Obras da carne: LASCÍVIA

-Tema: SANTIFICAÇÃO

Êxodo 20.17 “Não cobiçarás a casa do teu próximo. Não cobiçarás a mulher do teu próximo, nem o seu servo, nem a sua serva, nem o seu boi, nem o seu jumento, nem coisa alguma que pertença ao teu próximo”.


-Introdução: A terceira obra da carne na lista de Gálatas 5.19-21 é a lascívia. Alguns sinônimos de lascívia são a cobiça e a sensualidade ou luxúria. Podemos definir lascívia como desejo impuro. Dentre os Dez  Mandamentos estava a ordem de não cobiçar nada nem ninguém. 

O pecado da lascívia é internalizado na pessoa, mesmo que não se consume um ato, mas já é pecado, por ser um desejo de forma ilícita (I Coríntios 6.12). Ao tratar sobre a lascívia estamos falando mais dos sentimentos pecaminosos do que do ato do pecado em si.
Pior do que cobiçar é a pessoa que provoca a cobiça. Quando um homem ou mulher se expõe de forma sensual para que outra pessoa o deseje está provocando o pecado da lascívia no seu próximo. Jesus disse que “qualquer que olhar para uma mulher com intenção impura, no coração, já adulterou com ela” (Mateus 5.28). E muitas mulheres ou até homens se vestem de forma a chamar atenção ao desejo do outro.

O que é Lascívia?

Vamos refletir sobre algumas características da lascívia:


1- A Sensualidade:

Tiago 1.13-15 “Ninguém, ao ser tentado, diga: Sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele mesmo a ninguém tenta. Ao contrário, cada um é tentado pela sua própria cobiça, quando esta o atrai e seduz. Então, a cobiça, depois de haver concebido, dá à luz o pecado; e o pecado, uma vez consumado, gera a morte”.
Jesus disse que os pecados como a lascívia vêm de dentro do coração humano (Marcos 7.22).
Alguns motivos que geram a sensualidade são:
a) Ociosidade: quando a pessoa fica sem o que fazer e se  entrega ao “andar ocioso da cobiça” (Eclesiastes 6.9). Como aconteceu com Davi quando estava à toa no terraço e viu Bate-seba tomando banho (II Samuel 11.2).
b) Falta de adoração: fomos criados para adorar ao Senhor (Isaías 43.7), mas quando deixamos de adorar ao Senhor ficamos expostos ao pecado (Oseas 4.10). Somos o “templo do Espírito” (I Coríntios 3.16) e por isso devemos viver para adorar a Deus e não oferecer nossos
c) Falta de temor de Deus: quando tememos a Deus, encontramos a sabedoria para vencer as tentações e dominar nossos desejos (Provérbios 1.7), mas “o perverso se gloria da cobiça de sua alma” (Salmos 10.3).
d) Mundanismo: os valores mundanos não estão de acordo com o evangelho, pois devemos viver “não com o desejo de lascívia, como os gentios que não conhecem a Deus” (I Tessalonicenses 4.5). A concupiscência da carne e dos olhos são coisas do mundo  (I João 2.16,17).  Por isso, “a impudicícia e toda sorte de impurezas ou cobiça nem sequer se nomeiem entre vós, como convém a santos” (Efésios 5.3). Para o mundo ‘tudo pode’ ser feito sem pensar que esteja errado.
Estas coisas que geram a sensualidade devem ser evitadas na vida cristã. Precisamos andar sempre ocupados com coisas úteis, adorando a Deus o tempo todo, nunca deixando de temer ao Senhor evitando os conceitos mundanos.
A sensualidade é lascívia!

2- O Narcisismo:

Ezequiel 16.15 e 36 “Mas confiaste na tua formosura e te entregaste à lascívia, graças à tua fama; e te ofereceste a todo o que passava, para seres dele”.
Narcisismo é o culto ao próprio corpo. Conta-se na filosofia grega de um jovem chamado Narciso, que admirava sua própria beleza no reflexo da água e apaixonou-se por si mesmo. Daí surge o conceito de narcisismo usando o nome do personagem da história.
A febre das selfies nos dias atuais pode ser um sintoma do narcisismo. Parece que as pessoas estão aficionadas por sua própria imagem. Querem ver quantas pessoas vão curtir, comentar e compartilhar para saber de sua popularidade.
O versículo acima demonstra que parece que Ezequiel sabia das redes sócias que surgiriam no século XXI:
-SELFIE: “confiaste na tua formosura”;
-CURTIDAS: “graças à tua fama”;
-COMPARTILHAR: “te ofereceste a todo o que passava”.
O que será que há por traz de tanto vontade de se fotografar? Se for por desejo de ser admirado por outras pessoas, isso pode provocar a cobiça que é lascívia. Por isso é preciso tomar cuidado com o excesso deste tipo de prática.
Este problema chegou aos limites da indecência com a moda dos ‘nudes’, que significa compartilhar fotos de nudez. Mais uma vez parece que Ezequiel sabia disso ao dizer: “se ter exagerado a tua lascívia e se ter descoberto a tua nudez” (Ezequiel 16.36).
Estamos nos referindo ao exagero destas atitudes e não dizemos que seja pecado tirar um foto, compartilhar, curtir ou comentar. O problema consiste na intensão, mais do que no fato.
O narcisismo é lascívia!

