Meu pai, meu Herói

-Tema: FAMÍLIA
“homens dos quais o mundo não era digno”
Hebreus 11.38
-Introdução: As histórias de super-heróis mostram personagens que têm um poder sobrenatural e são invencíveis. Mas isso não é muito diferente das dificuldades enfrentadas por tantos pais de família que fazem o que parece impossível por seus filhos. Por outro lado, muitos homens alcançam grandes conquistas em sua vida profissional a custo de perder os momentos mais importantes da vida de seus filhos. Por causa disso, acabam perdendo o privilégio de vencer junto com a família desde os momentos mais simples aos mais difíceis. O maior heroísmo que um pai pode alcançar é estar presente em cada momento.
Os Heróis da Fé listados em Hebreus 11 foram personagens da história bíblica que venceram grandes desafios pela através de sua fé em Deus. Nesta lista podemos destacar sete pais que foram vitoriosos tanto fora como dentro de casa.
Quem é o seu maior herói?
Vamos refletir sobre sete pais citados na galeria dos Heróis da Fé em Hebreus 11:

1- Noé > Trabalho: Hebreus 11.7 “Pela fé, Noé, divinamente instruído acerca de acontecimentos que ainda não se viam e sendo temente a Deus, aparelhou uma arca para a salvação de sua casa; pela qual condenou o mundo e se tornou herdeiro da justiça que vem da fé”.
Quando Noé recebeu sua missão de construir uma arca, também teria o privilégio de salvar a sua família (Gênesis 6.18 e 7.1). Mas deveria trabalhar em conjunto com seus filhos para conseguir completar a obra (Gênesis 7.7). Com certeza tinham uma boa convivência para convier tanto tempo dentro de um barco e dividir as tarefas corretamente (Gênesis 7.13).
Não sabemos quanto tempo a arca demorou em ser construída, mas do primeiro momento em que a Bíblia cita “era Noé de quinhentos anos e gerou Sem, Cam e Jafé” (Gênesis 5.32) até o momento em que a arca fica pronta, passam cem anos, pois “tinha Noé seiscentos anos de idade quando as águas do dilúvio inundaram a terra” (Gênesis 7.6). Uma lição de perseverança, determinação e unidade nesta família.
A figura paterna deve ser um exemplo de trabalho. Como chefe da família o pai deve ir à frente, em tudo que fizer sendo referencial para os filhos. Isso não significa colocar o trabalho acima da convivência familiar, mas estar sempre fazendo as coisas juntos aproveitando o tempo ao máximo.
Pai é exemplo de trabalho!

2- Abraão > Fé: Hebreus 11.17 “Pela fé, Abraão, quando posto à prova, ofereceu Isaque; estava mesmo para sacrificar o seu unigênito aquele que acolheu alegremente as promessas”.
A maior riqueza para a vida de Abraão era seu filho Isaque (Gênesis 21.5-7) e foi isto que Deus lhe pediu para que entregasse como prova de seu amor a Deus (Gênesis 22.2). Abraão já tinha dedicado Isaque aos oito dias de idade (Gênesis 21.4), por isso sabia que seu filho pertencia a Deus. Sua fé era tão firme que chegou a profetizar que “Deus proverá para si, meu filho, o cordeiro para o holocausto” (Gênesis 22.8).
Abraão estava pronto a obedecer “porque considerou que Deus era poderoso até para ressuscitá-lo dentre os mortos” (Hebreus 11.19). Deus livrou Isaque e firmou sua aliança com a descendência de Abraão, que embora não teve muitos filhos, foi chamado de ‘pai da fé’ e hoje podemos dizer que “Abraão é pai de todos nós” (Romanos 4.16).
A maior herança que um pai pode deixar para seus filhos são os valores. De todos os valores morais, a fé supera em grandeza, além de ser eterna. Nada é mais poderoso que a fé na vida de um homem. Então o maior investimento que um pai pode fazer na vida dos filhos é ensinar a crer em Deus e lutar por seus sonhos, mesmo que pareçam impossíveis.
Pai é exemplo de fé!

