a na ponta de um caniço, deu-lhe de beber, dizendo: Deixai, vejamos se Elias vem tirá-lo!”
Jesus sentiu sede depois de tanto caminhar carregando a pesada cruz, além de ser castigado e ferido, por isso pediu água (João 19.28). Mas ao invés de lhe darem água, que seria como um ato de misericórdia, fizeram a maldade de lhe dar vinagre, que também foi em cumprimento a uma profecia (Salmos 69.21). O vinagre é amargo e aumenta a sede, o que piora a situação do crucificado. Toda amargura que Jesus sofreu na cruz foi para nos dar a doçura de sua vida.
Jesus nos livra de toda amargura!

13- Vinho com fel - ESCOLHA

Mateus 27.34 “deram-lhe a beber vinho com fel; mas ele, provando-o, não o quis beber”.
A mistura de vinho com fel era uma bebida alucinógena, chamado na Bíblia de “bebida forte” (Levítico 10.9) e “bebida misturada” (Provérbios 23.30), o que era condenado o seu uso. Comumente davam este tipo de bebida para os crucificados morrerem como um tipo de anestésico. A bebida alcoólica tira a lucidez da pessoa (Provérbios 23.29-35). Jesus não aceitou beber porque quis estar consciente e sofrer voluntariamente toda dor da cruz por cada ser humano. Esta foi a escolha de Jesus.
Jesus escolheu morrer por nós!

14- Epígrafe - CONDENAÇÃO

João 19.19 “Pilatos escreveu também um título e o colocou no cimo da cruz; o que estava escrito era: Jesus Nazareno, O REI DOS JUDEUS”.
Quando Pilatos condenou Jesus a crucificação, quis deixar claro em três idiomas qual seria a sua condenação: o fato de ser o rei dos judeus (João 19.20). Mateus descreve apenas “este é Jesus, o Rei dos Judeus” (Mateus 27.37), Marcos traz somente “o Rei dos Judeus” (Marcos 15.26) e Lucas “este é o Rei dos Judeus” (Lucas 23.38). Estes três idiomas têm sentido: o hebraico é a condenação religiosa, o latim a condenação política e o grego a condenação cultural. Leia mais no estudo: A Inscrição da cruz. O propósito da condenação de Jesus foi a libertação de nossas vidas, pois “já nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus” (Romanos 8.1).
Jesus foi condenado para nos salvar!

15- Lança - FERIDAS

João 19.34 “Mas um dos soldados lhe abriu o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água”.
A lança era uma vara comprida com uma ponta de ferro usada pelos soldados romanos. Uma lança foi usada para ferir o lado de Jesus no alto da cruz. Quando os soldados foram conferir se os crucificados morreram, para antecipar suas mortes, quebraram as pernas dos dois malfeitores ao lado de Jesus, mas não quebraram as pernas de Cristo porque ele já tinha morrido (João 19.31-33). Isso aconteceu para cumprir a Palavra de Deus profetizada de que “preserva-lhe todos os ossos, nem um deles sequer será quebrado” (Salmo 34.20). O apóstolo João testemunha sobre o cumprimento desta palavra (João 19.36). Isaías anunciou que Jesus seria ferido por nós quando “tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido (Isaías 53.4).
Jesus foi ferido para nos curar!

Jesus fez tudo por você!

CONCLUSÃO
I Coríntios 1.18 “Certamente, a palavra da cruz é loucura para os que se perdem, mas para nós, que somos salvos, poder de Deus”


A cruz de Cristo tem uma linda mensagem que jamais se findará. Tudo que Jesus fez e o que aconteceu tinha um propósito de salvação e vida pra todos os seres humanos (Tito 2.11). Cada detalhe é um sinal do amor de Deus entregando Jesus para cada um de nós (João 3.16).
Jesus morreu por você!
______________________________

Citações Bíblicas: Bíblia Revista e Atualizada, Sociedade Bíblica do Brasil.

#pregação #EstudoBíblico


Siga-nos nas redes sociais:










Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.