3- Vaidade excessiva:

I Pedro 3.3,4 “Não seja o adorno da esposa o que é exterior, como frisado de cabelos, adereços de ouro, aparato de vestuário; seja, porém, o homem interior do coração, unido ao incorruptível trajo de um espírito manso e tranquilo, que é de grande valor diante de Deus”.
O padrão de beleza física tem sido perseguido pelas pessoas cada vez mais. Mas esta exigência se tornou uma ‘ditadura da beleza’, quase que obrigando a todas as pessoas a seguir o mesmo estilo.
Os gregos na antiguidade formaram padrões para um corpo perfeito com cálculos matemáticos estudados e estipulados pelo filósofo Vitrúvio, que desenhou as medidas de um corpo perfeito para homens e mulheres. Neste período já existiam academias para exercício corporal, pinturas, esculturas e longas discussões sobre beleza. Mesmo assim é comprovado que poucas pessoas se aproximavam destes padrões.
Nos dias atuais a mulher tem sido tratada como mercadoria pelo mundo. As exigências são tão severas que levam pessoas a doenças como a bulimia ou anorexia para conseguir a magreza almejada. As cirurgias plásticas exageradas tem ceivado vidas que são vítimas da ditadura da beleza. Homens são intoxicados com anabolizantes que formam um corpo escultural como se fosse um boneco inflável, que no futuro murchará ou provocará doenças advindas destas drogas.
A vaidade, significa tudo o que é passageiro ou ilusório. A vaidade excessiva consiste em pecado porque a pessoa está enganando a si mesma deixando de cultivar seu ser interior e espiritual para cuidar do que é transitório (Jó 15.31).
As roupas cada vez são mais curtas, apertadas e transparentes. As pessoas perderam a vergonha de expor sua nudez, que para Deus deve ser preservada (Apocalipse 3.18).
O que estamos falando não é que você não possa se cuidar e se embelezar e sim que deve tomar cuidado para não se iludir com isso, pois pode estar engando por mentiras do mundo e cair em pecado, que são “vaidade de vaidades, tudo é vaidade (Eclesiastes 1.2).
Vaidade excessiva é lascívia!

Lascívia é uma obra da carne!

-CONCLUSÃO:

Precisamos aprender a respeito da sensualidade e não ter medo de falar deste assunto, pois “estas coisas se tornaram exemplos para nós, a fim de que não cobicemos as coisas más, como eles cobiçaram” (I Coríntios 10.6). A Bíblia não tem receio de falar de sexo, então não podemos ter medo também. Por falta de informação muitos cristãos pecam e caem (II Coríntios 12.21)
Algumas consequências da sensualidade são:
a) Falta de Juízo: por causa da sensualidade a pessoa faz coisas absurdas que não faria em seu juízo normal, pois “a sensualidade, o vinho e o mosto tiram o entendimento” (Oseas 4.11). A pessoa perde o senso de ridículo por causa da sensualidade e faz coisa absurdas contra sua própria dignidade.
b) A ira de Deus: pois “Deus é o vingador” (I Tessalonicenses 4.5,6) de quem faz estas coisas e se indigna por causa do pecado (Isaías 57.17). Por causa disso as pessoas abandonam a presença de Deus (II Timóteo 4.3).
b) Doenças carnais e emocionais: a deformação do caráter humano que Deus projetou para ser santo “à sua imagem e semelhança” (Gênesis 1.27), faz com que a pessoa adoeça “recebendo injustiça por salário da injustiça que praticam. Considerando como prazer a sua luxúria carnal em pleno dia, quais nódoas e deformidades, eles se regalam nas suas próprias mistificações, enquanto banqueteiam junto convosco, tendo os olhos cheios de adultério e insaciáveis no pecado, engodando almas inconstantes, tendo coração exercitado na avareza, filhos malditos” (II Pedro 2.13, 14). Por isso muitas pessoas sofrem de distúrbios psíquicos e até físicos.
O remédio para vencer a sensualidade é aprender o que ensina a Palavra de Deus (Romanos 7.7) e buscar conhecer o verdadeiro amor de Deus, que também nos ensina a amar o nosso próximo e a si mesmo (Romanos 13.9). Precisamos entregar nosso corpo e mente totalmente a Deus para vencer a lascívia (Romanos 12.1,2).

Clame a Deus pelo perdão da lascívia!

______________________________
Citações Bíblicas: Bíblia Revista e Atualizada, Sociedade Bíblica do Brasil.

Pr. Welfany Nolasco Rodrigues Publicado por Pr. Welfany Nolasco Rodrigues

Pastor Metodista e pregador do evangelho. Escritor de esboços e sermões.
Formação: Bacharel em Teologia pela UMESP - Universidade Metodista de São Paulo.
Pós Graduação em Filosofia pela ISEIB - Instituto Superior de Educação Ibituruna.
Licenciatura em Letras pela ISEED - Instituto Educacional Elvira Dayrell.
Extensão em Grego Bíblico pela MACKENZIE - CPAJ.
Siga Google+.

0 COMENTE!:

Deixe um comentário sobre o que achou desta pregação.
IDENTIFIQUE-SE por favor., colocando seu nome no comentário.
Muito obrigado por participar!

Quem sou eu

Minha foto

Tenho prazer em meditar na Palavra de Deus.
Escrevo textos e reflexões sobre as Escrituras.
Direitos autorais protegidos:
Protected by Copyscape Online Plagiarism Detector

Seguidores

Pregações por email

Livro

Livro
E-books do Pr. Welfany Nolasco
Powered by Blogger.