3- Isaque > Bênção: Hebreus 11.20 “Pela fé, igualmente Isaque abençoou a Jacó e a Esaú, acerca de coisas que ainda estavam para vir”.
Isaque tinha o sonho de ser pai, então “Isaque orou ao SENHOR por sua mulher, porque ela era estéril; e o SENHOR lhe ouviu as orações, e Rebeca, sua mulher, concebeu” (Gênesis 25.21). Ensinou seus filhos na promessa de seu pai Abraão e os abençoou para que dessem continuidade à herança que receberam do Senhor (Gênesis 27.30-33). Apesar de Jacó ter trapaceado seu irmão Esaú, tentando roubar sua primogenitura, a intenção de Isaque era abençoa-los igualmente, embora tivesse que seguir a tradição de começar pelo primogênito (Gênesis 27.34-36).
Um pai precisa abençoar seus filhos. Uma reprovação ou crítica marcam profundamente filhos se não receberem incentivo dos pais. Por isso é importante elogiar e principalmente abençoar. A prática antiga de ensinar os filhos a pedir bênção precisa ser resgatada, pois a bênção paternal tem poder, sendo o pai autoridade espiritual sobre os filhos.
Pai é benção para os filhos!

4- Jacó > Profecia: Hebreus 11.21 “Pela fé, Jacó, quando estava para morrer, abençoou cada um dos filhos de José e, apoiado sobre a extremidade do seu bordão, adorou”.
Jacó aprendeu com seu pai o “Temor de Isaque” (Gênesis 31.42). Foi um homem que teve experiências sobrenaturais com Deus (Gênesis 32.22-30), via anjos (Gênesis 32.1), tinha sonhos inspirados (Gênesis 28.10-17) e ergueu altares em adoração ao Senhor (Gênesis 35.1-3). Ensinou seus filhos a temer a Deus com fidelidade “disse Jacó à sua família e a todos os que com ele estavam: Lançai fora os deuses estranhos que há no vosso meio, purificai-vos e mudai as vossas vestes” (Gênesis 35.2).
Embora seus filhos o desobedecessem muitas vezes (Gênesis 34.25-31) e venderam seu irmão José (Gênesis 37.1-29). Mesmo assim Jacó sabia que seus filhos eram “os filhos com que Deus agraciou a teu servo” (Gênesis 33.5). O fim da história de Jacó foi o momento que “chamou Jacó a seus filhos e disse: Ajuntai-vos, e eu vos farei saber o que vos há de acontecer nos dias vindouros” (Gênesis 49.1) e profetizou sobre a vida de seus filhos, então morreu confiando que Deus lhes daria um futuro abençoado (Gênesis 49.33). Profetizou que seus filhos voltariam para Canaã (Gênesis 48.21).
Nossas palavras têm poder (Provérbios 18.21). Tudo que um pai diz que o filho vai ser determina o seu futuro positiva ou negativamente. Por isso é importante profetizar bênçãos na vida dos filhos, ministrando um futuro de prosperidade e vitória.
Pai profetize sobre a vida de seus filhos!

5- José > Fidelidade: Hebreus 11.22 “Pela fé, José, próximo do seu fim, fez menção do êxodo dos filhos de Israel, bem como deu ordens quanto aos seus próprios ossos”.
Com seu pai, José aprendeu a sonhar e tudo se realizou (Gênesis 45.8-15). Perdoou seus irmãos porque sabia que Deus tinha um propósito em sua vida (Gênesis 50.18-21). Pediu seu pai Jacó que abençoasse seus filhos Efraim e Manassés (Gênesis 48.11-22) e José também os abençoou (Gênesis 41.50-52). Antes de morrer, José profetizou que os filhos de Israel voltariam para Canaã e pediu que levassem seus ossos dali (Gênesis 50.22-26). José foi um exemplo de fidelidade e reconhecia que Manassés e Efraim eram “filhos que Deus me deu” (Gênesis 48.9).
José ficou no Egito longe de sua família e poderia ter abandonado sua fé em Deus por causa das injustiças que sofreu, mas preferiu permanecer fiel ao Senhor. Assim ensinou esta fidelidade a seus filhos. Tanto quando foi escravo, como quando foi empregado e até quando se tornou governador, José foi fiel.
A fidelidade é uma grande lição de vida que os pais podem passar para os filhos. Tudo que o pai faz é visto pelos filhos e o exemplo é que marca sua vida, pois “quem é fiel no pouco também é fiel no muito; e quem é injusto no pouco também é injusto no muito” (Lucas 16.10). A fidelidade a Deus e à família são marcas que um pai precisa deixar aos filhos marcando-os com valores como a lealdade.
Pai é exemplo de fidelidade!

