O Fruto do Espírito: DOMÍNIO PRÓPRIO - Pregações e Estudos Bíblicos

O Fruto do Espírito: DOMÍNIO PRÓPRIO

Tema: FRUTO DO ESPÍRITO  

estudo bíblico domínio próprio pregação fruto do espírito

“Também disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; tenha ele domínio sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus, sobre os animais domésticos, sobre toda a terra e sobre todos os répteis que rastejam pela terra” Gênesis 1.26

Introdução: O domínio próprio é um fruto do Espírito Santo (Gálatas 5.23), pois somente Deus pode controlar o coração humano. Sem Deus estamos descontrolados. Infelizmente o ser humano tem se deixado dominar por muitas coisas, mas a natureza criada por Deus foi para dominarmos sobre tudo e não ser controlados por vícios.
A diferença entre o ser humano e animais é que podemos escolher devido à capacidade de raciocínio, criatividade e condições de coordenar a criação de Deus (Gênesis 2.19,20).
Outro desvio do propósito de Divino ao ser humano é a pessoa querer dominar sobre os outros (Eclesiastes 3.9). O rei Nabucodonosor foi um exemplo de homem que dominava tudo, menos a si mesmo, pensando não haver limites para o seu poder, até o dia em que teve que pastar como um animal para aprender a ser domável e conhecer a Deus (Daniel 4.26-34).


Como ter domínio Próprio?

Vamos aprender sobre o fruto do Domínio Próprio:

1- Características da falta de Domínio Próprio

Alguns sinais da falta de Domínio Próprio são:

a) Orgulho

Salmos 19.13 “Também da soberba guarda o teu servo, que ela não me domine; então, serei irrepreensível e ficarei livre de grande transgressão”
Quando a pessoa não tem autodomínio, o primeiro sinal é ser orgulhosa e não reconhecer o seus erros. Com isso, a pessoa prossegue fazendo coisas erradas sem reconhecer.

b) Impaciência

Provérbios 16.32 “Melhor é o longânimo do que o herói da guerra, e o que domina o seu espírito, do que o que toma uma cidade”
Quem não sabe esperar também não se domina e logo comete erros inconsequentes.

c) Descontrole

Provérbios 25.28 “Como cidade derribada, que não tem muros, assim é o homem que não tem domínio próprio”
A pessoa sem domínio fica descontrolada e não tem mais condições de saber sobre suas próprias ações.

d) Ignorância

Salmos 32.9 “Não sejais como o cavalo ou a mula, sem entendimento, os quais com freios e cabrestos são dominados; de outra sorte não te obedecem”
O pior nível de uma pessoa sem domínio é quando se torna ignorante ao ponto de ignorar as pessoas e as consequências de suas ações.

Uma pessoa que está tomada de orgulho, impaciência, passando a não ter controle sobre suas ações e se torna ignorante, não tem o domínio de si.
Cuidado com a falta de Domínio Próprio!

2- O que preciso dominar?

Existem algumas coisas que precisamos aprender dominar:

a) Vontades

Gênesis 4.7 “Se procederes bem, não é certo que serás aceito? Se, todavia, procederes mal, eis que o pecado jaz à porta; o seu desejo será contra ti, mas a ti cumpre dominá-lo”.
 As nossas vontades precisam ser dominadas por Deus. Para isso é necessário ter conhecimento de si mesmo e das fraquezas para saber se dominar. As vontades da carente precisam ser controladas (I Coríntios 7.9), pois a vontade é algo que “dá e passa”.

b) Língua

Tiago 3.2-8 “Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça no falar, é perfeito varão, capaz de refrear também todo o corpo. Ora, se pomos freio na boca dos cavalos, para nos obedecerem, também lhes dirigimos o corpo inteiro. Observai, igualmente, os navios que, sendo tão grandes e batidos de rijos ventos, por um pequeníssimo leme são dirigidos para onde queira o impulso do timoneiro. Assim, também a língua, pequeno órgão, se gaba de grandes coisas. Vede como uma fagulha põe em brasas tão grande selva! Ora, a língua é fogo; é mundo de iniquidade; a língua está situada entre os membros de nosso corpo, e contamina o corpo inteiro, e não só põe em chamas toda a carreira da existência humana, como também é posta ela mesma em chamas pelo inferno. Pois toda espécie de feras, de aves, de répteis e de seres marinhos se doma e tem sido domada pelo gênero humano; a língua, porém, nenhum dos homens é capaz de domar; é mal incontido, carregado de veneno mortífero”
Um grande desafio é controlar a própria língua. Isso só é possível entregando totalmente a Deus (Salmos 141.3). Não adianta ter religiosidade e não saber controlar a língua (Tiago 1.26).