6- Moisés > Sacrifício: Hebreus 11.28 “Pela fé, celebrou a Páscoa e o derramamento do sangue, para que o exterminador não tocasse nos primogênitos dos israelitas”.
Moisés dedicou sua via ao povo de Deus que estava no Egito para livrá-los da escravidão. Mas também teve uma família e “os filhos de Moisés: Gérson e Eliézer” (I Crônicas 23.15). Embora não tenha sido criado por seu pai Anrão (Êxodo 6.20) e sim pela filha de faraó (Hebreus 11.24), tinha um referencial de Deus como pai e ensinou o modelo patriarcal para os filhos de Israel (Deuteronômio 6.6-10). Também respeitava seu sogro Jetro que o acolheu em sua casa em Midiã e aceitava seus conselhos (Êxodo 18.1-10).
A vida de Moisés foi um exemplo de dedicação a Deus, viveu em resignação pelos desertos e abrindo mão do conforto do Egito para guiar o povo de Deus (Hebreus 11.23). A sua maior preocupação era com os filhos de Israel, sentindo-se como um pai do povo. Através da páscoa, ensinou que os pais celebrassem com seus filhos, o sacrifício do cordeiro que protegia as famílias.
Quando o pai de família se sacrifica pelos filhos, isso nunca será em vão, pois a recompensa vem de Deus. Muitos pais dão aos filhos tudo o que nunca tiveram desejando-lhes o melhor (Mateus 7.11). O mais importante é oferecer tudo que fizer em sacrifício a Deus que recompensa por tudo (I Coríntios 15.58).
Pai é exemplo de sacrifício!
                                    
7- Josué > Decisão: Hebreus 11.30 “Pela fé, ruíram as muralhas de Jericó, depois de rodeadas por sete dias”.
Josué foi um exemplo de pai decidido pelo bem de sua família. Quando o povo de Deus estava fraco na sua fé, Josué os chamou a tomar uma posição de voltar para Deus “escolhei hoje a quem sirvais” e apresentou sua determinação de “eu e a minha casa serviremos ao Senhor” (Josué 24.15). Josué foi um dos dois únicos sobreviventes que dentre os que saíram do Egito, porque o povo pecou contra Deus, mas Josué permaneceu firme com sua família servindo ao Senhor. Josué era um homem guerreiro e determinado a vencer obstáculos.
Todo pai de família precisa ser determinado para não perder o foco. Somente com muita luta é que se alcançam os objetivos na vida. Como líder da família, o pai precisa tomar decisões importantes e a principal delas é que sua casa seja um lugar da presença de Deus. Antes de cada decisão, procure a orientação Divina que te mostra o que é melhor para seu lar.
Pai coloque suas decisões nas mãos de Deus!

Seja um pai herói!
-CONCLUSÃO: Hebreus 11.32-40
Todo pai quer ser admirado pelos filhos e depois ver seus próprios sonhos realizados na vida de seus filhos. A maior alegria de um pai é ver que seus filhos deram continuidade a seus projetos e principalmente quando conseguem superar ou ir adiante de tudo que lutou para conquistar.
Para ser considerado um herói, o pai precisa da ajuda sobrenatural que vem de Deus. Somente o Senhor pode ajudar um pai a conseguir o que é tão difícil para seus filhos. Então com a ajuda de Deus você pode fazer grandes obras como Noé, ter fé com o Abraão, abençoar seus filhos como Isaque, profetizar com o Jacó, ser fiel como José, superar dificuldades e até mesmo sacrifícios como Moisés e ser um homem decidido como Josué. Estes foram “homens dos quais o mundo não fora digno” (Hebreus 11.38) e praticaram atos heroicos com a ajuda de Deus.
Deus te ajuda a ser um bom pai!
  
______________________________
Citações Bíblicas: Bíblia Revista e Atualizada, Sociedade Bíblica do Brasil.



Pr. Welfany Nolasco Rodrigues Publicado por Pr. Welfany Nolasco Rodrigues

Pastor Metodista e pregador do evangelho. Escritor de esboços e sermões. Formação: Bacharel em Teologia pela UMESP - Universidade Metodsita de São Paulo.
Siga Google+.

0 COMENTE!:

Deixe um comentário sobre o que achou desta pregação.
IDENTIFIQUE-SE por favor., colocando seu nome no comentário.
Muito obrigado por participar!

Quem sou eu

Minha foto

Tenho prazer em meditar na Palavra de Deus.
Escrevo textos e reflexões sobre as Escrituras.
Direitos autorais protegidos:
Protected by Copyscape Online Plagiarism Detector

Seguidores

Pregações por email

Livro

Livro
E-books do Pr. Welfany Nolasco
Powered by Blogger.