c) Pensamentos

Filipenses 4.8 “Finalmente, irmãos, tudo o que é verdadeiro, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento”
Devemos levar o capacete da salvação (Efésios 6.17) e levar “cativo todo pensamento à obediência de cristo” (II Coríntios 10.5). Precisamos pensar somente o que é bom para nossas vidas e ocupar nossa cabeça com coisas que edificam. Como diz o ditado popular: ‘mente vazia é oficina do diabo’.

d) Ações

 I Coríntios 9.25 “Todo atleta em tudo se domina; aqueles, para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, a incorruptível”.
Os nossos atos devem ser colocados a serviço e obediência de Deus, pois “o pecado não terá domínio sobre vós” (Romanos 6.14). Portanto, as nossas ações devem ser inspiradas no exemplo de Cristo (I Pedro 2.21).

Para buscar o Domínio Próprio se torna necessário aprender a dominar as suas vontades, a língua, os pensamentos e atitudes.
Aprenda a dominar a si mesmo!

3- Como dominar a si mesmo?

O domínio próprio começa com o controle de si mesmo, para isso é necessário:

a) O Senhorio de Cristo

Filipenses 2.10,11 “para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor, para glória de Deus Pai”
Somente se Jesus for o Senhor de nossas vidas podemos ser controlados por Deus, que é amor e nos fará ser abençoados por Deus em tudo.

b) Obediência

Romanos 13.1 “Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por ele instituídas”
Quando aprendemos a obedecer, passamos saber os limites de acordo com as normas e liderança estabelecidas. Este é um regulador do ser humano para saber até onde pode ir.

c) Respeito

Mateus 7.12 “Tudo quanto, pois, quereis que os homens vos façam, assim fazei-o vós também a eles; porque esta é a Lei e os Profetas”
Quem souber respeitar o seu próximo, sabe o limite até onde pode ir sem infringir os direitos do outro. Se alguma coisa pode escandalizar nosso irmão não devemos fazer (Romanos 14.13) porque “ai do homem pelo qual vem o escândalo” (Mateus 18.7).

d) Liberdade

I Coríntios 6.12 “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas”.
Aprendemos a ser livres na presença de Deus e seguir a orientação do Senhor em tudo o que fazemos segundo a sua vontade (Romanos 12.1,2). A liberdade demonstra um nível de maturidade cristã capaz de escolher o melhor.

Através do senhorio de Jesus Cristo sobre nossas vidas, com obediência ás autoridades e leis, respeito ao nosso próximo e a liberdade para saber o que é melhor, podemos saber dominar a nós mesmos.
Aprenda a dominar a si mesmo!

Deus quer dominar a sua vida!


CONCLUSÃO
Salmos 119.133 “Firma os meus passos na tua Palavra, e não me domine iniquidade alguma”.
A palavra original no grego bíblico para Domínio Próprio é egkrateia (ἐγκράτεια), que tem o sentido de colocar restrições a si próprio e se controlar 1. Também é semelhante a bater continência para um superior no exército dispondo-se a obedecer ao que for ordenado.
Jesus disse que quem quisesse segui-lo deveria tomar a sua cruz todos os dias e “negue a si mesmo” (Marcos 8.35). Esta deve ser a cruz do cristão. Aprender a negar os desejos da carne todos os dias é um grande desafio. Infelizmente vivemos em um mundo onde as pessoas são controladas pela própria carnalidade (II Timóteo 3.3) e cristão deve seguir o caminho oposto do mundo (Tito 1.8). Mas através do fruto do Domínio Próprio, o Espírito Santo frutifica na vida do cristão um caráter moldado por Deus (II Pedro 1.6).

Deixe Deus domar seu caráter!

______________________________
1 STRONG, James. Dicionário Grego do Novo Testamento. Bíblia de Estudo Palavras-Chave: Hebraico. Grego. Tradução de João Ferreira de Almeida. Edição Revista e Corrigida. Rio de Janeiro: CPAD, 2011. Página 2162, verbete 1466.
Citações Bíblicas: Bíblia Revista e Atualizada, Sociedade Bíblica do Brasil.

Tecnologia do Blogger.